Show simple item record

dc.contributor.advisorLanzarini, Ernildo Josépt_BR
dc.contributor.authorOliveira, Leticia Andrade dept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Curso de Especialização em Gestão de Negóciospt_BR
dc.date.accessioned2021-02-08T16:36:12Z
dc.date.available2021-02-08T16:36:12Z
dc.date.issued2004pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/56534
dc.descriptionOrientador: Ernildo Jose Lanzarinipt_BR
dc.descriptionMonografia (Especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Curso de Especialização em Gestão de Negóciospt_BR
dc.description.abstractResumo: A responsabilidade social é uma postura de conscientização da classe empresarial quanto à sua atuação capitalista na sociedade. Essa atitude preconiza a sobrevivência e a evolução da sociedade, sendo que na ausência desta, automaticamente haverá dissolução das empresas que ali atuam. Os fatores que implicam na postura ética e cidadão de uma empresa se fundamentam no auxílio e investimentos em educação, saúde e cultura da comunidade, bem como, o atendimento e valorização de seu corpo funcional. Dessa forma, o presente estudo tem por objetivo analisar a atuação do Banco do Brasil em relação a questão da responsabilidade social. Visto que, as instituições financeiras são as empresas que mais obtiveram lucro na última década no pais, em especial, o Banco do Brasil. O estudo estruturou-se utilizando a pesquisa bibliográfica e o método indutivo a partir de dados fornecidos por publicações científicas e materiais fornecidos pelo próprio Banco do Brasil. Posterior a coleta foi passivei comparar a existência de uma atuação social válida, de acordo com os lucros obtidos pela empresa e com as suas atividades na sociedade e funcionários. Observou-se, entretanto, a existência de má distribuição dos programas sociais e apoios na sociedade, havendo maior destinação aos bolsões de pobreza no país, ao invés de uma distribuição igualitária. Curitiba é uma cidade bem estruturada e com um governo que participa na minimização da pobreza, mas ainda existem problemas a serem resolvidos, de menor monta, mas de igual importância. Infelizmente, também foi observado que o Banco do Brasil possui uma responsabilidade social mais atuante na área externa (sociedade) do que na área interna (funcionários), o que provoca certo paradoxo com o próprio conceito de responsabilidade social. Assim, o estudo conclui a necessidade de uma atenção mais apurada por parte do Banco do Brasil e um alerta para as empresas em geral, no sentido de enfatizar que a responsabilidade social deve ser vista e aplicada no todo, não apenas em áreas emergenciais, pois o que hoje pode ser apenas um sinal de alerta, amanhã poderá ser uma catástrofept_BR
dc.format.extent72 f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectResponsabilidade social da empresapt_BR
dc.titleA responsabilidade social no Banco do Brasilpt_BR
dc.typeMonografia Especializaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record