Show simple item record

dc.contributor.advisorFraga, Nilson Césarpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Terra. Curso de Especialização em Análise Ambientalpt_BR
dc.creatorCarvalho, Andrea Gonçalves dept_BR
dc.date.accessioned2024-05-15T19:05:43Z
dc.date.available2024-05-15T19:05:43Z
dc.date.issued2010pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/43149
dc.descriptionOrientador : Nilson Cesar Fragapt_BR
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Curso de Especialização em Análise Ambientalpt_BR
dc.descriptionInclui referências : p. 25-26pt_BR
dc.description.abstractResumo: A revolução Industrial alterou de maneira incontestável a relação entre o homem e a natureza, desencadeando um processo contínuo e crescente de degradação ambiental através da exploração degradante dos recursos naturais para assim, intensificar os propósitos econômicos. O número crescente de problemas ambientais cria um movimento de conscientização mundial a respeito desta questão, fazendo surgir uma corrente que conduz a uma pequena conscientização da necessidade de criar modelos sociais, econômicos e produtivos que, com a utilização de tecnologias mais limpas, aliem a geração de emprego, bens e riquezas à sustentabilidade. Associar a sustentabilidade industrial à minimização dos custos de produção e à maximização da geração de riquezas, através da utilização de novas tecnologias, conduz ao entendimento da inexistência da dicotomia entre preservação ambiental e desenvolvimento sócio-econômico. Após pesquisa bibliográfica e a utilização de experiências práticas feitas nos EUA, com a aplicação de enzima para a redução do descarte de pães, otimização da logística, afetando diretamente a redução da emissão de gases poluentes na atmosfera, através da extensão da vida útil do produto, demonstram a utilização de novas tecnologias limpas, descritas neste caso como uma enzima, como ferramenta da sustentabilidade industrial.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The Industrial Revolution changed the relationship between the nature and thehuman being, in incontestable way, promoting a continuous process and growingenvironment degradation through the degrading exploitation of natural resources, soas, to strengthen economical objectives. The growing number of environmentalproblems creates an international awareness movement about this issue, giving risea small chain that load a small awareness for creating social models, economicmodels and manufacture models that can associate employment generation, goods,richness and the sustainability, using not polluting technologies. Linking the industrialsustainability with costs minimization and with profit maximization, using newtechnologies, build the understanding of the absence of the dichotomy betweenenvironment protection and socio-economical development. After the bibliographicalresearch and studying the experiences happened in the U.S.A., with the enzymesapplication for reducing the breads discarding, optimizing the logistics, when thebread shelf-life is increased, resulting, directly, in the reduction of the pollutantsgases production, it show that new clear technologies, like the enzyme studied in thatcase, could be used as tools of industrial sustainability.pt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.subjectIndústria - Inovações tecnológicaspt_BR
dc.subjectIndústria - Aspectos ambientaispt_BR
dc.titleA convergência entre sustentabilidade ambiental e a rentabilidade de processos industriais : estudo de caso da aplicação da enzima alfa-amilase maltogênica na panificação industrialpt_BR
dc.typeTCC Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record