Show simple item record

dc.contributor.advisorTelles, Jose Ederaldo Queiroz, 1954-
dc.contributor.authorLosso, Graziele Moraes
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Microbiologia, Parasitologia e Patologia Básica
dc.date.accessioned2015-10-23T12:28:15Z
dc.date.available2015-10-23T12:28:15Z
dc.date.issued2009
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/38978
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. José Ederaldo Queiroz Telles
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ciencias Biológicas (Microbiologia, Parasitologia e Patologia Básica). Defesa: Curitiba, 04/08/2009
dc.descriptionInclui referências : f. 102-111
dc.description.abstractResumo: A capacidade de predizer a agressividade biológica pela identificação das vias carcinogenéticas através da análise tecidual é de valor inestimável para o tratamento dos pacientes com câncer. Se tumores não responsivos aos tratamentos usuais pudessem ser identificados, estes pacientes poderiam ser poupados da toxicidade terapêutica e, assim poderiam ser candidatos a novas modalidades terapêuticas não convencionais. Nesta pesquisa objetiva-se identificar as vias carcinogenética clássica (p53) e mutadora (MSI-H) e correlacionaá-las com o fenótipo neoplásico de 51 tumores colorretais esporádicos. Métodos: Blocos de tecidos fixados em formalina a 10% e incluídos em parafina foram submetidos a cortes histológicos de 4?, para avaliação histológica. A técnica de (TMAs) foi utilizada para uma melhor uniformidade e um menor custeio das reações imunoistoquímicas para detecção das proteínas de reparo hMLH1, hMSH2, hMSH6 e a proteína p53. Resultados: Nos 51 casos de CCR esporádico estudados, quanto à distribuição das características clínico-patológicas, observou-se que 57% eram do sexo masculino, 60% do tipo histológico tubular, 51% com grau de diferenciação moderado, 58,82% com profundidade de invasão da subserosa pT3 e estádio IIA com média de idade de 59,4 anos. Nesta pesquisa, 84,31% dos tumores apresentaram hiperexpressão da proteína p53 (p<0,05) e 27,50% apresentaram ausência das proteínas de reparo EPR - (p<0,05). Na análise imunoistoquímica das proteínas hMLH1, hMSH2 e hMSH6 observou-se ausência da imunoexpressão em 15,68%, 11,76% e 17,65% dos tumores respectivamente. Em 19,60% dos casos foram decorrentes da via carcinogenética mutadora (MSI-H) destes, 70% foram do gênero feminino, 90% do tipo não mucinoso e 80,% apresentavam localização preferencial no cólon distal com média de idade de 57,10 anos. Por outro lado 66,66% eram decorrentes da via carcinogenética clássica (p53+). Destes 61,76% foram do gênero masculino, 85,29% do tipo histológico não mucinoso e 88,24% apresentavam localização preferencial no cólon distal com média de idade de 60,55 anos. Conclusão: Nesta pesquisa as vias carcinogenéticas clássica e mutadora não ocorrem com a mesma freqüência, sendo que a via predominante na carcinogênese colorretal esporádica é a via clássica. Houve correlação significativa (p>0,05) entre as características patológicas e os marcadores imunoistoquímicos.
dc.description.abstractAbstract: The ability to predict the carcinogenetic biological aggressiveness by identifying the pathways through tissue analysis is invaluable for the treatment of patients with cancer. If tumors that are not responsive to usual treatments could be identified, patients could be spared the toxicity and therapy, thus could be candidates for new unconventional therapeutic modalities. This research aims to identify and correlate the phenotype of the neoplastic tumor carcinogenetic classic pathways (p53) and mutated (MSI-H) in 51 sporadic colorectal tumors. Methods: Blocks of tissues fixed in formalin at 10% and included in paraffin were subjected to histological sections of 4_ for histological evaluation. The technique of (TMAs) was used for better uniformity and Immunohistochemistry of the cost of repair proteins hMLH1, hMSH2, hMSH6 and p53. Results: Of the preliminary parameters, on the distribution of the 51 cases of sporadic CRC studied at the clinical and pathological characteristics, we observed that 57% were male, 60% of tubular histological type, 51% with moderate degree of differentiation, 58, 82% with depth of invasion of the sub-serousa PT3 and stage IIA with a mean age of 59.4 years. In this research, 84.31% of the tumors showed hyperexpression of P53 protein (p <0.05) and 27.50% showed absence of protein repair EPR - (p <0.05). In immunohistochemical analysis of the repair proteins hMLH1, hMSH2 and hMSH6 were observed absence of expression in 15.68%, 11.76% and 17.65% respectively. In 19.60% of cases were caused by the mutated carcinogenetic (MSI-H) they were 70 % female, 90% of non-mucinous type and 80% showed preferential localization in distal colon with average age of 57.10 years. While 66.66% were caused by the classic carcinogenetic (p53 +) they were 61.76% male, 85.29% of non-mucinous histological type and 88.24% had preferential location in the distal colon with a mean age of 60.55 years. Conclusion: In this study carcinogenetic as classical ways and mutated not occur with equal frequency and the predominant pathway in sporadic colorectal carcinogenesis is the classic way. There was significant correlation between pathological features and immunohistochemical markers.
dc.format.extent116 f. : il., grafs., tabs.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.languagePortuguês
dc.relationDisponível também em formato digital
dc.subjectMicrobiologia
dc.subjectParasitologia
dc.subjectTumores
dc.subjectReto - Doenças
dc.subjectColon (Anatomia) - Cancer
dc.titleIdentificação das vias carcinogenéticas clássica e mutadora e correlação com fenótipo neoplásico de carciomas colorretais esporádicos
dc.typeDissertação


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record