Show simple item record

dc.contributor.advisorKratz, Dagma, 1986-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Parana. Setor de Ciencias Agrárias. Curso de Graduação em Engenharia Florestalpt_BR
dc.creatorCardoso, Mateus Natan Leept_BR
dc.date.accessioned2023-06-05T17:21:26Z
dc.date.available2023-06-05T17:21:26Z
dc.date.issued2023pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/82994
dc.descriptionOrientador: Prof.ª Dr.ª Dagma Kratzpt_BR
dc.descriptionTrabalho de Conclusão de Curso (graduação) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Curso de Graduação em Engenharia Florestalpt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Visando produzir mudas de qualidade para atender as demandas crescentes para espécies nativas é necessário conhecer e adaptar tecnologias para se obter o melhor resultado possível. Assim facilitando trabalhos de recuperação e favorecer a produção de mudas de espécies nativas através de conhecimento específico. Desta forma, objetivou-se avaliar o efeito de diferentes doses do fertilizante Osmocote (Scotts ®); NPK 14-14-14; 3-4 meses no crescimento de mudas de Albizia edwallii (Hoehne) Barneby & J. Grimes. A composição do experimento foi realizada por meio de delineamento inteiramente casualizado, disposto em estufa coberta com irrigações programadas e ambiente controlado, o substrato utilizado foi um preparado comercial a base de casca de Pinus (MECPLANT®) alocado em tubetes de 110 cm3. O experimento foi compreendido de 5 tratamentos, com doses progressivas de fertilizante com base na quantidade de substrato, abrangendo as seguintes dosagens: T1=2 g.L-1; T2=4 g.L-1; T3=6 g.L-1; T4=8 g.L-1; T5=10 g.L-1. As variáveis analisadas foram acompanhadas ao longo de 120 dias, correspondente ao tempo de ação do fertilizante, sendo o espaçamento contínuo até os 3 meses e aumentado no último mês com espaço de um tubete entre uma planta e outra. A avaliação da altura foi realizada a cada 30 dias para acompanhar o desenvolvimento das plantas em detrimento do efeito dos tratamentos. Foram avaliados os seguintes parâmetros morfológicos não destrutivos ao longo do experimento: coleto e altura das plântulas, sendo altura de acompanhamento mensal e coleto no dia de introdução do experimento e na finalização. Posteriormente foram obtidos os valores de matéria seca, aérea e radicular, por meio de análise destrutiva ao fim do período de avaliação. As variáveis observadas foram submetidas ao teste de normalidade de Shapiro-Wilk, análise de variância e o teste de médias de Tukey (p<0,05). Com a observação dos resultados pôde-se notar que as mudas de Albizia edwallii que apresentaram melhores resultados para altura foram aquelas que receberam dosagem de 8 g.L-1 e 10 g.L-1, sendo notada equivalência de tratamento ideal para o valor de coleto (mm). Quanto à matéria seca de raiz (MSR) (g), em todos os tratamentos foram obtidos resultados semelhantes, exceto em T1 que apresentou valores distintos e inferiores às demais médias, indicando menor desenvolvimento radicular. Para a variável de matéria seca total (MST) (g) e matéria seca da parte aérea (MSA) (g), notou-se superioridade do tratamento T5, o que pode ser associado à superioridade deste tratamento em MST devido à maior MSA. Foi avaliada também a relação entre altura e diâmetro de coleto (H/D), não havendo diferença significativa entre nenhum dos tratamentos. Por meio do Índice de Qualidade de Dickson (IQD) verificou-se que o T5 se mostrou superior aos demais. Conforme os dados avaliados para padrão de qualidade de mudas T5 foi o melhor tratamento. Pode se notar que o crescimento acompanhou o período de ação do fertilizante, sendo mais acentuado a partir dos 60 dias e estabilizando aos 120 dias, sendo seu prazo de atuação.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: In order to produce high-quality seedlings to meet the growing demand for native species, it is necessary to understand and adapt technologies to achieve the best possible results. This will facilitate restoration efforts and favor the production of seedlings of native species through specific knowledge. The objective of this study was to evaluate the effect of different doses of Osmocote (Scotts®) fertilizer; NPK 14-14- 14; over a period of 3-4 months on the growth of Albizia edwallii (Hoehne) Barneby & J. Grimes seedlings. The experiment was conducted using a completely randomized design, with a covered greenhouse, programmed irrigation, and controlled environment. The substrate used was a commercial mixture based on pinus bark (MECPLANT®) allocated in 110 cm3 tubes. The experiment included five treatments with progressive doses of fertilizer based on the amount of substrate, covering the following dosages: T1=2 g.L-1 ; T2=4 g.L-1 ; T3=6 g.L-1 ; T4=8 g.L-1 ; T5=10 g.L-1 . The variables analyzed were monitored for 120 days, corresponding to the duration of fertilizer action. The spacing between plants was continuous for the first three months and increased to one tube per plant in the last month. Height was evaluated every 30 days to monitor plant development in response to the treatments. The following nondestructive morphological parameters were evaluated throughout the experiment: root collar diameter and plant height, with height being monitored monthly and root collar diameter at the beginning and end of the experiment. Subsequently, dry matter values were obtained by destructive analysis at the end of the evaluation period for both aerial and root components. The observed variables were subjected to the Shapiro-Wilk normality test, analysis of variance, and Tukey's test (p<0.05). The results showed that the Albizia edwallii seedlings that received doses of 8 g.L-1 and 10 g.L-1 showed the best height results, with an ideal treatment equivalence for root collar diameter (mm). Regarding root dry matter (RDM) (g), similar results were obtained for all treatments except for T1, which showed distinct and lower values than the other means, indicating lower root development. For total dry matter (TDM) (g) and aerial dry matter (ADM) (g), the T5 treatment showed superiority, which may be associated with the superiority of this treatment in TDM due to higher ADM. The height to diameter ratio (H/D) was also evaluated, but no significant difference was found between treatments. The Dickson Quality Index (DQI) showed that T5 was superior to the others. According to the evaluated data for seedling quality standards, T5 was the best treatment. The growth followed the fertilizer action period, being more pronounced after 60 days and stabilizing at 120 days, which was the duration of fertilizer action.pt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectArvores - Mudaspt_BR
dc.subjectArvores - Mudas - Adubos e fertilizantespt_BR
dc.subjectAdubos e fertilizantespt_BR
dc.titleInfluência da utilização de fertilizante Osmocote NPK 3-4 meses no crescimento de mudas de Albizia edwallii (Hoehne) Barneby & J. Grimespt_BR
dc.typeTCC Graduação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record