Show simple item record

dc.contributor.authorSchimboski Woidélla, Eloísapt_BR
dc.contributor.otherSallai, Claudia Maria, 1965-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Ensino de Biologia em Rede Nacionalpt_BR
dc.date.accessioned2020-02-13T17:00:01Z
dc.date.available2020-02-13T17:00:01Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/64574
dc.descriptionOrientadora: Profª Drª Claudia Maria Sallai Tanhofferpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Biologia em Rede Nacional. Defesa : Curitiba, 27/07/2019pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 70-78pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Ensino de Biologiapt_BR
dc.description.abstractResumo: Quem são os estudantes e as estudantes que frequentam as escolas hoje? Quais seus desejos, vontades, interesses, expectativas? Caracterizar e compreender estes personagens, fundamentais do processo educacional, identificar seus anseios e objetivos, é realmente primordial. Analisando a literatura, verifica-se que eles pertencem à geração Z, também denominados nativos digitais, visto que, na sua maioria, nasceram e cresceram em um mundo dominado pela internet e pela tecnologia digital. Desde cedo estão em contato direto com as mídias sociais, acessando, postando, compartilhando, jogando, se mantendo informados de tudo o que acontece ao seu redor. É de fundamental importância que a escola acompanhe a evolução desta geração. Verifica-se, então, a necessidade de conhecê-los, de se inserir em seu meio, para identificar que tipos de estratégias devem utilizadas para os envolver, que se tornem relevantes e que tenham significado para eles. Para identificar quem são os estudantes e as estudantes que estão frequentando o Ensino Médio, compreender suas expectativas, seus anseios, suas relações com as tecnologias digitais, foi realizado a aplicação de um questionário, o qual contou com a participação de 296 estudantes que frequentam 7 escolas, sendo 6 no Estado do Paraná e uma no Estado de São Paulo. O resultado do questionário apresentou um feedback interessante em diversas questões. Ao serem questionados, por exemplo, sobre os motivos que os levam a estar frequentando o Ensino Médio, a maioria afirmou que é para obter conhecimento (66%) ou para ingressar na universidade (65%), tendo sido isto destacado por vários deles, ao relatar seu interesse em continuar seus estudos (94%). Em contrapartida, alguns aspectos tornam-se preocupantes, visto que mais da metade dos pesquisados estuda menos de 2h por semana (55%), e vários outros não possuem o hábito de estudar fora do ambiente escolar (23%), agregado a isso a grande maioria deles afirma que a melhor maneira para apreender o conhecimento é em sala de aula (73%), apesar de existirem, atualmente, várias formas e fontes confiáveis, de fácil e rápido acesso disponíveis na Net, e ao fato de que 93% deles relatou que faz uso da internet todos os dias. Porém, esta aquisição de conhecimento não é corroborada com as avaliações externas, como Prova Brasil e ENEM. Considerando tais resultados verifica-se a real necessidade de os professores estarem sempre atualizados e buscarem maneiras diferenciadas de construir o conhecimento, através da utilização de ferramentas que possibilitem o aprendizado por todos, que dinamizem a aprendizagem, tornando-a mais instigante e atraente. A utilização de tecnologias da informação e comunicação (TIC), como celular, computador e internet, por meio de grupos de WhatsApp ou no Facebook, por meio de Ambiente Virtuais de Aprendizagem (AVA), ou do uso de aplicativos, podem ser uma estratégia interessante, devido ao fato que tais ferramentas tem a capacidade de ampliar as formas de comunicação e interação entre professores e estudantes, além de possibilitarem o desenvolvimento da autonomia dos estudantes e das estudantes. Palavras-chave: nativos digitais, ensino-aprendizagem, Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC).pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Who are the students attending school today? What are your wishes, desires, interests, expectations? Characterizing and understanding these fundamental characters of the educational process, and identifying their aspirations and goals, is primordial. By analyzing the literature, it appears that they belong to generation Z, also called digital natives, since most of them were born and raised in a world dominated by the internet and digital technology. Since the early ages they are in direct contact with social media, accessing, posting, sharing, playing, keeping track of everything that happens around them. It is of fundamental importance that the school follows the evolution of this generation. Then there is a need to know them, to be in their surroundings, to identify what types of strategies should be used to engage them that become relevant and meaningful to them. To identify who are the students attending high school, to understand their expectations, their aspirations, their relationships with digital technologies, a questionnaire was applied, which was answered by 296 students attending 7 schools, 6 in the state of Paraná and one in the state of São Paulo. The result of the questionnaire provided interesting feedback on several questions. When asked, for example, about the reasons why they are attending high school, most stated that it is to gain knowledge (66%) or to enter university (65%), and it was highlighted by several of them the interest in continuing their studies (94%). On the other hand, some aspects become worrying, since more than half of the interviewed students study less than 2 hours per week (55%), and several others do not have the habit of studying outside the school environment (23%), added to this. the vast majority of them state that the best way to grasp knowledge is in the classroom (73%), although there are currently a number of reliable, easily accessible sources and forms available on the internet, and the fact that 93% of them reported that they make use of the internet every day. However, this knowledge acquisition is not corroborated by external evaluations, such as Prova Brasil and ENEM. Considering these results, there is a real need for teachers to be always up to date and look for different ways to build knowledge, using tools that enable learning for all, that make learning more dynamic and attractive. Using information and communication technologies (ICT), such as smartphones, computers and internet, through WhatsApp groups or on Facebook, through Virtual Learning Environment (VLE), or using applications, it can be a strategy. Interestingly, because such tools have the ability to broaden the forms of communication and interaction between teachers and students and enable the development of the student and the student autonomy. Keywords: digital natives, teaching and learning, Information and Communication Technologies (ICT).pt_BR
dc.format.extent89 p. : il., color.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectEstratégias de aprendizagempt_BR
dc.subjectMetodos de ensinopt_BR
dc.subjectCiências Biológicaspt_BR
dc.titleUso do ambiente virtual de aprendizagem como ferramenta auxiliar no processo de ensino-aprendizagempt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record