Show simple item record

dc.contributor.advisorAbagge, Kerstin Taniguchi, 1969-pt_BR
dc.contributor.authorSandri, Camila de Oliveirapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Curso de Especialização em Dermatologia Pediátricapt_BR
dc.date.accessioned2019-08-22T19:44:57Z
dc.date.available2019-08-22T19:44:57Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/52237
dc.descriptionOrientador : Kerstin Taniguchi Abaggept_BR
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de ..., Curso de Especialização em ...pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo : Avaliar os hemangiomas infantis (HI) superficiais e mistos não complicados em menores de 3 anos e comparar a eficácia do propranolol creme a 1% e do timolol colírio a 0,5%. Método: Ensaio clínico não randomizado em uma instituição de nível terciário. Os critérios de inclusão foram: idade entre 15 dias e 3 anos, presença de HI superficial ou misto sem indicação de uso de medicação sistêmica e ausência de contraindicação ao uso de betabloqueadores. Os pacientes foram tratados com timolol 0,5% colírio ou propranolol 1% creme manipulado. Inicialmente, 25 pacientes entraram no estudo e, por falta de aderência às consultas, apenas 18 concluíram. Destes, 8 utilizaram propranolol e 10 o timolol. Ao longo de 16 semanas foram feitas 6 avaliações. Analisou-se a resposta ao tratamento por mensuração da lesão com duas medidas, uma no seu maior eixo céfalo caudal (linha 1) e outra na maior extensão perpendicular à linha 1 (linha 2). Foi realizada também avaliação colorimétrica com escala desenvolvida pelos autores para demonstrar o clareamento do tumor ao longo do acompanhamento. Resultados: Dos 18 pacientes estudados, 17 eram meninas (94,5%) e 7 eram prematuros (38,9%). Lesão ao nascimento ocorreu em 7 casos (38,9%) e em 16 (88,9%) havia uma lesão precursora identificável. As análises comparativas não apresentaram diferenças significativas das medidas da linha 1 (p=0,6193) e da linha 2 (p=0,7149) quando comparadas as duas medicações ao longo do acompanhamento. Em relação ao clareamento o propranolol creme clareou o tumor em 57,5% e o timolol em 43%, sem diferença estatisticamente significativa entre as duas medicações (p=0,7852). Conclusões: Não houve diferença estatisticamente significativa entre os resultados obtidos com ambas as medicações. As duas medicações impediram o crescimento do tumor e obtiveram clareamento significativo. O uso do propranolol tópico é uma opção de tratamento a ser considerada, principalmente frente a lesões cuja aplicação do colírio é difícil ou de difícil dosificação.pt_BR
dc.format.extent21 p.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.subjectHemangiomapt_BR
dc.titleÉ o propranolol creme tão eficaz quanto o timolol colírio para o tratamento do hemangioma da infância não complicado?pt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record