Show simple item record

dc.contributor.advisorFalkenbach, Tiago Fonseca, 1975-pt_BR
dc.contributor.authorMartinatto, Reginaldo da Silva, 1979-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Filosofiapt_BR
dc.date.accessioned2022-03-25T16:26:21Z
dc.date.available2022-03-25T16:26:21Z
dc.date.issued2021pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/72677
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Tiago Fonseca Falkenbachpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Mestrado Profissional em Filosofia – PROF-FILO. Defesa : Curitiba, 16/09/2021pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 89-92pt_BR
dc.description.abstractResumo: Neste trabalho, procuramos desenvolver uma prática de ensino e aprendizagem de filosofia no Ensino Médio que levasse os estudantes a olharem de forma crítica para o seu cotidiano. Como parte dessa prática, os estudantes deveriam realizar uma investigação sobre sua realidade cotidiana, baseada nos conteúdos filosóficos apresentados em sala de aula, e produzir um relato escrito sobre sua investigação. A metodologia de pesquisa baseou-se na seguinte hipótese central: as investigações do cotidiano realizadas pelos estudantes podem contribuir para o processo de ensino e aprendizagem de filosofia. O fundamento teórico utilizado para embasar essa hipótese foi a pedagogia da autonomia de Paulo Freire, que valoriza as experiências cotidianas dos estudantes como uma forma de promover sua autonomia enquanto sujeitos de conhecimento e ação, e a ética de Hans Jonas, que trata da responsabilidade que temos para garantir a existência das gerações futuras. Constatou-se que o método proposto é não apenas um meio eficaz de trabalho com filosofia no Ensino Médio, mas também um instrumento efetivo de promoção do protagonismo do estudante, uma vez que o conduz a uma perspectiva autônoma na aplicação dos conhecimentos filosóficos adquiridos.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: In this work, we sought to develop a teaching and learning practice of Philosophy in High School that would lead students to look critically at their daily lives. As part of this practice, students should carry out an investigation of their daily lives based on philosophical texts discussed in classroom and produce a written report of their investigation. The methodology was based on the following central hypothesis: the investigations of daily life carried out by students can contribute to the process of teaching and learning philosophy. The theoretical basis used as support to this hypothesis was Paulo Freire's pedagogy of autonomy, which values students' daily experiences as a way to promote their autonomy as cognitive and practical subjects, and Hans Jonas' ethics, which deals with the responsibility we have to ensure the existence of future generations. It was found that the proposed method is not only an effective way of teaching philosophy in high school, but also an effective instrument for promoting student's protagonism, since it leads to an autonomous perspective in the application of the acquired philosophical knowledge.pt_BR
dc.format.extent1 arquivo (136 p.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectFilosofia - Estudo e ensino (Ensino médio)pt_BR
dc.subjectPrática de ensinopt_BR
dc.subjectFatos (Filosofia)pt_BR
dc.subjectFilosofiapt_BR
dc.titleA investigação do cotidiano como recurso pedagógico no ensino de filosofiapt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record