Show simple item record

dc.contributor.advisorDalto, Fabiano Abranches Silva, 1972-pt_BR
dc.contributor.authorSousa, Camila Siqueira, 1993-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Curso de Graduação em Ciências Econômicaspt_BR
dc.date.accessioned2017-04-10T21:34:54Z
dc.date.available2017-04-10T21:34:54Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/37637
dc.descriptionOrientador: Fabiano Abranches Daltopt_BR
dc.descriptionMonografia(Graduação) - Universidade Federal do Paraná,Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Curso de Ciências Econômicaspt_BR
dc.description.abstractResumo: A teoria dos regimes de demanda agregada busca caracterizar o crescimento da demanda agregada como "wage-led" ou "profit-"led". Regimes em wage-led são caracterizados pelo maior crescimento pelo consumo a partir da distribuição de renda e regimes em profit-led são caracterizados pelo lucros das empresas resultando em maiores níveis de investimento privado, independente da distribuição de renda. A classificação da demanda agregada do Brasil passa por uma análise histórico-análitica para construção de hipóteses e por fim se constitui por uma análise empírica feita entre o período de 1990 e 2009. Estas conceitualizações, análises e hipóteses são explanadas e testadas neste trabalho. As hipóteses serão levantadas por uma análise histórica e testadas pelas relações marginais entre os componentes da demanda agregada e profit-share e wage-share. O que foi observado no caso brasileiro é que a distribuição de renda gera aumento nos salários e consequentemente na demanda agregada. Desta forma conclui-se que o regime visto no Brasil é de wage-led.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The theory of aggregate demand regimes seeks to characterize the growth of aggregate demand as "wage-led " or "profit-led". Regimes characterized as wage-led show greater effects on the increase of the consumption resulted from an income distribution while profit-led regimes are characterized by corporate profits resulting on higher levels of private investment, self-reliant of the income distribution. The classification of the Brazilian aggregate demand is analyzed through the historical point for construction of hypotheses and finally tests by an empirical analysis of the period between1990 and 2009. These conceptualizations, analyses and hypotheses are explained and tested in this work. The hypotheses will be raised by a historical analysis and tested by the marginal relations between the components of aggregate demand and profit-share and wage-share. What was observed in the brazilian case is that the distribution of income leads to an increase in the profit and consequently in aggregate demand. Thus it is concluded that the regime seen in the Brazil is wage-led.pt_BR
dc.format.extent42 f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectDesenvolvimento econômicopt_BR
dc.subjectDemanda (Teoria economica)pt_BR
dc.subjectRenda - Distribuiçãopt_BR
dc.titleCaracterização e análise empírica do regime de demanda agregada no Brasil de 1990-2009pt_BR
dc.typeMonografia Graduação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record