Show simple item record

dc.contributor.advisorCamargo, Sérgio, 1971-pt_BR
dc.contributor.otherGioppo, Christiane, 1961-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Exatas. Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e em Matemáticapt_BR
dc.creatorCosta, Jeremias Ferreira dapt_BR
dc.date.accessioned2023-11-14T18:13:55Z
dc.date.available2023-11-14T18:13:55Z
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/40973
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Sergio Camargopt_BR
dc.descriptionCo-orientadora: Profª Drª Christiane Gioppopt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Exatas, Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e em Matemática. Defesa: Curitiba, 19/08/2014pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 172-183pt_BR
dc.description.abstractResumo: Há muitos anos atuo como professor do Ensino Médio e ao longo desse tempo percebi a exacerbação nos ruídos emitidos pelos meios de transportes no entorno do Colégio. Simultaneamente houve grande aumento da presença do Celular na sala de aula pelos estudantes, especialmente para ouvir música. Esses dois fatores desencadearam o presente estudo. O objetivo desta dissertação foi investigar Níveis de ruído no entorno e na área interna ao Colégio Estadual Professora Maria Aguiar Teixeira. A partir do delineamento da temática central relacionada a Poluição Sonora iniciei a revisão de literatura selecionando quatro eventos: Os Encontros de Pesquisa em Ensino de Física (EPEF); os Encontros de Pesquisa em Educação em Ciências (ENPEC); os Encontros de Pesquisa em Educação Ambiental (EPEA) e os Encontros de Tecnologia da Informação e Educação (TICEDUCA). Busquei também dissertações e teses publicadas no banco da CAPES, realizadas por pesquisadores da área de educação. A revisão de literatura me permitiu afirmar que a temática poluição sonora é pouco discutida entre educadores e pesquisadores da área, assim estabeleci dois recortes: o primeiro se refere ao ruído do entorno do colégio e o segundo ao volume alto utilizado para ouvir músicas no Aparelho Celular por meio de fones auriculares. A partir desses dois recortes estabeleci três premissas e, com elas constituí as seguintes questões de pesquisa: 1) Quais são os Níveis de Pressão Sonora (NPS) oriundos do entorno do CEPMAT?; 2) Como/Se os estudantes do Ensino Médio do CEPMAT usam o Celular no ambiente escolar?; 3) Quais são os Níveis de Pressão Sonora (NPS) a que os estudantes do CEPMAT são submetidos quando ouvem música com fones auriculares conectados a Aparelhos Celulares no ambiente escolar? Em Havendo Níveis de Pressão Sonora (NPS) (acima do disposto na Legislação e) estabelecidos nesta dissertação como Poluição Sonora procurei verificar: 4) Se e como os estudantes do Ensino Médio do CEPMAT percebem as normas e regras (Regimento Escolar) e a existência de Poluição Sonora: a) oriunda do entorno da escola; b) oriunda dos fones auriculares conectados aos Aparelhos Celulares e os possíveis efeitos dessa Poluição na Saúde deles; c) as regras e normas utilizadas no CEPMAT. Para balizar os recortes estabelecidos utilizei o conceito Cultura abordado por Stuart Hall (2011); o de Interação Social e o de modificação/ transformação do ambiente proposto por Vigotsky (2007); bem como as mudanças nas formas de interação social geradas pelos novos meios de comunicação (THOMPSON, 2011). Para constituir os dados e fazer a triangulação entre eles criei um questionário que investigou o uso do Celular no ambiente escolar, realizei aferições dos níveis de pressão sonora do entorno e nos fones auriculares conectados aos Aparelhos Celulares dos estudantes quando ouvem músicas. Adaptei também um "Teste para autoidentificação de alguns sintomas de estresse" que investigou a percepção dos estudantes sobre os sintomas de estresse na saúde deles. A revisão de literatura me fez perceber que o assunto "Poluição Sonora" é pouco discutido entre os pesquisadores do Ensino de Física e de Ciências e não é uma preocupação dos Educadores Ambientais. As aferições de níveis de Pressão Sonora oriundas do entorno do CEPMAT identificaram intensidade de ruído até 100 dB(A), isto é, aproximadamente 67% acima dos limites de emissão de ruído para as Zonas Estruturais Educacionais estabelecidos pela Lei Ordinária Municipal 10625/2002, que é de 60 dB(A), mas os estudantes nem sempre percebem o ruído do entorno como um incômodo e tiveram dificuldades para relacionar o ruído do tráfego (especialmente dos trens) com algum fator de estresse (tais como diminuição da concentração, dificuldades de aprendizagem e esgotamento) e não percebem o ruído das composições como responsável por trazer zumbidos aos ouvidos.. No que tange à poluição sonora a que o estudante está submetido, ao ouvir música utilizando fones auriculares conectados aos Aparelhos Celulares, os dados revelaram resultados ainda mais assustadores, pois 85% têm informação de que uma exposição diária a ruídos intensos pode ser prejudicial à saúde auditiva, mas no que tange ao uso de fones de ouvido, apenas 15% responderam que têm conhecimento dos malefícios à saúde causados pelo excesso de ruído oriundo do Celular. Um dos dados mais significativos foi constatar que aproximadamente 95% dos estudantes pesquisados ouvem música em volume médio de 104,7 dB(A) usando fones auriculares conectados ao Aparelho Celular em média por 4 horas/dia. Isso significa que podem estar colocando em risco a saúde auditiva, com possibilidade de perda irreversível da audição. Os resultados detectaram ainda que a maioria absoluta (95%) dos estudantes tem celular e o traz para o colégio, embora esse equipamento seja insignificativamente utilizado durante atividades didáticas ao longo das aulas. Além disso, 98% dos estudantes pesquisados têm consciência da proibição que consta no regimento escolar referente ao uso de Celulares para fins não didáticos, mas ainda assim eles admitiriam afrontar deliberadamente a norma estabelecida pelo colégio. 67% dos estudantes revelaram que não percebem sintomas de estresse de natureza física (perda de energia e zumbido na audição) pelo contrário, um número considerável (52,50%) de estudantes declarou que se concentra melhor quando ouve músicas durante as tarefas escolares. Outro dado interessante é que 32,50% dos estudantes não estão dispostos a deixar de utilizar o Celular para ouvir música. Por outro lado, 15% dos estudantes já percebem pelo menos um dos sintomas de stress, tanto ao ouvirem música no Celular, quanto ao entrarem em contato com ruídos oriundos dos meios de transportes. Com esses resultados pode-se depreender que compreender a importância da Poluição sonora na escola é fundamental, especialmente no que tange a presença e uso do Aparelho Celular na escola. Ao compreender esse objeto de desejo, entendemos com mais profundidade o que opera no sistema representacional da nossa cultura, que constrói significados, modifica o sentimento de pertencimento dos estudantes ao grupo, modelam práticas de conduta e ideias. Palavras-chave: Identidade Cultural , Poluição Sonoro-visual, Ensino de Ciências, Percepção Auditiva, Ambiente Escolar.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: For many years I have been working as a High School teacher and over that time I realized the exacerbation in the noise emitted by urban transports in the vicinity of the School. Simultaneously there was large increase in Mobile's presence in the classroom for students, especially for listening music. These two factors have triggered this study. The aim of this master thesis was to investigate the external and internal Noise at State School Teacher Maria Aguiar Teixeira. From the design of the central theme related to Noise Pollution started the literature review selecting four events: The Meetings of Research in Physics Teaching (EPEF); the Research Meetings in Science Education (ENPEC); the Research Meetings on Environmental Education (EPEA) and the Technology Meetings Information and Education (TICEDUCA). Also sought Master Theses and Doctoral Dissertations published in the data of CAPES, conducted by education researchers. The review on the literature allowed me to conclude that the noise pollution theme is little discussed among educators and researchers, thus I established two research paths: the first refers to the traffic noise around school environment and the second to the high volume used to listen to music on Mobile Handset through earphones. From these two paths established three premises and with them have set the following research questions: 1) What are the Sound Pressure Levels (SPL) coming from the school surroundings?; 2) How / If CEPMAT high school students use Mobile at school ?; 3) What are the Sound Pressure Levels (SPL) that the CEPMAT students undergo when they hear music with earphones connected to Cell Phones at school? Having in Sound Pressure Levels (SPL) (above provisions of legislation and set forth as Noise Pollution in this dissertation, tried to check: 4) If and how the CEPMAT high school students understand School Rules and the existence Sound Pollution: a) coming from the school surroundings; b) arising from the earphones connected to the Cell Phones and possible pollution effects on their health; c) CEPMAT School rules and standards. To mark the paths established used the concept Culture approached by Stuart Hall (2011); the social interaction and modification / transformation of the environment proposed by Vygotsky (2007); as well as changes in the forms of social interaction generated by new media (Thompson, 2011). To provide the data and make triangulation between them created a questionnaire that investigated the use of Mobile at school, I performed measurements of the sound pressure levels of the surroundings and the earphones connected to the Handsets students when they hear music. I adapted also a "test for self-identification of some symptoms of stress" that investigated the perceptions of students about the symptoms of stress in their health. The literature review made me realize that the subject "Sound Pollution" is rarely discussed among Physics and Science Education researchers and not at all discussed among environmental education Researchers in Brazil. Measurements of sound pressure levels coming from the surrounding of CEPMAT identified noise up to 100 dB (A), ie approximately 67% above the noise emission limits for Educational structural zones established by the Municipal Annual Law 10625/2002, that is 60 dB(A), but students do not always perceive the surrounding noise as a nuisance and had difficulty relating the traffic noise (especially trains) with some stress factor (such as decreased concentration, difficulty learning and exhaustion) and do not realize the noise of the train as responsible for bringing ringing in the ears .. Regarding the noise pollution to which the student is subjected while listening to music using earphones connected to Cell Phones, data showed somewhat scary results, because 85% have information that a daily exposure to loud noise can be harmful to hearing health, but when it comes to the use of headphones, only 15% said they are aware of the harm to health caused by excessive noise coming from of Mobile. One of the most significant data was seen that approximately 95% of students surveyed listen to music on average volume of 104.7 dB (A) using earphones connected to the Mobile Handset for an average of 4 hours / day. This means they can be putting at risk the auditory health with the possibility of irreversible hearing loss. The results also found that an absolute majority (95%) of the students have cell and brings them to school, although this equipment is almost non used for educational activities during the lessons. In addition, 98% of students surveyed are aware of the prohibition contained in the school regulations concerning the use of Mobile for not teaching purposes, yet they admit deliberately defy the norm established by the school. 67% of students revealed that not perceive symptoms of stress of a physical nature (energy loss and tinnitus in the hearing) on the contrary, a considerable number (52.50%) students stated that focuses better when listening to music during homework. Another interesting fact is that 32.50% of students are unwilling to stop using the Mobile to listen to music. On the other hand, 15% of the students already have at least one of the stress symptoms, when they hear music in Mobile, as well as when they get in touch with noise coming from veicles . With these results we can conclude that understand the importance of Noise Pollution at school is fundamental, especially regarding the presence and use of the Mobile Handset in school. By understanding this object of desire, we understand more deeply what operates in the representational system of our culture, which creates meaning, changes the students' feeling of belonging to the group and , model practics of conduct ideas. Keywords: Identity, Noise Pollution, Science Education, Perception, Environment.pt_BR
dc.format.extent237 f. : il. algumas color., grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectMatemáticapt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectPoluição sonorapt_BR
dc.subjectControle de ruídopt_BR
dc.subjectSistemas de telefonia celularpt_BR
dc.subjectAmbiente escolarpt_BR
dc.titlePoluição sonora : que trem é esse no meu celular?pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record