Show simple item record

dc.contributor.advisorPelaez, Victor, 1962-pt_BR
dc.contributor.authorNascimento, Leide Albergoni dopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Curso de Graduação em Ciências Econômicaspt_BR
dc.date.accessioned2022-03-29T13:28:38Z
dc.date.available2022-03-29T13:28:38Z
dc.date.issued2004pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/74643
dc.descriptionOrientador: Victor Manoel Pelaez Alvarezpt_BR
dc.descriptionMonografia(Graduaçao) - Universidade Federal do Paraná,Setor de Ciencias Sociais Aplicadas, Curso de Ciencias Econômicaspt_BR
dc.description.abstractResumo: A idéia de paradigma tecnológico foi definido por Giovani Dosi em 1982 como o padrão ou modelo de princípios derivados de conhecimentos das ciências naturais e da tecnologia existente, o qual define o campo de investigação, os problemas a serem resolvidos e os procedimentos para resolvê-los. A Revolução Verde pode ser caracterizada como um paradigma tecnológico cujo problema a ser resolvido era o aumento da produção de alimentos. Esse paradigma deriva da evolução dos conhecimentos da química e da biologia, que definiram uma trajetória tecnológica baseada no uso intensivo de insumos químicos (fertilizantes e pesticidas). A partir da década de 1970, essa trajetória passou a mostrar sinais de esgotamento do modelo, cristalizados na identificação dos problemas ambientais ocasionados pelo uso intensivo de agroquímicos e no limite de crescimento da indústria de insumos químicos. A evolução do conhecimento científico resultou na descoberta da técnica de DNA recombinante no início da década de 1970, possibilitando o desenvolvimento de técnicas de melhoramento que superam as barreiras sexuais existentes na técnica de melhoramento genético tradicional. Se por um lado essa mudança significou a possibilidade de superação dos limites alcançados pelo modelo tecnológico da Revolução Verde, ela representou, por outro lado. a oportunidade de diversificação de atividades das empresas do ramo químico. A questão que se discute neste trabalho é se essa oportunidade tecnológica está sendo explorada para a consfrução de um novo modelo tecnológico baseado na redução do uso de insumos químicos, ou se está representando uma continuidade da trajetória do paradigma anterior, a partir de uma estratégia de valorização de ativos das empresas do ramo químico.pt_BR
dc.format.extent53 f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectBiotecnologia agrícolapt_BR
dc.titleDa revoluçao verde a agribiotecnologia : ruptura ou continuidade de paradigma tecnológico?pt_BR
dc.typeMonografia Graduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record