Show simple item record

dc.contributor.authorSilva, Rodrigo Luiz Morais dapt_BR
dc.contributor.otherNobre, Farley Simon Mendes, 1971-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduação em Administraçãopt_BR
dc.date.accessioned2015-04-24T17:39:34Z
dc.date.available2015-04-24T17:39:34Z
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/37605
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Farley Simon Mendes Nobrept_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-Graduação em Administração. Defesa: Curitiba, 09/02/2015pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Inovação e tecnologiapt_BR
dc.description.abstractResumo: A pobreza é um problema que afeta, em menor ou maior intensidade, todos os países do mundo, em especial os em desenvolvimento ou emergentes. Como proposta para auxiliar na redução deste problema, C. K. Prahalad e Stuart L. Hart iniciam, em 2002, um campo de estudo dentro da área de ciências sociais aplicadas, chamado de Base da Pirâmide (BoP). De acordo com a lógica BoP, as organizações empresariais poderiam ajudar na diminuição da pobreza por meio da oferta de produtos e serviços inovadores e adaptados à realidade dessas populações e através da adoção dos integrantes desta classe social como parceiros de negócios e, desta forma, seria gerada renda para estas populações que passariam a viver melhor. Porém, a integração destas comunidades carentes no mercado consumidor global aos moldes tradicionais poderia agravar inúmeros problemas ambientais, como os relacionados à extração desregulada de recursos não renováveis e ao descarte de resíduos na natureza. Diante da necessidade de ações que auxiliem na redução da pobreza e da necessidade de que isso ocorra em consonância com os preceitos ambientais, esta dissertação buscou o objetivo de analisar como as empresas classificadas sob a perspectiva da Base da Pirâmide contribuem para as dimensões econômica, social e ambiental da sustentabilidade. Como não foi encontrado nenhum modelo que trabalhasse estas questões, o presente estudo propôs um modelo de classificação e análise de empresas atuantes na base da pirâmide e suas contribuições para a sustentabilidade. Para cumprir o objetivo proposto, adotou-se como procedimento metodológico uma abordagem qualitativa, por meio do método estudo de casos múltiplos envolvendo cinco casos de empresas atuantes junto à base da pirâmide. As técnicas de coleta de dados utilizadas foram entrevistas, observação não participante e pesquisa documental. Para a análise de dados foi utilizada a técnica análise de conteúdo, com auxílio do software Atlas.ti. A análise dos dados foi feita em duas etapas: a primeira abordou os casos de forma individual por meio da análise de suas características particulares frente às cinco categorias de análise definidas à priori e suas contribuições para as dimensões da sustentabilidade; a segunda etapa buscou a análise cruzada dos dados ao comparar os casos por meio das categorias de análise propostas, bem como suas contribuições para as dimensões da sustentabilidade. Os resultados obtidos por meio das análises permitem concluir que, respondendo ao problema de pesquisa, as empresas integrantes da perspectiva base da pirâmide contribuem com a dimensão econômica da sustentabilidade ao ofertar produtos e serviços adaptados e inovadores ao mercado BoP; com a dimensão social ao satisfazerem as necessidades das populações carentes, melhorar seu padrão de vida e gerar renda para os integrantes das comunidades; com a dimensão ambiental por meio de estratégias que busquem a redução da utilização de recursos não renováveis ou de materiais descartados ao final de sua vida útil. Os principais achados da pesquisa se resumem em: a) presença de multinacionais; b) melhoria da qualidade de vida dos integrantes da base da pirâmide; c) relações diretas entre as empresas e a população; d) foco econômico e social; e) preocupação parcial com a dimensão ambiental da sustentabilidade. Palavras-chave: empresas; base da pirâmide; sustentabilidade.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Poverty is a problem that affects, to a lesser or greater intensity, every country in the world, especially in developing or emerging. As a proposal to help reduce this problem, CK Prahalad and Stuart L. Hart started in 2002, a field of study within the area of applied social sciences, called Bottom of the Pyramid (BoP). According to the BoP logic, business organizations could help in reducing poverty through the provision of innovative products and services adapted to the reality of these populations and through the adoption of the members of this social class as business partners and thus would generate income for these populations live better. However, the integration of disadvantaged communities in the global consumer market for traditional molds could exacerbate many environmental problems such as those related to the unregulated extraction of non-renewable resources and the disposal of waste in nature. Given the need for action to assist in the reduction of poverty and the need for this to occur in line with environmental considerations, this dissertation sought to achieve the objective to analyze how companies classified under the Base of the Pyramid perspective contribute to the economic, social and environmental sustainability. Since model was not found to work these issues, this study proposed a classification model and analysis of companies operating at the base of the pyramid and its contributions to sustainability. To accomplish our objective, we adopted a qualitative approach, through the study method of multiple cases involving five cases of companies operating at the base of the pyramid. The data collection techniques used were interviews, participant observation and document research. For the data analysis technique was used content analysis, using the Atlas.ti software. Data analysis was done in two stages: the first addressed the cases individually through analysis of their particular features face the five categories of analysis defined a priori and their contributions to the dimensions of sustainability; the second stage sought cross-analysis of the data by comparing the cases through the categories of analysis proposed, as well as their contributions to the dimensions of sustainability. The results obtained from the analyzes support the conclusion that, responding to the research problem, the member companies of the bottom of the pyramid perspective contribute to the economic dimension of sustainability by offering products and services tailored to the BoP and innovative market; with the social dimension to meet the needs of the poor, improve their standard of living and generate income for members of communities; with the environmental dimension through strategies that aim at reducing the use of non-renewable resources or materials released at the end of its useful life. The main findings of the research are summarized in: a) presence of multinationals; b) improving the quality of life of the pyramid base of members; c) direct relations between companies and the public; d) economic and social focus; e) partial concern about the environmental dimension of sustainability. Keywords: companies; base of the pyramid; sustainability.pt_BR
dc.format.extent177f. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectAdministraçãopt_BR
dc.titleBase da pirâmide e sustentabilidade : estudo de casos múltiplospt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record