Show simple item record

dc.contributor.advisorMitchell, David Alexanderpt_BR
dc.contributor.authorViccini, Gracielept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Ciências (Bioquímica)pt_BR
dc.date.accessioned2013-12-20T14:13:13Z
dc.date.available2013-12-20T14:13:13Z
dc.date.issued2004pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/34221
dc.description.abstractO objetivo principal do trabalho foi otimizar a produção de esporos de Clonostachys rosea para uso no controle biológico do fungo Botrytis cinerea, causador do mofo cinzento no morangueiro, baseando-se na utilização de grãos através de técnicas de fermentação em estado sólido (FES). Optou-se pela FES pois este processo fornece vantagens como baixo custo, praticidade e fácil execução, sendo a tecnologia ideal para ser transferida diretamente ao produtor rural, que poderá produzir seu biofungicida de uma maneira simples e de baixo custo. Inicialmente foi feita a padronização das condições para a produção de esporos e os protocolos para avaliá-la, onde optou-se por: cultivar o fungo em 24 h luz e 24 ºC por ser a condição onde apresentou desenvolvimento e esporulação mais rápidos; preparar inóculo a partir de placas incubadas a 8 dias que apresentaram elevada produção de esporos; fazer a agitação por 30 minutos da amostra em solução de água e Tween para assegurar a liberação máxima de esporos e misturar bem o substrato colonizado antes de retirar a amostra para avaliar a produção. Foi feita também a caracterização da cinética de produção de esporos e a equação logística foi a que melhor descreveu os perfis de produção. Através da avaliação de perfis feitos com diferentes substratos, o arroz branco tipo agulhinha foi selecionado para o cultivo do fungo. A seguir, foram feitos estudos de otimização das condições de cultivo através da seleção de condições ideais, sendo que as mais promissoras, foram: adição de 7,5 mL para cada 10 g de substrato antes da autoclavagem; uso de tampão de algodão e gaze para fechar os erlenmeyers;concentração inicial de inóculo de 2 x 10 elevado a 5 esporos g-¹ substrato seco e agitação manual a cada 15 dias ou sem agitação. Com essas condições foram obtidos rendimentos de 3,36 x 10 elevado a 9 esporos g-¹ de arroz em 60 dias, valor igual aos melhores relatados na literatura. Além disso, o fungo apresentou variações na coloração em diferentes condições de temperatura e fotoperíodo e o estudo preliminar para caracterizar o pigmento produzido na condição de 12 h de luz e 20 ºC, indicou que ele é um triacilglicerídeo composto por 10 diferentes ácidos graxos. É importante dar continuidade a este estudo, tentando elucidar a estrutura destes compostos, para, no futuro, pesquisar sua função e, quem sabe, encontrar alguma aplicação biotecnológicapt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectBioquímicapt_BR
dc.subjectFungos - Controle biologicopt_BR
dc.titleOtimizaçao da produçao de esporos do fungo Clonostachys roseapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record