Show simple item record

dc.contributor.advisorBulgacov, Sérgio, 1950-pt_BR
dc.contributor.authorRubini, Leila Ribeiropt_BR
dc.contributor.otherOcchipinti, Roseli Cristina Mackertpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Curso de Especialização em Administração de Pessoaspt_BR
dc.date.accessioned2020-01-21T18:50:43Z
dc.date.available2020-01-21T18:50:43Z
dc.date.issued2008pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/65331
dc.descriptionOrientador: Sergio Bulgacovpt_BR
dc.descriptionMonografia(Especialização) - Universidade Federal do Paraná,Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Curso de Especialização em Administração de Pessoaspt_BR
dc.description.abstractResumo: O conceito de Responsabilidade Social Empresarial (RSE) surgiu, na segunda metade do século XX, a partir de uma série de fatores econômicos e sociais. Assistiu-se ao início de um questionamento sobre o papel da empresa em relação ao desequilíbrio da sociedade e a incapacidade do Estado de fornecer soluções inovadoras para os problemas sociais. As empresas começaram a desenvolver praticas além de suas obrigações legais em relação ao indivíduo e a sociedade, com o objetivo de promover o bem-estar e a qualidade de vida. Embora aceitas e propagadas cada vez mais no mundo organizacional, existe, ainda, uma indefinição sobre o tema, subdividido em Responsabilidade Social Empresarial Externa (RSEE) e lnterna (RSEI). A primeira dirige-se aos públicos externos da organização: clientes e a comunidade em que esta inserida. A segunda tem como foco o publico interno: empregados e seus dependentes, fornecedores, terceirizados e temporários. O presente estudo caracterizou-se como uma pesquisa explorat6ria, que teve por objetivo investigar sobre as praticas de RSEI e compará-las com as praticas de Recursos Humanos ligadas a Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) em empresas que afirmam não possuir praticas de RSE, visando distingui-las. Para tal estudo, foram pesquisadas 3 empresas da área de saúde da cidade de Curitiba-PR: uma e associada ao Instituto Ethos de Responsabilidade Social, uma está implementando suas praticas de RSEI, e uma não possui políticas de RSEI. Através da aplicação de um questionário semi-estruturado, constatou-se que ha, por parte das empresas, uma indefinição quanta a distinção entre práticas de QVT e de RSEI. Pode-se observar, no entanto, que as práticas de QVT são principalmente ligadas a atividades físicas e que promovem o bem-estar a curto prazo, enquanto que as práticas de RSEI são majoritariamente educativas e promovem mudança de comportamento a médio e longo prazo. Constatou-se, também, que apenas a empresa que possui praticas definidas de RSEI tem um plano de carreira e participação nos lucros para seus empregados, confirmando sua atuação socialmente responsável.pt_BR
dc.format.extent41 f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectResponsabilidade social da empresapt_BR
dc.subjectQualidade de vida no trabalhopt_BR
dc.titleResponsabilidade social empresarial interna : um estudo comparativo entre empresas da área de saúde da cidade de Curitiba - PRpt_BR
dc.typeMonografia Especializaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record