Show simple item record

dc.contributor.advisorHagemeyer, Regina Cely de Campos, 1950-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educaçãopt_BR
dc.creatorRadvanskei, Sônia de Fátimapt_BR
dc.date.accessioned2023-01-31T19:16:39Z
dc.date.available2023-01-31T19:16:39Z
dc.date.issued2022pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/80827
dc.descriptionOrientadora: Profª. Drª. Regina Cely de Campos Hagemeyerpt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação. Defesa : Curitiba, 28/06/2022pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Esta pesquisa objetiva compreender, a partir das vozes das professoras alfabetizadoras da Rede Municipal de Araucária, a construção da docência alfabetizadora no Cronotopo Pandêmico. Considero, nesse sentido, o conceito de cronotopo a partir da perspectiva bakhtiniana, em deslocamento para o campo da educação. Esse conceito é caracterizado como um espaço-tempo em que se produziu um conjunto de discursividades relacionadas ao contexto de pandemia, em sua relação principalmente com as atividades escolares, o que levou à produção de novas organizações das práticas pedagógicas de professores alfabetizadores e novas compressões da docência. Esta tese está inserida nos estudos da Análise Dialógica do Discurso, fundamentada na abordagem qualitativa e bakhtiniana. Desta maneira, minhas estratégias de ir ao encontro das outras professoras foram construídas a partir dos procedimentos metodológicos pautados nos instrumentos de coleta de dados da entrevista focalizada, e um encontro dialógico definido como "Roda de Conversa", os quais propiciaram às 6 alfabetizadoras colaboradoras a possibilidade de que fossem ouvidas em suas enunciações. Para as análises das vozes em seus discursos e nas atividades que desenvolveram, foram consideradas as noções de dialogismo, os conceitos de alteridade, enunciação, heteroglossia, linguagem, entres outros da arquitetônica bakhtiniana. Para tanto, sendo o autor base Mikhail Mikhailovitch Bakhtin, tornou-se essencial, para o embasamento do estudo, outros diálogos com autores que foram essenciais como Amorim (2004, 2006), Bemong (2015), Benjamin (1994), Brait (2016), Freire (1998), Geraldi (1996, 2011, 2015), Machado (2010), entre outros teóricos, no transcorrer da produção. Por suas aproximações às concepções bakhtinianas utilizadas para análise dos processos enunciados na pesquisa sobre a docência alfabetizadora, foram consideradas também as contribuições teóricas sobre a formação docente desenvolvidas por autores como Nóvoa (1999), Brotto (2006/2008), Kramer (2010), entre outros. A proposta é de obter os elementos necessários para referenciar as relações entre esses conceitos e os processos e experiências analisados e as novas possibilidades das práticas das professoras alfabetizadoras, no retorno às aulas em uma situação complexa de redimensionamentos e mudanças das formas de ser e estar em esfera mundial, o que afeta a aprendizagem, evidenciando a necessidade das várias linguagens a partir das tecnologias. Neste processo, porém, houve uma intensificação do trabalho docente, que descortinou e acentuou as desigualdades sociais da escola pública brasileira. A noção de dialogismo possibilita uma conversa com a as questões e filosofias contemporâneas, que está se fazendo na emergência dos acontecimentos, a fim de pensar o homem, seu tempo e suas relações no mundo afetado pelo vírus COVID-19. Os demais conceitos, como alteridade, ato ético, responsividade, cronotopo, estão no limite do que é vivenciado atualmente e que serão referencias para estudos seguintes, e podem sinalizar algumas respostas na reflexão sobre os enunciados das professoras alfabetizadoras. As discussões apresentadas descortinam ainda mais os desafios da alfabetização pela via remota, e a formação continuada, ora dificultosa devido aos problemas de acesso às tecnologias, ora efetiva, na preparação do professor para enfrentar esses desafios. Como ponto positivo destacado pelas professoras, está a busca por novas ferramentas pedagógicas que, de certa forma, serviram para aperfeiçoar o processo formativo, aproximando a prática docente do contexto essencialmente tecnológico, no qual estivemos inseridos. Como ponto nevrálgico, um dos aspectos sinalizados foi o da avaliação, uma vez que, no isolamento social, e à distância, fica difícil saber em que medida os novos métodos, práticas docentes e formas avaliativas favorecem a aprendizagem e à docência alfabetizadora. Porém, foi um dos pontos que apresentados pelas alfabetizadoras como essenciais, quando tiveram nas interações propiciadas, a participação efetiva dos estudantes, e o envolvimento da família, para que essa aprendizagem se efetivasse. Esses domínios necessários ao uso do meio remoto, exigiram gerir os impasses postos nesse microcronotopo do isolamento social, nas atividades das alfabetizadoras, tanto em sua vida privada, quanto em sua vida profissional. A atuação docente nesse lugar, revelou um sujeito-professor dinâmico, engajado com sua prática cotidiana, em meio a um processo de novas experiências.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: This research aims to understand, from the voices of the literacy teachers of the Municipal Network of Araucária, the construction of literacy teaching in the Pandemic Chronotope. I consider the concept of chronotope from the Bakhtinian perspective, in to the field of education. This concept is characterized as a space-time in which a set of discourses related to the pandemic context were produced. Mainly in its relation to school activities, which led to the production of new organizations of pedagogical practices of literacy teachers and new understanding of teaching. This thesis is inserted in the studies of Dialogical Discourse Analysis, based on the Bakhtinian and qualitative approach. In this way, my strategies meeting with the other teachers were built from the methodological procedures guided by the data collection instruments of the focused interview, and a dialogical meeting defined as a "Conversation Wheets". Which provided the 6 collaborating literacy teachers with the possibility of being heard in their own words. For the analysis of the voices in their speeches and in the activities they developed, was considered the notions of dialogism, the concepts of alterity, enunciation, heteroglossia, language, among others from the Bakhtinian architecture. To this end, since the basic author is Mikhail Mikhailovitch Bakhtin, it became essential for the basis of the study, other dialogues with authors who were essential as Amorim (2004, 2006), Bemong (2015), Benjamin (1994), Brait (2016), Freire (1998), Geraldi (1996, 2011, 2015), Machado (2010), among other theorists, in the course of the production. For their approaches to Bakhtinian conceptions used to analyze the processes enunciated in the research on literacy teaching, we also considered the theoretical contributions on teacher training developed by authors such as (1986), Nóvoa (1999), Brotto (2006/2008), Kramer (2010), among others. The proposal is to obtain the necessary elements to the relations between these concepts and the analyzed processes and experiences, and the new possibilities of the literacy teachers' practices, in the return to classes in a complex situation of resizing and changes in the ways of being and being in the world, which affects learning, highlighting need for different languages from technologies. In this process, however, there has been an intensification of the teaching work, which revealed and accentuated the social inequalities in Brazilian public schools. The notion of dialogism enables a conversation with contemporary philosophy, which is being made in the emergence of events, in order to think about humankind, it time and it relations in the world affected by the COVID-19 virus. The other concepts, such as alterity, ethical actresponsiveness, chronotope, are on the edge of what is experienced contemporaneously, and can signal some answers in the reflection about the statements of the literacy teachers. The discussions presented here reveal even more the challenges of remote literacy, and the continuing education, sometimes precarious, sometimes effective, in preparing the teacher to face these challenges. As a positive point highlighted by the teachers is the search for new pedagogical tools that, in a certain way, served to improve the training process the educational process, bringing teaching practice closer to the essentially technological context in which we were inserted. As a key point, one of the aspects highlighted was the evaluation, since, in social isolation, and at a distance, it is difficult to know to what extent the new methods, teaching practices and evaluation forms favor learning and literacy teaching. However, it was one of the points presented by the literacy teachers as essential, when they had in the interactions provided, the effective participation of the students, and the involvement of the family, for this learning to take place. These domains, necessary for the use of the remote environment, required managing the impasses placed in this microchronotope of social isolation, in the activities of literacy teachers, both in their private and professional lives. The teaching performance in this place revealed a dynamic subject-teacher, engaged with his daily practice, in the midst of a process of new experiences.pt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectEducação - Estudo e ensinopt_BR
dc.subjectEnsino à distânciapt_BR
dc.subjectEnsino - Metodologiapt_BR
dc.subjectAprendizagem - Ensino via Webpt_BR
dc.subjectDidática - Estudo e ensinopt_BR
dc.subjectEducaçãopt_BR
dc.titleCompreensões e sentidos na reconstrução da docência de professores no cronotopo pandêmico : olhares bakhtinianospt_BR
dc.typeTese Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record