Show simple item record

dc.contributor.advisorSerbena, Carlos Augusto, 1968-pt_BR
dc.contributor.authorNunes, Maíra Meirapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologiapt_BR
dc.date.accessioned2019-10-04T17:43:37Z
dc.date.available2019-10-04T17:43:37Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/63531
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Carlos Augusto Serbenapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Defesa : Curitiba, 03/07/2019pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: A esquizofrenia infantil é considerada um processo psicopatológico de incidência rara cujas repercussões tendem a culminar em comprometimentos no desenvolvimento de funções simbólicas psíquicas, embora haja a preservação da cognição e dos afetos. Além da observação de que o processo de cisão psíquica tende a ocorrer devido a uma falha da integração psíquica a partir de uma experiência significativa vivenciada que modifica o curso da estruturação do eu, é observável a regressão da personalidade a estágios anteriores e arcaicos da psique quando o desencadeamento da esquizofrenia ocorre na infância. Na psicologia analítica, o sintoma é visto como organizador e muitas vezes compensador de situações psíquicas em prol de sua preservação em relação a um acontecimento ou situação experienciada como ameaçadora. Nesse sentido, discute-se, nesta dissertação, o papel dos afetos quando da cisão psíquica existente na esquizofrenia; os fatores relativos ao desenvolvimento da criança que auxiliam na compreensão da dinâmica psíquica dessa fase de vida, bem como as possibilidades de compreensão da esquizofrenia infantil. O método adotado é o da revisão de literatura narrativa, com vistas à elucidação do tema na e pela abordagem da psicologia analítica; também foi realizada análise conceitual das noções de esquizofrenia e esquizofrenia infantil. Conclui-se que a esquizofrenia infantil consiste num processo psicopatológico de autoproteção psíquica e que os fatores simbólicos relativos à formação psíquica podem ser elaborados em prol de reorganizações psíquicas quando da presença dessa psicopatologia. Palavras-chave: esquizofrenia infantil; psicologia analítica; autoproteção; afeto.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Childhood schizophrenia is considered a rare incidence psychopathological process whose repercussions tend to culminate in compromises in the development of psychic symbolic functions, although there is the preservation of cognition and affections. In addition to the observation that the process of psychic cleavage tends to occur due to a failure of psychic integration from a significant experience experienced that modifies the course of the structuring of the self, it is observable the regression of the personality to earlier and archaic stages of the psyche when the onset of schizophrenia occurs in childhood. In analytic psychology, the symptom is seen as organizing and often compensating for psychic situations in favor of its preservation in relation to an event or situation experienced as threatening. In this dissertation, we discuss the role of affections in the psychic cleavage in schizophrenia; the factors related to the development of the child that help in understanding the psychic dynamics of this stage of life, as well as the possibilities of understanding children's schizophrenia. The method adopted is the revision of narrative literature, with a view to elucidating the theme in and by the approach of analytical psychology; a conceptual analysis of the notions of schizophrenia and childhood schizophrenia was also carried out. It is concluded that childhood schizophrenia consists of a psychopathological process of psychic self-protection and that the symbolic factors related to psychic formation can be elaborated in favor of psychic reorganizations when this psychopathology is present. . Keywords: childhood schizophrenia; analytical psychology; self-protection; affectionpt_BR
dc.format.extent79 p.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectEsquizofrenia nas criançaspt_BR
dc.subjectPsicologia junguianapt_BR
dc.subjectAfeto (Psicologia)pt_BR
dc.subjectPsicologia infantilpt_BR
dc.subjectPsicologiapt_BR
dc.titleContribuições da psicologia analítica à compreensão da esquizofrenia infantilpt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record