Show simple item record

dc.contributor.advisorRamos, João Gualberto Garcez, 1963-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Jurídicas. Curso de Graduação em Direitopt_BR
dc.creatorRissi, Marcelopt_BR
dc.date.accessioned2023-07-18T19:07:32Z
dc.date.available2023-07-18T19:07:32Z
dc.date.issued2004pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/42032
dc.descriptionOrientador: João Gualberto Garcez Ramospt_BR
dc.descriptionMonografia (graduação) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Jurídicas, Curso de Graduação em Direitopt_BR
dc.description.abstractTendo por finalidade apresentar as questões processuais de maior relevância sobre a representação do ofendido enquanto inserida nas condições da ação penal, a presente pesquisa efetiva-se de modo a apontar as tendências atuais da delação postulatória, voltando-se à garantia dos direitos do indivíduo ofendido pelo delito e do acusado pela prática do ilícito, cujo processamento ocorre por meio da ação penal pública condicionada. Para alcançar-se o tema que se pretende dissecar, efetua-se um panorama sobre a ação penal, destacando seu fundamento e base constitucional, conectados à indispensabilidade do devido processo penal para a concretização do ius puniendi estatal. Também ressaltam-se suas características e sua classificação de acordo com o titular do direito de propô-la, tópico em que se distinguem a ação penal pública, subdividida em incondicionada (a regra) e condicionada, e a ação penal de iniciativa privada. Os princípios orientadores da ação penal, que se desdobram desta classificação, figuram-se como tema essencial ao estudo em pauta. Aviltando-se os requisitos gerais para a regularidade da relação processual penal, analisam-se as condições da ação e os pressupostos processuais, necessários às garantias constitucionais do acusado. Dentre tais condições da ação penal, quando a lei expressamente exigir, encontra-se a representação do ofendido. Esta condição demonstra-se como autónoma e fundamenta-se nos direitos essenciais do ofendido, restando à sua conveniência o início da persecução penal do agente do delito. Diferentes regras sobre a representação, como as referentes à legitimidade (ampla) para exercê-la e as informalidades que orientam o ato postulatório, decorrem deste fundamento. O conhecimento destas regras é de essencial relevância para a garantia dos direitos dos particulares ofendidos e acusados por delito processável por ação penal pública condicionada à representação.pt_BR
dc.format.extent86 f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDireito penalpt_BR
dc.subjectProcesso penalpt_BR
dc.subjectAção penal públicapt_BR
dc.titleAspectos processuais da representação do ofendidopt_BR
dc.typeTCC Graduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record