Show simple item record

dc.contributor.authorTrindade, Rhuan Targino Zaleski, 1991-pt_BR
dc.contributor.otherBoschilia, Roseli, 1952-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Históriapt_BR
dc.date.accessioned2021-03-25T20:29:18Z
dc.date.available2021-03-25T20:29:18Z
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/69613
dc.descriptionOrientador(a): Prof(a). Dr(a). Roseli Boschiliapt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História. Defesa : Curitiba, 25/08/2020pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 415-447pt_BR
dc.description.abstractResumo: O trabalho que desenvolvemos procura analisar como durante o período entre as duas guerras mundiais (1918-1939), os ideais de potência da Polônia renascida, sobretudo, a partir de processos de aproximação para com os seus emigrantes e descendentes no país e a ação de colonizadoras polonesas com o fito de, de modo planejado, obter territórios no exterior na forma de "colônias" polonesas, foram reinterpretados à luz de uma "perspectiva brasileira". Isto é, membros da intelectualidade, da ambiência política oficial (diplomática) e de autoridades públicas do país, através, especialmente, das fontes do Ministério das Relações Exteriores, dos periódicos curitibanos, particularmente o Correio do Paraná, e da DOPS-PR, construíram e definiram um "imperialismo polonês" imaginado, na medida em que o denunciavam como um perigo para a integridade do país na forma de representações e construção de mitologias conspiracionistas específicas dentro de um amplo contexto de emergência do nacionalismo brasileiro, configurado sobretudo nos anos 1930 da Era Vargas. Nossa hipótese é que o programa polonês moldado com base na população polonesa que continuava emigrando e as aproximações com o grupo já estabelecido no Brasil através de amplo patrocínio estatal, geraram hostilidades e denúncias, a partir de discursos excludentes, os quais delataram as ações polonesas como prática de invasão ou infiltração, bem como de colonialismo pacífico pela aquisição de terras. No contexto de desenvolvimento de ideais de brasilidade e questões de identidade, as quais geraram um movimento anti-imigrante ou anti-estrangeiro, no caso particular, certa "polonofobia", a qual foi embasada em ódios, ressentimentos, paixões mobilizadas através de sentimentos nacionalistas, oposições de identidade, incluindo questões internas à comunidade polonesa. A imagem negativa vincula-se ao conflito de identidades e configuração de alteridades, construídas desde o século XIX, lastreado em preconceitos e imagens desabonadoras atinentes ao contexto do "racismo científico", mas também visões positivas sobre os poloneses, que colidiram posteriormente com a (re)criação/reforço da brasilidade, do início dos anos 1930 até a Segunda Guerra Mundial. Estas imagens permitem a emergência de representações, imaginários, discursos e (res)sentimentos sobre os poloneses por parte de diversos âmbitos da sociedade brasileira, configurando aspectos particulares em momentos específicos de ebulição de lutas simbólicas e de representações a partir da presença estrangeira no Brasil, na sua relação com o espectro social envolvente. Palavras-chave: Imigração Polonesa. Nacionalismo Brasileiro. Imperialismo Polonês. Entreguerras. Representações/Mitos. (Res)sentimentos.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The work we developed seeks to analyze how during the period between the two world wars (1918-1939), the reborn Poland's ideals of power, above all, from the approximation processes towards their emigrants and descendants in the country and the action of Polish colonizers with the aim of, in a planned way, obtaining territories abroad in the form of Polish "colonies", were reinterpreted in the light of a "Brazilian perspective". That is, members of the country's intellectuality, official (diplomatic) political ambience and public authorities, especially through sources from the Ministry of Foreign Affairs, from Curitiba newspapers, particularly the Correio do Paraná, and DOPS-PR, built and defined an imagined "Polish imperialism", insofar as they denounced it as a danger to the country's integrity in the form of representations and the construction of specific conspiracy mythologies within a broad context of the emergence of Brazilian nationalism, configured mainly in the years 1930 from the Vargas Era. Our hypothesis is that the Polish program molded based on the Polish population that continued to emigrate and the approximations with the group already established in Brazil through extensive state sponsorship, generated hostilities and denunciations, based on Brazilian exclusive speeches, which denounced the Polish actions as a practice of invasion or infiltration, as well as peaceful colonialism for land acquisition. In the context of the development of Brazilian ideals and identity issues, which generated an anti-immigrant or anti-foreign movement, in the particular case, a certain "polonophobia", which was based on hatreds, resentments, passions mobilized through nationalist feelings, oppositions of identity, including issues internal to the Polish community. The negative image is linked to the conflict of identities and configuration of otherness, built since the 19th century, based on prejudices and disparaiging images referent to the context of "scientific racism", but also positive views on Poles, who later collided with (re)creation/strengthening of Brazilianness, from the beginning of 1930s until to World War II. These images allow the emergence of representations, imaginary, speeches and resentiments/feelings about Poles from different spheres of Brazilian society, configuring particular aspects at specific moments of boiling of symbolic struggles and representations from the foreign presence in Brazil, in its relationship with the surrounding social spectrum. Keywords: Polish immigration. Brazilian Nationalism. Polish imperialism. Between wars. Representations / Myths. Resentiments/feelings.pt_BR
dc.format.extent450 p. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectImigrantes polonesespt_BR
dc.subjectHistóriapt_BR
dc.subjectNacionalismo - Brasilpt_BR
dc.subjectCidades e Vilas - Históriapt_BR
dc.titleUm "imperialismo polonês" : narrativas brasileiras das relações da Polônia com os imigrantes poloneses no período entreguerraspt_BR
dc.typeTese Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record