Show simple item record

dc.contributor.advisorTakahashi, Adriana Roseli Wünsch, 1969-
dc.contributor.authorSchmidmeier, Janete
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduação em Administração
dc.date.accessioned2016-11-09T17:19:05Z
dc.date.available2016-11-09T17:19:05Z
dc.date.issued2016
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/42944
dc.descriptionOrientadora : Profª Drª Adriana Roseli Wünsch Takahashi
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-Graduação em Administração. Defesa: Curitiba, 23/02/2016
dc.descriptionInclui referências : f. 285-301
dc.descriptionÁrea de concentração : Estratégia e organizações
dc.description.abstractResumo: Esta pesquisa investigou o processo de desenvolvimento da competência intercultural grupal, por meio da análise deste fenômeno a partir de um estudo de caso desenvolvido junto a uma equipe multicultural em uma organização multinacional. A literatura sobre competência intercultural individual é ampla e permeada de muitos conceitos e modelos de desenvolvimento da competência intercultural, porém o foco predominante destes conceitos e modelos é cognitivo e comportamental, havendo uma escassez de estudos sobre o processo de desenvolvimento da CIG em nível grupal com uma abordagem que enfatize o processo. A pesquisa desenvolvida pode ser caracterizada como de natureza qualitativa, do tipo exploratório-descritivo, de abordagem predominantemente interpretativa, e de corte transversal com aproximação longitudinal. Foi adotado, ainda, o método de estudo de caso, onde o fenômeno é o caso. O estudo de caso foi realizado em fases, onde a primeira buscou uma aproximação de campo e a segunda a imersão no campo. Na primeira fase, foi utilizado um questionário o qual foi aplicado em membros de equipes multiculturais diversas, resultando em uma análise estatística de frequência. Já na segunda fase, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas e um focus group com uma equipe multicultural. Os dados foram analisados por meio da análise de conteúdo e foi utilizada uma triangulação intramétodo sequencial a fim de garantir a precisão dos resultados. Ao iniciar os estudos sobre o desenvolvimento da CIG, evidenciou-se a falta de um conceito para a CI em nível grupal, levando a necessidade de um aprofundamento na literatura de CI individual e de uma investigação de como seria possível trabalhar o conceito em nível grupal. Estes conceitos foram analisados empiricamente por meio do estudo de caso para verificar sua consistência. Algumas alterações foram realizadas baseadas nas análises, resultando em um conceito para a CIG e para o desenvolvimento da mesma. Foi realizado, ainda, um levantamento dos fatores que facilitaram e dificultaram este desenvolvimento. Após analisar os dados, concluiu-se que o processo de desenvolvimento da CIG ocorre em direção a níveis mais maduros de CIG e é caracterizado por um processo em espiral piramidal ascendente, onde o nível mais baixo evolui para níveis mais altos de CIG por meio de um ciclo de aprendizagem intercultural. Esta evolução ocorre ao longo do tempo e é permeada pelo conflito, reflexão e mudança, abrangendo os elementos da CIG: interação, eficácia, diferenças culturais, aprendizagem intercultural e comunicação intercultural, como causa e consequência. Dada a característica de espiral piramidal ascendente, a medida que a equipe se desenvolve em direção aos níveis mais altos de CIG, o tempo do ciclo de aprendizagem fica reduzido, acelerando a resposta aos conflitos culturais. Este processo de desenvolvimento da CIG resulta na criação de práticas no grupo a fim de minimizar as dificuldades da vivência em um ambiente intercultural. A implantação destas práticas também acelera o processo de desenvolvimento da CIG, contribuindo para a evolução dos níveis de CIG do grupo.
dc.description.abstractAbstract: This research looked into the development process of the intercultural group competence through the analysis of this phenomenon based on a case study developed in collaboration with a multicultural team in a multinational organization. The references on intercultural individual competence are broad, contain several concepts, and intercultural competency developing models however the main focus of these concepts and models is cognitive and behavioral. There is a lack of studies about the intercultural group competence (IGC) development process with emphasis in the process. The research can be considered of qualitative nature, exploratory, and descriptive with a primary interpretative approach of a transversal cut with longitudinal approximation. It was also adopted the method of case study where the phenomenon is the case. The case study was comprised of two phases. The first one looked for a field approximation and the second one for field immersion. In the first phase a survey was applied to the members of various multicultural teams, resulting in a frequency statistical analysis. The second phase was based on semi-structured interviews and the focus group was a multicultural team. The data obtained was analyzed through analysis of content and a sequential triangulation method was used to assure the accuracy of results. When starting the studies on the IGC it became evident the lack of a group-level concept on IC, which indicated the need to further study the references of individual IC and an investigation on the possibilities of working this concept as a group. These concepts were analyzed empirically with a case study to verify its consistency. Some changes were necessary based on the analysis, resulting in a concept for the IGC and its own development. Data about the elements that helped and hampered this development was also collected. After looking into the data it was possible to conclude that the development process of the IGC occurs towards mature levels of IGC, and an upward pyramidal spiral process characterizes it, in which the lowest level evolves to higher levels of IGC through a cycle of intercultural learning. This evolution happens over time and it is comprised of conflicts, reflections, and changes embracing the elements of IGC: interaction, efficacy, cultural disparities, intercultural learning, and communication, both as cause and consequence. Given the description of the upward pyramidal spiral, as the team develops towards the highest levels of IGC, the learning cycle duration is reduced, improving the response time to cultural conflicts. This development process results on the creation of group practices aiming to mitigate the difficulties of living in an intercultural environment. Applying these practices also accelerates the development process of IGC helping the team?s IGC reach higher levels.
dc.format.extent314 f. : il.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.languagePortuguês
dc.relationDisponível em formato digital
dc.subjectCultura organizacional
dc.subjectAdministração de empresas - Estudos interculturais
dc.subjectAprendizagem organizacional
dc.subjectEmpresas multinacionais - Administração
dc.subject.ddc658.406
dc.titleDesenvolvimento da competência intercultural grupal em equipes multiculturais de empresas multinacionais
dc.typeDissertação


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record