Show simple item record

dc.contributor.advisorCastro, Demian, 1956-pt_BR
dc.contributor.authorKogut, Luiz Eduardo, 1999-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Curso de Graduação em Ciências Econômicaspt_BR
dc.date.accessioned2022-06-27T13:14:40Z
dc.date.available2022-06-27T13:14:40Z
dc.date.issued2021pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/76597
dc.descriptionOrientador: Prof. Demian Castropt_BR
dc.descriptionTrabalho de Conclusão de Curso (graduação) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Curso de Ciências Econômicaspt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo : O processo histórico chinês iniciado na década de 80 é amplamente estudado sob diversos vieses, como o do desenvolvimento e do crescimento econômico. Essa narrativa histórica, porém, comumente exclui a experiência individual e pessoal do cidadão chinês que vivenciou e testemunhou essa narrativa, impossibilitando análises mais profundas sobre os reais efeitos de fenômenos como o desenvolvimento econômico chinês no indivíduo comum do país. Essas experiências, por outro lado, passaram a ser parte integrante de uma série de obras artísticas, entre elas livros e filmes, que se aproximavam tanto das experiências históricas, quanto da vida comum contemporânea aos processos de abertura econômico. Uma dessas obras é "Plataforma", filme lançado em 2000 e dirigido por Jia Zhangke, que aborda como as mudanças da China na década de 80 afetaram um grupo de jovens artistas em uma cidade média do interior do país. O filme foi feito com poucos recursos e com técnicas documentais, apresentando uma atmosfera tediosa e com personagens que se sentem deslocados dentro do período de mudanças no país. Tendo sua trama iniciada durante o fim da Revolução Cultural, os personagens possuíam uma vida sem perspectivas, que é completamente modificada com as reformas, porém os problemas de cada personagem em âmbito pessoal, do sentimental às ambições, não são respondidos pelo novo paradigma socioeconômico. O filme, então, serve como uma narrativa distinta da história dominante acerca do período histórico no país ao apresentar a vida comum que não é afetada pelo desenvolvimento e pela modernização do país.pt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDesenvolvimento econômico - Chinapt_BR
dc.titleEntre o tédio e a impermanência : questionamentos sobre o desenvolvimento chinês na década de 80 sob a ótica do filme "Plataforma"pt_BR
dc.typeMonografia Graduação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record