Show simple item record

dc.contributor.advisorFerreira, José Ricardo Facinpt_BR
dc.contributor.authorPortes, Cindi Ellen Simaspt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Curso de Especialização em Medicina do Trabalhopt_BR
dc.date.accessioned2022-05-20T18:29:46Z
dc.date.available2022-05-20T18:29:46Z
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/75824
dc.descriptionOrientador: Dr. José Ricardo Facin Ferreirapt_BR
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Curso de Especialização em Medicina do Trabalho.pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: A síndrome Burn out é caracterizada por uma condição clínica, em que são observados um conjunto de fatores de risco, desencadeantes da exaustão associada ao trabalho. Na sociedade atual, é percebida em maior prevalência nas áreas de assistência às pessoas. A síndrome cursa com sobrecarga física e/ou mental associado a estresse excessivo, relacionados ao trabalho, compreendendo exaustão emocional, distanciamento das relações pessoais e diminuição do sentimento de realização pessoal. Através de uma revisão bibliográfica sistemática, aqui aplicada, este trabalho tem como objetivo elucidar a ocorrência dessa condição clínica na classe dos profissionais de saúde, especialmente no atual contexto de pandemia causado pelo Covid 19/ SARS-Cov 2. Para tanto o método de pesquisa utilizado foi feito com base em dados das seguintes bibliotecas virtuais: Scielo, pubmed. No decorrer da pesquisa, entende-se que a necessidade de novos estudos abrangendo a patologia e a pandemia, em si, se tornam cada vez mais importantes e atuais. Visto que, impactos sociais, individuais e coletivos, de forma significativa podem ser observados. Assim, observamos que a implantação de medidas simples e com a devida instrução, poderão evitar muitos afastamentos, com a consequente redução do absenteísmo provocado pelo início e progressão desta síndrome podem causar.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Burn out syndrome is characterized by a clinical, syndromic condition, which is observed as a set of risk factors, triggering exhaustion associated with work. In today's society, it is perceived in the largest areas of assistance to people. The syndrome is associated with physical and / or mental overload associated with excessive stress, related to work, comprising emotional exhaustion, distance from personal relationships and decreased feeling of personal fulfillment. Through a systematic bibliographic review, applied here, this work aims to elucidate the occurrence of this clinical condition in the class of health professionals, especially in the current context of a pandemic caused by Covid 19 / SARS-Cov 2. For this purpose, the research method used was made based on data from the following virtual libraries: Scielo, pubmed. In the course of the research, it is understood that the need for new studies covering a pathology and a pandemic, in itself, becomes increasingly important and current. Since, social impacts, individuals and collectives, can significantly be observed. Thus, we observed that the implementation of simple measures with deviated instructions, can prevent many absences, and consequently the reduction of abscess caused by the onset and progression of this syndrome can cause.pt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectBurnout (Psicologia)pt_BR
dc.subjectPandemiapt_BR
dc.subjectCOVID-19 (doença)pt_BR
dc.titleBurn out em tempos de pandemia por coronavíruspt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record