Show simple item record

dc.contributor.advisorStrobel, Christian, 1978-pt_BR
dc.contributor.otherSippel, João Felipe, 1988-pt_BR
dc.contributor.otherSilva, Paulo Enoch Bueno dapt_BR
dc.contributor.otherKaznok, Renato Henriquept_BR
dc.contributor.otherSchwaner, Wolfgang Kösteke, 1981-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Tecnologia. Curso de Especialização em Energias Renováveis e Eficiência Energéticapt_BR
dc.date.accessioned2021-08-16T21:27:44Z
dc.date.available2021-08-16T21:27:44Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/71711
dc.descriptionAutores: João Felipe Sippel, Paulo Enoch, Renato Henrique Kaznok, Wolfgang Kosteke Schwanerpt_BR
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Christian Scapulatempo Strobelpt_BR
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Tecnologia, Curso de Especialização em Energias Renováveis e Eficiência Energética.pt_BR
dc.descriptionInclui referências : p. 76-80pt_BR
dc.description.abstractResumo : O desenvolvimento da sociedade e aumento populacional têm levado a um aumento do consumo energético e da geração de resíduos, o que representa impactos significativos ao meio ambiente. Em 2018, o consumo de energia residencial no Brasil foi de 25,3 milhões de toneladas equivalentes de petróleo. Deste montante, 46,5% decorre do uso da energia elétrica. No ano de 2012, a Agência Nacional de Energia Elétrica promulgou a resolução normativa 487 e posteriormente a resolução 687/15, que permitem a compensação de parte de consumo de energia elétrica das residências por meio da geração distribuída, promovendo o uso de energias renováveis ou da cogeração qualificada. Apesar disto, em 2018, 0,63% do consumo residencial foi atendido pela a micro e a minigeração de energia elétrica, previstas nestas resoluções. Neste contexto, o presente trabalho avaliou o potencial de uso de soluções coletivas em dois condomínios para atendimento do consumo de energia térmica e elétrica das residências por meio de fontes contempladas pelas resoluções da ANEEL na modalidade de compensação. Também foram avaliados o potencial de uso da energia termossolar e de geração de biogás a partir da biodigestão anaeróbia de resíduos sólidos urbanos. Por meio de estudo de caso, buscou-se avaliar as melhores opções para um condomínio vertical e outro horizontal da cidade de Curitiba. Sob o ponto de vista de análise técnica e econômica, os resultados deste trabalho apontam como promissoras as soluções de uso da cogeração no condomínio vertical e o uso da energia solar no condomínio horizontal, tanto para aquecimento de água, de forma individual, quanto para geração fotovoltaica de forma coletiva. O compartilhamento das instalações de geração de energia fotovoltaica traz como grande vantagem a redução de custos de investimentos obtida por meio da aplicação de inversores de frequência de menor custo por unidade de potência gerada. Por outro lado, o potencial de obtenção de energia, a partir dos resíduos sólidos urbano, encontra restrições quanto a sua escala, mesmo quando considerado um condomínio com 604 moradores. Desta forma, este tipo de aproveitamento poderia ser melhor explorado à nível municipal. Palavras chave: eficiência energética, energia solar, biodigestor, condomínio residencialpt_BR
dc.description.abstractAbstract : The Social development and population growth have led to an increase on energy consumption and waste generation, which have significant impacts on the environment. In 2018, the energy consumption of residential sector in Brazil was 1 million of TJ, and electric energy represents 46,5% of this amount. In 2012, the brazilian Electric Energy Agency (ANEEL) issued the normative resolution 487, revised by resolution 687/2015, which allow the compensation of energy consumption by home own generation, promoting the use of renewable energy and cogeneration. However, in 2018, 0.63% of residential consumption was met by the micro and mini-generation of electricity predicted in these resolutions. In this context, the present work analyzed the potential of supplying thermal and electrical consumption of two condominiums through sources contemplated by ANEEL resolutions, in the compensation modality. The potential for thermosolar energy use and biogas generation from anaerobic digestion of urban solid waste were also evaluated. Through case studies, the best options for a vertical and a horizontal condominium in the city of Curitiba were evaluated. The results of this work show the use of cogeneration in the vertical condominium and the use of solar energy in the horizontal condominium as the best choices. The sharing of photovoltaic power generation facilities has the great advantage of reducing the investment costs obtained through the application of lower cost frequency inverters per unit of generated power. On the other hand, the potential for obtaining energy from urban solid waste is restricted in terms of scale, even when considered a condominium with 604 residents. However, this technology should be better evaluated at municipal level. Palavras chave: energy efficiency, solar energy, biodigester, condominiumpt_BR
dc.format.extent1 arquivo (80 p.) : il. (algumas color).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectEnergia solarpt_BR
dc.subjectBiodigestorpt_BR
dc.subjectCondominio (Habitação)pt_BR
dc.titleSuprimento energético em condomínios residenciais : uma abordagem conceitualpt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record