Show simple item record

dc.contributor.advisorSilva, Mario Antônio Navarro da, 1963-pt_BR
dc.contributor.authorRebechi, Déborapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Biológicas. Programa de Pós-Graduaçao em Ciências Biológicaspt_BR
dc.contributor.otherAssis, Helena Cristina da Silva de, 1963-pt_BR
dc.date.accessioned2013-09-11T15:13:28Z
dc.date.available2013-09-11T15:13:28Z
dc.date.issued2013-09-11
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/32020
dc.description.abstractResumo: Os inseticidas organofosforados são compostos utilizados pelo ser humano em agrossistemas e em programas de controle de vetores de patógenos. Por serem constantemente aplicados podem atingir os corpos d'água, afetando toda a biota aquática. O objetivo deste trabalho foi avaliar através dos biomarcadores bioquímicos atividades da acetilcolinesterase (AChE), esterase alfa (EST - ?) e esterase beta (EST - ?) os efeitos da exposição aguda e crônica da espécie Chironomus sancticaroli Strixino & Strixino, 1981 (Diptera: Chironomidae) ao inseticida organofosforado malathion, além disso verificar efeitos na população através da fecundidade potencial das fêmeas da espécie. Os organismos foram provenientes de uma colônia de criação do Laboratório de Entomologia Médica e Veterinária (LEMV) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) mantida em sala de criação com temperatura 25ºC (±2ºC), fotoperíodo (12h claro/12h escuro) e umidade 80% (±10%) controlados. Foram realizados cinco bioensaios de toxicidade aguda (96h) com cinco concentrações (0,1; 0,25; 1,37; 1,96 e 2,51 ?g.L-1) do inseticida e dois bioensaios de toxicidade crônica (17 dias) com duas concentrações (0,1; 0,25 ?g.L-1) de malathion. Grupos controles com álcool como solvente foram mantidos em paralelo para cada teste. Foram analisadas 50 larvas por concentração para cada enzima quantificada, totalizando 1350 larvas. A fecundidade potencial das fêmeas provenientes do bioensaio de toxicidade crônica foi quantificada através da relação existente entre este parâmetro e o comprimento da asa das fêmeas. No total foram mensuradas 173 asas do controle, 127 asas da concentração 0,1 ?g.L-1 e 170 asas da concentração 0,25 ?g.L-1, as quais emergiram do 8º ao 17º dia de bioensaio. As enzimas AChE, EST - ? e EST - ? tiveram as suas atividades diminuida tanto pela exposição aguda quanto crônica e em todas as concentrações do inseticida malathion. A fecundidade potencial das fêmeas sofreu uma redução de 13% na concentração 0,1 ?g.L-1, a qual é o valor máximo permitido pelo CONAMA para o malathion para rios de classe 1, porém na concentração de 0,25 ?g.L-1 não foram observadas alterações significativas, impedindo assim uma conclusão de como este produto afeta a fecundidade da espécie. Entretanto, verificou-se que pequenas concentrações do inseticida malathion causam alterações no metabolismo individual das larvas de C. sancticaroli, indicando assim alta toxicidade e risco ambiental deste composto para a espécie.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.subjectMarcadores biologicospt_BR
dc.subjectDipteropt_BR
dc.subjectCompostos organofosforadospt_BR
dc.titleEfeitos ecotoxicológicos em Chironomus sancticaroli Strixino e Strixino, 1981 (DIPTERA : CHIRONOMIDAE) expostos ao Malathionpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record