Show simple item record

dc.contributor.authorGuandalini Junior, Walter
dc.contributor.otherArgüello, Katie
dc.contributor.otherCodato, Adriano Nervo
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Jurídicas. Curso de Graduação em Direito.
dc.date.accessioned2016-01-20T14:03:49Z
dc.date.available2016-01-20T14:03:49Z
dc.date.issued2003
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/41189
dc.descriptionOrientador: Prof. Katie Argüello, Adriano Codato
dc.descriptionMonografia (graduação) - Universidade Federal do Paraná,Setor de Ciências Jurídicas, Curso de Graduação em Direito
dc.description.abstractO objetivo desta pesquisa é analisar a ideologia política predominante no Brasil durante o Estado Novo (1937-1945), tendo por referência duas fontes distintas: o periódico Cultura Política: revista mensal de estudos brasileiros, publicado mensalmente (entre 1941 e 1945) pelo Departamento de Imprensa e Propaganda, e os Comentários à Constituição de 10 de novembro de 1937, publicados em 1938 pelo jurista Francisco Cavalcanti Pontes de Miranda. Da revista foram selecionados os artigos que versavam sobre a organização política implantada no Brasil com o advento do Estado Novo, perfazendo um total de 124 textos, pertencentes a 73 diferentes colaboradores; do mesmo modo, procurou-se extrair dos Comentários as ideias atinentes à forma de organização política instaurada pela Constituição de 1937. Assim foi possível compreender o papel desempenhado pelas obras nesse contexto histórico, verificar quem foram os produtores do discurso político dominante e distinguir alguns dos principais elementos da ideologia política. Observou-se uma profunda semelhança entre o discurso ideológico veiculado em Cultura Política e o discurso jurídico dos Comentários à Constituição de 37, o que permitiu verificar que o discurso pretensamente técnico-científico elaborado por Pontes de Miranda, apesar de se direcionar a um público diferenciado a se desenvolver de forma peculiar, contém os mesmos elementos identificados em Cultura Política. Conclui-se, dessa forma, que durante o Estado Novo o campo ideológico se estrutura de maneira bastante complexa, e abrange discursos intelectuais de diversas naturezas.
dc.format.extent43 f.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.languagePortuguês
dc.subjectDireito constitucional
dc.subjectDireito - Filosofia
dc.subjectPoder (Filosofia)
dc.subjectBrasil - História - Estado Novo, 1937-1945
dc.titleDireito e poder no estado novo : discurso cultural, discurso juridico e ideologia politica na década de 30
dc.typeMonografia Graduação


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record