Show simple item record

dc.contributor.advisorGiraldi, Susanapt_BR
dc.contributor.authorGomes, Izabella Rodrigues Reispt_BR
dc.contributor.otherRoth, Priscila Vernizipt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Curso de Especialização em Dermatologia Pediátricapt_BR
dc.date.accessioned2022-08-18T18:37:34Z
dc.date.available2022-08-18T18:37:34Z
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/77916
dc.descriptionOrientador: Dra. Susana Giraldipt_BR
dc.descriptionCoorientador: Priscila Vernizi Rothpt_BR
dc.descriptionArtigo (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciencias da Saúde, Curso de Especialização em Dermatologia Pediátrica.pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Objetivos: Alopecia areata é a causa mais comum de perda de cabelos em crianças e, apesar de ser biologicamente benigna, traz grandes prejuízos psicossociais aos pacientes afetados. O objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade de vida (QV) em crianças com alopecia areata, por meio de um instrumento elaborado para a população pediátrica. Métodos: Doze pacientes foram submetidos a dois questionários, o Índice de Qualidade de Vida em crianças com Alopecia Areata (AAcQLI ), proposto pelos pesquisadores, e o Escore da Qualidade de Vida na Dermatologia Infantil (CDLQI), validado e amplamente utilizado na prática clínica. Cada questionário é composto por 10 questões, com pontuações que variam de 0 a 30 pontos. Maiores pontuações indicam pior QV. A gravidade da doença foi estabelecida pelo escore SALT (Severity of Alopecia Tool). Para avaliar a concordância entre os questionários aplicados, foi utilizado o método estatístico de Bland-Altman. Resultados: A mediana das pontuações dos questionários de QV foi de 9,0 no AAcQLI e de 5,0 no CDLQI, com variação de 2 a 13 pontos em ambos. Os pacientes com doença grave (SALT > 50%) representaram 66,7% da amostra e a QV se associou negativamente à gravidade da doença. O método de Bland-Altman apontou baixa concordância entre os dois questionários aplicados (p < 0,001). Conclusões: A alopecia areata tem grande impacto na QV das crianças e o instrumento AAc-QLI foi mais eficaz na detecção deste dado. Estudos com maior número de pacientes são necessários para validar o instrumento proposto.pt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectCalviciept_BR
dc.subjectQualidade de vidapt_BR
dc.subjectCriançaspt_BR
dc.titleAvaliação da qualidade de vida em crianças com alopecia areata e a proposta de um questionário pediátricopt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record