Show simple item record

dc.contributor.advisorBlum, Christopher Thomas, 1979-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Parana. Setor de Ciencias Agrárias. Curso de Graduação em Engenharia Florestalpt_BR
dc.creatorRogal, Leonardo Gustavopt_BR
dc.date.accessioned2023-06-05T17:17:57Z
dc.date.available2023-06-05T17:17:57Z
dc.date.issued2023pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/82976
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Christopher Thomas Blumpt_BR
dc.descriptionTrabalho de Conclusão de Curso (graduação) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Curso de Graduação em Engenharia Florestalpt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: A realização do presente estudo surge da carência por informações com embasamento científico que retratem e direcionem o manejo adequado do Bosque São Francisco de Assis, área de proteção pública situada no centro do município de Irati-PR, que desde sua criação enfrenta problemas socioambientais e de falta de planejamento nas medidas de conservação e visitação pública. A proposta deste trabalho foi caracterizar o patrimônio florístico e compreender melhor a dinâmica dos fatores socioambientais da área. O remanescente urbano de Floresta Ombrófila Mista, possui cerca de 1,7 ha. A primeira etapa foi caracterizar o componente arbóreo (florística, fitossociologia, estágio de desenvolvimento), por meio do censo florestal dos indivíduos com diâmetro a altura do peito (DAP) = 10 cm. De forma complementar, para melhor retratar o patrimônio florístico da área, foram realizadas expedições periódicas para coleta de material botânico e registro de espécies arbóreas de menor porte (não incluídas no censo) e de outras formas de vida presentes na área. Foi realizado o caminhamento pela área e registradas informações e fotografias de aspectos que influenciam o estado de conservação e manejo do Bosque São Francisco de Assis. Baseado no diagnóstico florístico e ambiental, optou-se por avaliar a percepção dos habitantes do entorno da área sobre os aspectos evidenciados nos levantamentos anteriores. Para isso, foram aplicadas perguntas abertas, realizadas pessoalmente aos entrevistados, e obtidas respostas que foram tabeladas, categorizadas e analisadas. De posse dos dados sociais, foram retratadas barreiras, problemáticas e potencialidades, tanto em escala local (área de estudo) quanto em escala regional (Irati); havendo a necessidade da aplicação de um novo questionário, disponibilizado de forma remota, com maior amplitude de alcance, contendo respostas e alternativas pré-estabelecidas e ordenadas a fim de apresentar maior especificidade nas informações, e assim, auxiliar a comprovar e/ou revelar tendências previamente apontadas pelas etapas anteriores. Ao todo, no levantamento florístico, foram registrados 133 táxons pertencentes a 73 famílias, dentre as quais 55 são espécies arbóreas mensuradas no censo, sendo o angico (Parapiptadenia rigida) a espécie com maior valor de importância (25,4%). As formas de vida levantadas foram: árvores (61), arbustos ou subarbustos (21), herbáceas (16), epífitas (13), ervas volúveis (8), samambaias terrícolas (6), lianas (4), arvoretas (2), hemiepífitas (2). O remanescente é uma floresta secundária, em estágio intermediário de sucessão, sob razoável grau de alteração, com espécies exóticas difundidas pela área. O atual estado de conservação e manejo da área encontra-se fragilizado, em decorrência dos problemas socioambientais (depósito de lixo, impacto sob a vegetação, presença de espécies exóticas invasoras) causados pela falta de estrutura, fiscalização, planejamento e manutenção. De forma geral, a população de Irati percebe os benefícios e o papel conservacionista exercido pelo remanescente urbano, mas os problemas causados pelo abandono da área se sobressaem perante a perspectiva dos entrevistados; além de ser expressa a vontade da população em contar com estruturas e ferramentas adequadas que possibilitem a visitação adequada no Bosque e em outros remanescentes no município.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The present study arises from the lack of scientifically based information that portrays and directs the adequate management of the São Francisco de Assis Wood, public protection area located in the center of the city of Irati-PR, which since its creation faces social-environmental problems and lack of planning in the conservation and public visitation measures. The purpose of this work was to characterize the floristic heritage and better understand the dynamics of the socio-environmental factors in the area. The urban remnant of Ombrophylous Mixed Forest, has about 1,7 ha. The first step was to characterize the tree component (floristics, phytosociology, stage of development), through a forest census of individuals with diameter at breast height (DBH) = 10 cm. In addition, to better portray the floristic heritage of the area, periodic expeditions were made to collect botanical material and record smaller tree species (not included in the census) and other forms of life present in the area. A walk through the area was carried out and recorded information and photographs of aspects that influence the conservation and management status of the São Francisco de Assis Wood. Based on the floristic and environmental diagnosis, it was decided to evaluate the perception of the inhabitants of the area's surroundings about the aspects highlighted in the previous surveys. To this end, open-ended questions were applied, carried out personally to the interviewees, and responses were tabulated, categorized and analyzed. With the social data, barriers, problems and potentialities were portrayed, both on a local scale (study area) and on a regional scale (Irati); with the need to apply a new questionnaire, made available remotely, with a wider reach, containing pre-established answers and alternatives and sorted in order to present more specific information, and then, help to prove and/or reveal tendencies previously pointed out by the previous steps. In all, the floristic survey recorded 133 taxa belonging to 73 families, of which 55 are tree species measured in the census, with the angico (Parapiptadenia rigida) being the species with the highest value of importance (25.4%). The life forms surveyed were: Tree (61), shrubs or subshrubs (21), herbaceous (16), epiphytes (13), voluble herbs (8), terricolous ferns (6), lianas (4), arboretums (2), hemiepiphytes (2). The remnant is a secondary forest, in an intermediate stage of succession, under a reasonable degree of alteration, with exotic species widespread in the area. The current state of conservation and management of the area is fragile, due to socio-environmental problems (waste disposal, impact on vegetation, presence of invasive exotic species) caused by the lack of structure, inspection, planning and maintenance. In general, the population of Irati realize the benefits and the conservationist role played by the urban remnant, but the problems caused by the abandonment of the area stand out from the interviewees perspective; besides being expressed the will of the population to count on adequate structures and tools that make possible the adequate visitation to the Wood and in other remnants in the municipality.pt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectFlorestas urbanas - Irati (PR)pt_BR
dc.subjectÁreas protegidas - Irati (PR)pt_BR
dc.subjectComunidades vegetais - Irati (PR)pt_BR
dc.subjectHomem - Influencia do meio ambientept_BR
dc.subjectBosque São Francisco de Assis (Irati-PR)pt_BR
dc.titleCaracterização da vegetação e análise das interações socioambientais em um remanescente florestal urbano sob proteção pública em Irati-PRpt_BR
dc.typeTCC Graduação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record