Show simple item record

dc.contributor.advisorGalvão, Franklin, 1952-pt_BR
dc.contributor.authorMaranho, Leila Teresinhapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestalpt_BR
dc.contributor.otherBolzón de Muñiz, Graciela I.pt_BR
dc.contributor.otherKuniyoshi, Yoshiko Saito, 1941-pt_BR
dc.date.accessioned2014-02-10T15:15:53Z
dc.date.available2014-02-10T15:15:53Z
dc.date.issued2004pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/34753
dc.description.abstractResumo: O presente estudo teve como objetivo investigar, por meio de parâmetros morfológicos, anatômicos e fisiológicos, o impacto da poluição por petróleo em Podocarpus lambertii Klotzsch ex Endl. (Podocarpaceae), espécie popularmente conhecida por pinheiro-bravo. P. lambertii foi selecionado, porque além de ser uma espécie nativa, apresentou um comportamento diferenciado dentre as demais espécies diante do derramamento de petróleo. Folhas e amostras de madeira de nove indivíduos (seis expostos ao petróleo e três controles), foram coletadas. A metodologia usada para desenvolver o trabalho foi aquela tradicionalmente recomendada para estudos em anatomia vegetal. As lâminas das amostras de folhas e de madeira foram preparadas para análises quantitativa e qualitativa. Os dados quantitativos foram analisados por estatística descritiva e testes não paramétricos. As amostras das folhas foram empregadas para analisar a superfície foliar (comprimento, largura e área foliar), a espessura dos tecidos e densidade estomática. As amostras de madeira foram empregadas para analisar o comprimento e o diâmetro dos traqueídes, a espessura e grau de lignificação da parede celular dos traqueídes e composição polissacarídica do lenho. Os resultados demonstram que P. lambertti reagiu quando de sua exposição à poluição por petróleo, devido às alterações observadas tanto na estrutura das folhas, como do lenho. Nas folhas e no sentido radial do lenho, todas as características anatômicas analisadas, mostraram diferenças significativas quando utilizado o teste não paramétrico "Wilcoxon Matched Pairs Test”. São elas: nas folhas, nos indivíduos expostos à poluição, a superfície foliar foi menor, a densidade estomática e espessura dos tecidos foliares foram maiores quando comparados ao controle. No lenho, nos indivíduos expostos ao petróleo, o comprimento, o diâmetro dos traqueídes, assim como a espessura e grau de lignificação da parede celular dos traqueídes foram menores quando comparados ao controle. Diferenças na composição polissacarídica foi demonstrada entre os dois locais de coleta. Essas tendências foram observadas, principalmente, nos traqueídes da última camada de crescimento, correspondente ao ano em que os indivíduos sofreram exposição ao petróleo.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectSolos - Poluiçãopt_BR
dc.subjectPinho-bravopt_BR
dc.subjectPodocarpus lambertipt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectSolos - Poluição por petróleopt_BR
dc.titleEfeitos da poluiçao por petróleo na estrutura da folha e do lenho de Podocarpus lambertii Klotzsch ex Endl. (Podocarpaceae)pt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record