Show simple item record

dc.contributor.advisorWeinhardt, Marilene, 1952-pt_BR
dc.contributor.authorContin, Cristiane Sucheskipt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Letraspt_BR
dc.date.accessioned2020-05-11T21:38:35Z
dc.date.available2020-05-11T21:38:35Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/44434
dc.descriptionOrientador : Profª. Drª. Marilene Weinhardtpt_BR
dc.descriptionCoorientador : Walter Lima Torres Netopt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Letras. Defesa: Curitiba, 19/08/2016pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 104-108pt_BR
dc.description.abstractResumo: Essa dissertação analisa a novela José (2011), de Rubem Fonseca, procurando demonstrar a forma como o autor constrói a narrativa enquanto escrita do eu e, mais especificamente, enquanto autoficção. Para tanto, referenciamos alguns teóricos que se debruçam sobre a autoficção, tais como Vincent Colonna, Serge Doubrovsky, Philippe Gasparini e Jacques Lecarme, além de outros estudos sobre essa modalidade, procurando caracterizar esse conceito, não enquanto um gênero, mas como uma forma de se ler uma obra que transita entre a autobiografia e a ficção. Faz-se necessário, para tanto, destacarmos em José especialmente o foco narrativo, que é realizado com o uso da terceira pessoa, postura que afasta a obra de uma leitura exclusivamente autobiográfica. A esse narrador, caberá acompanhar unicamente ao protagonista, solitário em sua busca pelas memórias, em meio à observação da cidade que se deteriora pela ação do tempo. Tanto em José, como nas outras obras do autor o Rio de Janeiro e, mais especificamente seu centro, ocupará a posição não apenas de cenário, mas também de elemento norteador das ações dos personagens. Aliás, o diálogo com o conjunto da obra do autor faz-se necessário para uma análise mais aprofundada de José, tendo em vista seu personagem central ser uma entidade que já transita nesse conjunto, sob outros nomes e características. Conseguimos identificar inúmeras recorrências em sua literatura, que funcionam como partes de um percurso literário que preza pela exposição dos procedimentos ficcionais adotados para a realização, por meio da metaficção. Como base teórica para o estudo desse fenômeno estético, utilizaremos as reflexões de Gustavo Bernardo. Palavras-chave: Rubem Fonseca. José. Escrita do eu. Autoficção. Metaficção.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The present study analyzes the novel José ( 2011 ), written by Rubem Fonseca, in order to demonstrate the way the author builds up the script as a narrative of the self and, specifically as an autofiction. Therefore, making reference to some autofiction theoreticians such as Vincent Colonna, Serge Doubrovsky, Philippe Gasparini and Jacques Lecarme, in addition to other studies of this narrative modality, trying to characterize this concept, not only as a genre, but as a way to read a novel that circulates between the autobiography and the fiction. In line with this, it is necessary to highlight in José specially the narrative focus, which is performed by third-person narrative mode, attitude that keeps the work apart from an autobiographical reading. The narrator shall be responsible for monitoring solely the protagonist, solitary on his search for memories, during the observation of the city that deteriorates by the action of time. In José, much like other author's works, the city of Rio de Janeiro and, more specifically, the downtown, will occupy the position not only as a scenery, but also as a guiding element for the characters actions. Furthermore, the dialogue with the entire author's work is required for a in-depth analysis of Jose, taking into consideration that the main character is a entity that already transits throughout the work, under other names and characteristics. It's possible to identify extensive recurrence on his literature, it operates as parts of a project that values the exposition of the fictional procedures adopted, by using the metafiction. As a theoretical basis for the study of this aesthetical phenomenon, we will use the considerations of Gustavo Bernardo. Key-words: Rubem Fonseca. José. Narrative of the Self. Autofiction. Metafiction.pt_BR
dc.format.extent109 f : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectLetraspt_BR
dc.subjectFonseca, Rubem, 1925-2020pt_BR
dc.subjectFicção brasileirapt_BR
dc.subjectLiteratura brasileirapt_BR
dc.subjectMetaficçãopt_BR
dc.titleA escrita do eu em José de Rubem Fonsecapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record