Show simple item record

dc.contributor.advisorBernardi-Wenzel, Juliana, 1981-pt_BR
dc.contributor.authorPonte, Edimar Dalpt_BR
dc.contributor.otherAlves, Helton José, 1982-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor Palotina. Programa de Pós-Graduação em Biotecnologiapt_BR
dc.date.accessioned2022-09-20T20:12:55Z
dc.date.available2022-09-20T20:12:55Z
dc.date.issued2021pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/76687
dc.descriptionOrientadora: Profa. Dra. Juliana Bernardi Wenzelpt_BR
dc.descriptionCoorientador: Prof. Dr. Helton José Alvespt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor Palotina, Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia. Defesa : Toledo, 17/12/2021pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: A evolução da tecnologia com a utilização de biomateriais para curativos possibilitou um tratamento do reparo tecidual da ferida, a fim de oferecer a proteção contra infecções e traumas, deixando o ambiente úmido, diminuir o número de trocas dos curativos, reduzir o quadro álgico, proporcionar maior conforto para os indivíduos, além de favorecer a liberação de substâncias bioativas. O objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão de literatura sobre o uso de nanopartículas na cicatrização de feridas e eletrofiar membranas de quitosana, quitosana com ácido hialurônico, nanoquitosana e nanoquitosana com ácido hialurônico foram eletrofiadas e seu efeito na cicatrização de feridas de pele em ratos foi avaliado pela aplicação destas sobre feridas dorsais de 8mm. A literatura demonstra a utilização da nanotecnologia, que utiliza compostos em escala nanométrica para a dispersão ou atuação em diferentes processos, como um importante recurso na cicatrização de feridas. Além de atuarem sozinha, dependendo do polímero, as nanopartículas também podem ser carreadoras de moléculas com atividades biológicas. Para sua utilização na cicatrização de feridas, é importante que a nanopartícula apresente, além dos efeitos desejáveis na cicatrização da ferida, biocompatibilidade e preferencialmente, biodegradabilidade. A aplicação destas nanopartículas na forma de gel, suspensão, solução, filmes ou membranas podem contribuir para a aceleração do processo de cicatrização de feridas. A avaliação do efeito cicatrizante foi realizada pelo acompanhamento da redução do diâmetro das lesões, porcentagem de retração das feridas e análise histológica dos tecidos por 21 dias, sendo realizados seis tratamentos: G1: NaCl 0,9% (soro fisiológico); G2: NaCl 0,9% + membrana eletrofiada de quitosana a 4% + PEO a 1%; G3: NaCl 0,9% + membrana eletrofiada de nanoquitosana a 4% + PEO a 1%; G4: NaCl 0,9% + membrana eletrofiada de quitosana a 3% + PEO a 1% + ácido hialurônico 1%; G5: NaCl 0,9% + membrana eletrofiada de nanoquitosana a 4% + PEO a 1% + ácido hialurônico 1%; G6: NaCl 0,9% + curativo hidrocoloide comercial. As membranas foram caracterizadas por microscopia eletrônica de varredura, atividade antimicrobiana e análises mecânicas. As membranas de nanoquitosana com ácido hialurônico (G5) obtiveram maior espessura, diâmetro e uniformidade das fibras, resistência, elasticidade e estabilidade térmica, apresentando resultados superiores aos demais tratamentos, com retração de 73,8 % da ferida até o sétimo dia de avaliação. A quitosana como nanopartícula e em especial associada ao ácido hialurônico mostrou-se mais promissora para a produção de membranas para a cicatrização de feridas cutâneas, especialmente para aplicação até o sétimo dia do tratamento.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Evolution of technology with the use of biomaterials for dressings made it possible to treat wound tissue repair, in order to offer protection against infections and traumas, leaving the environment moist, reducing the number of dressing changes, reducing pain, providing greater comfort for individuals, in addition to favoring the release of bioactive substances. The objective of this work was to carry out a literature review on the use of nanoparticles in wound healing and electrospinning membranes of chitosan, chitosan with hyaluronic acid, nanochitosan and nanochitosan with hyaluronic acid were electrospun and their effect on the healing of skin wounds in rats was evaluated by applying these to 8mm dorsal wounds. The literature demonstrates the use of nanotechnology, which uses nanometer-scale compounds for dispersion or action in different processes, as an important resource in wound healing. In addition to acting alone, depending on the polymer, nanoparticles can also be carriers of molecules with biological activities. For its use in wound healing, it is important that the nanoparticle presents, in addition to the desirable effects on wound healing, biocompatibility and preferably, biodegradability. The application of these nanoparticles in the form of gel, suspension, solution, films or membranes can contribute to the acceleration of the wound healing process. The evaluation of the healing effect was performed by monitoring the reduction of the diameter of the lesions, percentage of wound retraction and histological analysis of the tissues for 21 days, with six treatments: G1: NaCl 0.9% (saline); G2: 0.9% NaCl + 4% chitosan electrospun membrane + 1% PEO; G3: 0.9% NaCl + 4% nanochitosan electrospun membrane + 1% PEO; G4: 0.9% NaCl + 3% chitosan electrospun membrane + 1% PEO + 1% hyaluronic acid; G5: 0.9% NaCl + 4% nanochitosan electrospun membrane + 1% PEO + 1% hyaluronic acid; G6: 0.9% NaCl + commercial hydrocolloid dressing. Membranes were characterized by scanning electron microscopy, antimicrobial activity and mechanical analysis. The nanochitosan membranes with hyaluronic acid (G5) obtained greater thickness, diameter and uniformity of the fibers, resistance, elasticity and thermal stability, presenting superior results to the other treatments, with retraction of 73.8% of the wound until the seventh day of evaluation. Chitosan as a nanoparticle and in particular associated with hyaluronic acid showed to be more promising for the production of membranes for the healing of skin wounds, especially for application until the seventh day of treatment.pt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectCicatrização de feridaspt_BR
dc.subjectNanopartículaspt_BR
dc.titleEfeitos de membranas eletrofiadas de quitosana e nanoquitosana na caracterização de feridas em ratospt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record