Show simple item record

dc.contributor.authorOliveira, Júlio Tácio Andrade Lopes dept_BR
dc.contributor.otherHeimann, Jaqueline de Paulapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Curso de Especialização em Direito Ambientalpt_BR
dc.date.accessioned2019-03-20T14:15:31Z
dc.date.available2019-03-20T14:15:31Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/52452
dc.descriptionOrientador : Profª. Mestre Jaqueline de Paula Heimannpt_BR
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Curso de Especialização em Direito Ambientalpt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo : A dependência energética tem feito com que muitos países busquem uma melhor posição geopolítica mundial. Um dos efeitos desses movimentos geopolíticos tem sido o crescimento significativo, no mercado mundial, da exploração de reservas não convencionais de hidrocarbonetos. Nesse contexto, o gás de folheto representa, atualmente, importante fonte energética para países como os EUA. O Brasil, por meio da 12ª Rodada de Licitações, disponibilizou para agentes econômicos nacionais e internacionais interessados, inúmeros blocos exploratórios de gás de folheto. Esse recurso energético, no mundo, tem sido explorado através da técnica intitulada como fraturamento hidráulico. Ocorre que essa tecnologia tem gerado inúmeras controvérsias ambientais. São vários os estudos e relatos de especialistas e órgãos ambientais que ligam a ocorrência de desastres ambientais ao fraturamento hidráulico. Além disso, no Brasil, pouco se conhece a respeito da geologia das bacias sedimentares sobre as quais vários blocos exploratórios de gás de folheto foram licitados. O país também não possui infraestrutura adequada para o melhor aproveitamento do aludido recurso energético. Sua exploração, ao contrário, pode minar o desenvolvimento das fontes de energia renováveis fartamente existentes no Brasil. Ao final, chegou-se à conclusão que a exploração do gás de folheto no Brasil, através da tecnologia de fraturamento hidráulico, fratura o ideal sistêmico de sustentabilidade, especialmente o fator ambiental.pt_BR
dc.format.extent77 f : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectFraturamento hidráulicopt_BR
dc.subjectImpactos ambientaispt_BR
dc.subjectHidrocarbonetospt_BR
dc.titleDa insustentabilidade da exploração do gás de folheto no Brasilpt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record