Show simple item record

dc.contributor.authorSchnitzler, Luiza Moura, 1997-pt_BR
dc.contributor.otherQuadros, Cláudia Irene de, 1968-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Parana. Setor de Artes, Comunicação e Design. Programa de Pós-Graduação em Comunicaçãopt_BR
dc.date.accessioned2021-12-13T20:15:43Z
dc.date.available2021-12-13T20:15:43Z
dc.date.issued2021pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/71843
dc.descriptionOrientadora: Profa. Dra. Claudia Irene Quadrospt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Artes, Comunicação e Design, Programa de Pós-Graduação em Comunicação. Defesa : Curitiba, 04/06/2021pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 145-156pt_BR
dc.description.abstractResumo: Os museus mais visitados do mundo estão procurando maneiras de administrar a recorrente superlotação. Depois da popularização dos smartphones, as filas para capturar selfies com trabalhos apresentados nos espaços expositivos passaram a atrapalhar o cotidiano de muitas instituições culturais. Se para os icônicos museus este cenário tornouse um desafio, para muitas outras instituições este fenômeno chega como possibilidade de atrair mais visitantes. Nesta dissertação, olhamos a selfie como uma estratégia de comunicação. Por isso, o fenômeno é visto como parte do cotidiano dos sujeitos e gerador de sociabilidades. Em relação à perspectiva comunicacional, a pesquisa assume o mix da comunicação integrada proposto por Kunsch (2006). A pesquisa tem como objetivo analisar como o Museu Oscar Niemeyer (MON), seus visitantes e os artistas expositores têm visto e se utilizado do fenômeno da selfie em seu cotidiano. Deste modo, apresentase os seguintes objetivos específicos: (1) estudar como o Museu Oscar Niemeyer utiliza o fenômeno da selfie como estratégia de comunicação para melhor interagir com os seus públicos nas redes sociais digitais; (2) analisar o olhar dos visitantes do MON em relação à presença da selfie nas instâncias museológicas e em seu cotidiano; e (3) investigar a percepção que os artistas expositores do MON têm em relação à presença da selfie nos espaços expositivos, entendendo como este fenômeno se associa ao desenvolvimento de seus trabalhos artísticos. Para isso, adotou-se uma perspectiva multimetodológica com o uso de uma netnografia para analisar o Instagram do Museu Oscar Niemeyer e uma entrevista semiestruturada com o Setor de Comunicação do museu referido. A pesquisa também contou com a aplicação de um survey entre seus visitantes e com a realização de entrevistas semiestruturadas com os artistas expositores do museu. Com base nos resultados desta pesquisa, é possível afirmar que o MON tem utilizado o fenômeno da selfie como estratégia de comunicação em suas redes sociais digitais. Além disso, para os visitantes do MON investigados nesta pesquisa, a selfie tem sido uma prática semanal e presente nos ambientes expositivos. Conforme os artistas entrevistados, o fenômeno da selfie tem conformado a arte, já que muitos artistas têm pensado no fenômeno no desenvolvimento de trabalhos artísticos. Palavras-chave: Selfie. Museu Oscar Niemeyer. Estratégia de comunicação.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The most visited museums in the world are looking for ways to manage the recurring overcrowding. After the popularization of smartphones, the queues to capture selfies with artistic works presented in the exhibition spaces started to disrupt the daily lives of many cultural institutions. If for the iconic museums this scenario has become a challenge, for many other institutions this phenomenon arrives as a possibility to attract more visitors. In this text, we look at selfie as a communication strategy. Therefore, the phenomenon is seen as part of the subjects' daily lives and it can generate sociability. Regarding the communicational perspective, the research assumes the mix of integrated communication proposed by Kunsch (2006). The research aim is to analyze how the Oscar Niemeyer Museum (MON), the visitors and the exhibiting artists have seen and used the selfie phenomenon in their daily lives. In this way, the research has the following specific aims: (1) to study how the Oscar Niemeyer Museum utilizes the selfie phenomenon as a communication strategy to better interact with its audiences through digital social media; (2) to analyze the MON visitors' view about using the selfie in the museum environment and their daily life; and (3) to investigate the perception that the exhibiting artists of the museum have about the presence of selfie phenomenon in the exhibition spaces, seeking to understand how the selfie phenomenon is related to the development of artistic works. With this intend, a multi-methodological perspective was adopted. A netnography was used to analyze the Oscar Niemeyer Museum's Instagram and a semistructured interview was conducted with the Communication Sector of the same museum. The research also included a survey application among the visitors and semi-structured interviews were conducted with the exhibiting artists of the same museum. Based on the results of this research, it is possible to admit that MON has used the phenomenon of selfie as a communication strategy in its digital social media. In addition, for MON visitors investigated in this research, selfie has been a weekly practice and it is present in exhibition spaces. According to the artists interviewed, the selfie phenomenon has shaped art, since many artists have thought about the phenomenon in the development of artistic works. Keywords: Selfie. Oscar Niemeyer Museum. Communication strategy.pt_BR
dc.format.extent1 arquivo (165 p.) : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectMuseuspt_BR
dc.subjectComunicaçãopt_BR
dc.titleA selfie como estratégia de comunicação em museus : uma análise do Museu Oscar Niemeyer, seus visitantes e artistas expositorespt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record