Show simple item record

dc.contributor.advisorSouza, Carlos Eduardo Pilleggi de, 1958-pt_BR
dc.contributor.authorPellanda, Robertta Moryel, 1993-pt_BR
dc.contributor.otherAmano, Erika, 1978-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Curso de Graduação em Ciências Biológicaspt_BR
dc.date.accessioned2022-09-19T18:24:31Z
dc.date.available2022-09-19T18:24:31Z
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/41709
dc.descriptionOrientador: Carlos Eduardo Pilleggi de Souzapt_BR
dc.descriptionCoorientadora: Erika Amanopt_BR
dc.descriptionTrabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura) - Universidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Curso de Graduação em Ciências Biológicaspt_BR
dc.description.abstractResumo : As sociedades humanas e todos os demais fenômenos (físicos, químicos e biológicos) presentes na natureza são elementos indissociáveis, os quais constituem o meio ambiente. Sendo assim, as representações sociais, construídas coletivamente, e a percepção ambiental, individual, podem, conjuntamente, serem pressupostos para a Educação Ambiental? Para tanto, objetivou-se, em um primeiro momento, diagnosticar entre estudantes de Ensino Médio a compreensão sobre as relações com o meio ambiente, através das representações sociais de meio ambiente propostas por Marcos Reigota (2010), para, em um segundo momento, intervir com atividades em percepção ambiental, afetando os estudantes, isto é, promovendo a percepção estética e a sensibilização ambiental. Um questionário diagnóstico, composto por questões que abordam sistematicamente o meio ambiente, natureza, florestas e madeira foi aplicado junto aos estudantes. Os resultados obtidos com o questionário apontaram para uma predominância de representações naturalistas de meio ambiente, natureza, florestas e biodiversidade, com exclusão do ser humano, aproximando-se do conhecimento do senso comum de meio ambiente. As questões que abordavam a madeira e as relações entre "ser humano e a natureza" revelaram a predominância de respostas de representações de meio ambiente com conotações antropocêntricas e também com frequência considerável de representações conscientizadoras. Entretanto, os resultados obtidos não contemplam manifestações que permitem um entendimento sobre a complexidade intrínseca de meio ambiente. Com relação as atividades propostas, "Em debate: a relação ser humano x natureza" não obteve posições críticas consideráveis dos estudantes, enquanto que em "Sensibilização dos Sentidos" os resultados foram satisfatórios e por fim, na atividade "Produtividade protagonista no ambiente cotidiano", os estudantes diagnosticaram problemas ambientais importantes, mas não demonstraram compreensão sistêmica deste, tampouco pró-atividade nas propostas de resolução dos problemas ambientais. No conjunto, os resultados obtidos indicam a necessidade de desenvolvimentos de atividades de Educação Ambiental baseadas na percepção ambiental e que estudos das representações sociais são necessários para a elaboração de atividades pautadas na percepção, de modo que, o cotidiano dos envolvidos da EA possa permear a construção da sensibilidade ambiental individual. Desta forma, uma mudança de paradigma pode ser contemplada, promovendo a conservação e preservação do meio ambiente.pt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relation.requiresExigências do sistema: Adobe Acrobat Readerpt_BR
dc.subjectMadeirapt_BR
dc.titleMadeira : do fogo a urbanização despertando sentidos para a sensibilização ambientalpt_BR
dc.typeMonografia Graduação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record