Show simple item record

dc.contributor.advisorBento, Paulo Cesar Barauce, 1963-pt_BR
dc.contributor.authorMoreira, Natália Boneti, 1988-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Educação Físicapt_BR
dc.date.accessioned2019-05-08T17:39:01Z
dc.date.available2019-05-08T17:39:01Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/60311
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Paulo César Barauce Bentopt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Defesa : Curitiba, 25/02/2019pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p.113-133pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Atividade Física e Saúdept_BR
dc.description.abstractResumo: A população idosa tem apresentando uma grande prevalência de idosos frágeis e caidores. Apesar da variedade de estudos, ainda estão presentes lacunas quanto aos riscos de quedas de idosos e os benefícios advindos de diferentes programas de exercícios físicos nesta população. Nesta perspectiva, este projeto é composto por três estudos distintos, porém complementares, com o objetivo de identificar os fatores de risco para quedas e fragilidade, bem como verificar os efeitos dos jogos virtuais e orientações sobre quedas em relação aos aspectos perceptuais, cognitivos e físicos de idosos da comunidade. Nos estudos 1 e 2 a amostra foi 1.826 idosos (70,94 ± 7,30 anos) e as avaliações foram realizadas nas Unidades de Saúde do município de Curitiba. Em seguida, 66 idosas (70,32 ± 5,09 anos) que contemplaram os critérios de inclusão e exclusão foram convidadas a participar do protocolo experimental (estudo 3) que foi realizado no Centro de Estudos do Comportamento Motor (CECOM/UFPR) e no Centro Universitário DomBosco (UniDBSCO). Como instrumentos da pesquisa foram utilizados para ambos estudos: Características sociodemográficas; condições clínicas; capacidade cognitiva; nível de atividade física; histórico de quedas; percepção do risco de quedas; fenótipo de fragilidade; força de preensão manual; velocidade da marcha; potência de membros inferiores; mobilidade funcional e equilíbrio. No estudo 3 também foi avaliado: medo de cair e função muscular de flexores e extensores de joelho. As idosas selecionadas para o protocolo experimental foram divididas aleatoriamente em 2 grupos: Jogos Virtuais + Educacional (GJVE, n=32) e Exercícios Multicomponente + Educacional (GMCE, n=34). Cada sessão teve duração média de 60 minutos, 3 vezes na semana, com uma média de 32 sessões. Nos estudos 1 e 2 os idosos foram avaliados em um único momento. No estudo 3 as participantes foram avaliadas no início e após o protocolo experimental. Para verificar a associação entre as variáveis foi utilizada a regressão logística. Para comparação dos grupos em relação aos efeitos dos programas de exercício físico foi utilizado o teste Mixed Models - ANOVA seguido do post-hoc Bonferroni. Além disso, foi calculado o delta e o effect size para analisar a variação dos momentos pré e pós intervenção e a magnitude do efeito dos protocolos. O nível de significância foi de p<0,05. Os resultados do estudo 1 evidenciaram uma alta prevalência de quedas (40,2%). As variáveis físicas (equilíbrio, mobilidade funcional, força e potência muscular), bem como aspectos perceptuais (percepção do risco de quedas) e comportamentais (nível de atividade física) foram capazes de predizer as quedas em idosos de diferentes grupos etários. No estudo 2, a maioria dos idosos avaliados foram classificados como pré frágeis (64,7%), e evidenciaram valores normativos diferentes dos propostos por Fried et al. A presença dos critérios de fragilidade aumentou a chance de quedas. No estudo 3, todas as idosas participantes do estudo, independente do grupo, apresentaram melhora significativa nos aspectos perceptuais, cognitivos e físicos, assim como a redução dos índices de fragilidade. Contudo, foi possível observar que os jogos virtuais foram mais efetivos sobre a capacidade cognitiva, enquanto os exercícios multicomponentes apresentaram maior impacto sobre a capacidade física, especialmente na função muscular. Os dois grupos apresentaram efeitos semelhantes sobre os aspectos perceptuais, indicando o aumento da percepção do risco de quedas e redução do medo de cair. Em conclusão, com a avaliação adequada, os profissionais serão capazes de direcionar o treinamento físico, possibilitando assim que os idosos tenham um envelhecimento com menor risco de quedas e índices de fragilidade, preservando assim sua capacidade física e cognitiva por meio de programas de treinamento físico associados a fatores educacionais. Palavras-Chave: Saúde do Idoso. Acidentes por Quedas. Idoso Fragilizado. Educação. Exercício.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Older adult population has a high prevalence rates of frailty and falls incidence. Despite the variety of studies, there are still gaps regarding the risks of falls and the benefits of different physical exercise programs in this population. In this perspective, this project is composed of three distinct but complementary studies, with the aim to identify the risk of falls and frailty, as well as verify the effects of exergames associated with an falls education program in perceptual, cognitive and physical aspects in community older adults. Study 1 and 2 were composed by 1,826 older adults (70,94 ± 7,30 years) and the assesments were were carried out in the Health Units of Curitiba. Then, 66 women older adults (70,32 ± 5,09 anos) who met the inclusion and exclusion criteria were invited to participate of the experimental protocol (Study 3) that was accomplished in the Motor Behaviour Studies Center (CECOM/UFPR) and College DomBosco (UniDBSCO). Evaluations from all studies were composed by: Sociodemographic characteristics; clinical condition; cognition; physical activity level; falls episodes; risk of falls perception; frailty phenotype; handgrip strength; gait speed; lower body power; functional mobility, and balance. Study 3 also evaluated the fears of falling and muscular function of knee flexors and extensors. The women selected for the experimental protocol were randomly divided into 2 groups: Exergames + Educational (GJVE, n = 32) and Multicomponent Exercises + Educational (GMCE, n = 34). Each session had an average of 60 minutes, 3 times per week with an average of 32 meetings. In studies 1 and 2 the older adults were evaluated in a single moment. In study 3 the participants were assessed at baseline and after 12 weeks. Logistic regression was used to verify the association between the variables. The Mixed Models - ANOVA followed by the Bonferroni post-hoc test were used to compare the groups to verify the effects of physical exercise programs. In addition, the delta and effect size were calculated to analyze the variation of the pre and post intervention moments and the magnitude effect of the protocols. The level of significance was p<0.05. The results of the study 1 showed a high incidence of falls (40.2%). The physical variables (balance, functional mobility, strength and muscular power), as well as perceptual (perceived risk of falls) and behavioral (physical activity level) variables were able to predict falls in different age groups. In study 2 the majority of the evaluated older adults were classified as pre-frail (64.7%), and showed different normative values from those proposed by Fried et al. The presence of frailty criteria increased the chance of falls. In study 3, all women older adults, independently of the group, presented significant improvement in perceptual, cognitive and physical aspects, as well as frailty indexes reduction. However, it was possible to observe that exergames were more effective on cognitive ability, while multicomponent exercises had a greater impact on physical capacity, especially on muscular function. The two groups had similar effects on the perceptual aspects, indicating an increase in the perception of the risk of falls and reduction of fear of falling. In conclusion, with adequate evaluation, the professionals will be able to direct the physical exercises, thus enabling the older adults to have an aging with lower risk of falls and frailty indices, thus preserving their physical and cognitive capacity through physical exercises programs associated with educational factors. Keywords: Health of the Older Adult. Accidental Falls. Frail Elderly. Education. Exercise.pt_BR
dc.format.extent179 p. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectIdosos - Saudept_BR
dc.subjectEducação Físicapt_BR
dc.subjectExercícios físicos para idosospt_BR
dc.subjectEducação e treinamento fisicopt_BR
dc.titleRastreamento populacional sobre os fatores de risco para quedas e fragilidade, e efeitos de programas de exercícios físicos e orientações sobre quedas nos fatores físicos e perceptuais em idosos da comunidadept_BR
dc.typeTese Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record