Show simple item record

dc.contributor.advisorPadilha, Jean Carlospt_BR
dc.contributor.authorSottomaior, Fabiana Hilgembergpt_BR
dc.contributor.otherMacedo, Valeria de Cássiapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Curso de Especialização MBA em Gestão Ambientalpt_BR
dc.date.accessioned2018-12-13T19:35:25Z
dc.date.available2018-12-13T19:35:25Z
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/55566
dc.descriptionOrientador : Jean Carlos Padilha Coorientadora : Valéria Macedopt_BR
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Curso de Especialização em MBA em Gestão Ambientalpt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo : Na década de 70, por incentivo do governo, as usinas sucroalcoleiras encontravamse em fase de expansão e larga produção de açúcar e álcool para uso nacional e internacional. Em contrapartida junto aos produtos gerados nas produções, também houve e ainda há densa produção de resíduos, os quais são considerados passivos ambientais, devido ao seu alto potencial poluidor. A partir do ano de 2011, segmento passou a enfrentar uma das maiores crises em sua história. Muitas precisaram fechar as portas, porém o problema residual continuou presente e ativo no ciclo produtivo daquelas que permaneceram em funcionamento. Dessa forma, é importante que existam tecnologias e metodologias capazes transformar passivos ambientais em rendimento para a usina, comunidade e para o ambiente. Com base nessa problemática, utilizando de embasamento literário, essa pesquisa traz dados de três subprodutos de açúcar e álcool, sendo eles cinza de bagaço-de-cana, torta de filtro e vinhaça, para propor uma produção de biofertilizantes que podem futuramente ser utilizados em cultivos regionais, substituindo os fertilizantes convencionais. Foram utilizados ainda, dados do "Estudo de viabilidade econômica para aproveitamento de resíduos da Usina de Jacarezinho para fabricação de base orgânica soluvel e fertilizante’’, cedidos pelo Grupo Maringá, responsável pelo empreendimento da Usina de Jacarezinho. De acordo com a literatura, a possível metodologia para tal fabricação poderia se feita a partir resíduos os quais seriam submetidos a secagem, granulação e mistura NPK, com exceção da vinhaça, a qual seria aplicada diretamente no solo. Tal procedimento pode ser considerado uma alternativa sustentável à usina, reduzindo custos no ciclo produtivo, diminuindo riscos de contaminação ambiental e podendo ser um novo produto para a agricultura da região. Tal processo pode ser aprimorado futuramente, experimentado em laboratório utilizado na agricultura podendo ser uma fonte secundária de rentabilidade para a usina, cooperando para dois problemas recorrentes desse segmento, sendo eles o acumulo residual da produção e dificuldade financeira. Palavras-chave: Vinhaça, Granulação, Biofertilizantes, Torta de Filtro, Cinza de Cana-de-.pt_BR
dc.format.extent25f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectBagaço de canapt_BR
dc.subjectVinhaçapt_BR
dc.subjectCana-de-açúcarpt_BR
dc.subjectResiduos como fertilizantept_BR
dc.titleEstudo bibliográfico sobre produção de fertilizantes a partir de resíduos da indústria sucroalcooleirapt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record