Show simple item record

dc.contributor.authorOliveira, Fernanda Alves, 1991-pt_BR
dc.contributor.otherWachowicz, Teresa Cristina, 1966-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Letraspt_BR
dc.date.accessioned2018-10-05T19:44:29Z
dc.date.available2018-10-05T19:44:29Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/56622
dc.descriptionOrientadora: Profª.Drª. Teresa Cristina Wachowiczpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Letras. Defesa : Curitiba, 16/05/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p.76-78pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Estudos linguísticospt_BR
dc.description.abstractResumo: O presente trabalho tem como objetivo investigar o funcionamento da categoria aspectual na Língua Brasileira de Sinais (Libras), como também busca analisar a distinção e interação entre o aspecto lexical e gramatical conforme aponta Bertinetto (2001). Para tal, metodologicamente, selecionamos 10 sentenças, com base na classificação aspectual Vendleriana, com o intuito de observamos a manifestação dos verbos de estado, atividade, accomplishment e achievement, além das noções de perfectividade e imperfectividade. Posteriormente, foram apresentadas a uma informante surda cenas gravadas encenando as ações dessas sentenças com o intuito de coletarmos a interpretação e sinalização delas. Os dados obtidos por meio dessa pesquisa nos sugerem que o aspecto lexical e gramatical, na Libras indicam noções diferentes e são expressos de forma distinta por meio da composicionalidade aspectual, defendida por Smith (1991), mas estão estreitamente relacionados, impossibilitando identificação de traços exclusivos dos domínios. Além disso, observamos que para o aspecto há a manifestação de elementos que apresentam certo grau de iconicidade, como por exemplo os ideofones e a reduplicação, o que nos faz propor a aproximação da Libras com as línguas que possuem um sistema morfológico- ideofônico bem desenvolvido, como é o caso da Língua de Sinais Sueca descrita no trabalho de Bergman e Dahl (1994). Palavras-chave: Semântica. Aspecto. Libras.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The goal of this dissertation is to investigate the functioning of the aspectual category in the Brazilian Sign Language (Libras) and the distinction and interaction between the lexical and grammatical aspect according to Bertinetto (2001). For this, we selected 10 sentences, based on the Vendlerian aspectual classification, in order to observe the state verbs, activity, accomplishment and achievement verbs, as well as the notions of perfectivity and imperfectivity. In sequence, scenes based on these sentences was recorded for collecting the interpretation and signaling of deaf informant. The data obtained through this research suggest that the lexical and grammatical aspects in Libras should be distinguished because they indicate different notions and are expressed in a different way by aspectual compostion defended by Smith (1991), but they are closely related, making it impossible to identify traces of the aspectual domains. In addition, we observe that for the aspect there is manifestation of elements that present a certain level of iconicity, as ideophones and reduplication. In this way, our work propose the approximation of Libras with the languages that have a morphological-ideophonic system developed, as the Swedish Sign Language described by Bergman and Dahl (1994). Keywords: Semantics. Aspect. Brazilian Sign Language.pt_BR
dc.format.extent81 p. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectLíngua brasileira de sinaispt_BR
dc.subjectLetraspt_BR
dc.subjectSurdos - Educaçãopt_BR
dc.subjectSemanticapt_BR
dc.titleDistinção entre aspecto lexical e aspecto gramatical na Língua Brasileira de Sinaispt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record