Show simple item record

dc.contributor.advisorSilva, Luiz Everson da, 1973-pt_BR
dc.contributor.authorConfortin, Camila, 1992-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor Litoral. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentávelpt_BR
dc.date.accessioned2022-02-15T22:30:01Z
dc.date.available2022-02-15T22:30:01Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/66393
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Luiz Everson da Silvapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor Litoral, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentável. Defesa : Matinhos, 06/12/2019pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: O Brasil é considerado um país de megadiversidade, contudo diante da destruição das florestas muitas espécies acabam desaparecendo sem mesmo serem descobertas. Uma das alternativas usadas hoje para a aplicação de plantas em tratamentos de variadas doenças é o estudo da bioatividade de óleos essenciais. Com isso, objetivou-se a prospecção e avaliação químico-biológica dos óleos essenciais das espécies Myrcia spectabilis e Marlierea eugeniopsoides da família Myrtaceae, nativas da Floresta Atlântica do Estado do Paraná. A coleta do material vegetal ocorreu na cidade de Matinhos-PR durante 4 distintas estações do ano. Foi extraído o óleo essencial das mesmas, pelo método de hidrodestilação, verificou-se o rendimento e caracterização química e ainda, foram realizados ensaios antibacterianos. A análise da composição química do óleo essencial da espécie Myrcia spectabilis indicou a presença dos compostos majoritários Germacreno B e Biciclogermacreno. Na espécie Marlierea eugeniopsoides foram encontrados o ?- pineno e ?-pineno como majoritários. Obtiveram-se resultados satisfatórios quanto aos ensaios antibacterianos, no qual a espécie Marlierea eugeniopsoides mostrou-se muito ativa frente às quatro cepas bacterianas testadas. O óleo essencial da espécie Myrcia spectabilis mostrou-se promissor somente no ensaio frente à bactérias grampositivas. Neste trabalho pôde-se demonstrar também que os óleos essenciais das duas espécies da família Myrtaceae inibiram as enzimas ??-glucosidase e acetilcolinesterase. O óleo da espécie Myrcia spectabilis inibiu satisfatoriamente as duas enzimas. Porém, o óleo proveniente da coleta do verão e inverno mostrou-se apenas razoável na inibição da enzima ??-glucosidase (< 50%). Contudo, frente à AChE o óleo da espécie Marlierea eugeniopsoides foi efetivo em todas as estações do ano. Este estudo encontra relevância, na medida em que possibilita a investigação de espécies nativas da floresta atlântica e verificação do seu potencial medicinal. Permite ainda fornecer subsídios para que estas possam ser cultivadas em escala maior gerando também ativos econômicos, contribuindo para o uso racional da biodiversidade. Palavras-chave: Óleo essencial, antibacteriano, composição química, atividade biológica, plantas medicinais.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: In this work, we have carried out prospecting and chemical-biological evaluation of the essential oils of the species Myrcia spectabilis and Marlierea eugeniopsoides of the Myrtaceae family, native to the Atlantic Forest of Paraná State. The collection of plant material occurred in the city of Matinhos-PR during four different seasons of the year. The essential oil was extracted by hydrodistillation method, characterized by GC/MS procedure and antibacterial assays were carried out. The major compounds found in the essential oil from Myrcia spectabilis were Germacrene B and Bicyclogermacrene, while in the Marlierea eugeniopsoides were ?-pinene and ?-pinene. Satisfactory results were obtained in the antibacterial assays, in which the Marlierea eugeniopsoides species showed very active biological activity for the four bacterial strains tested. The essential oil of the species Myrcia spectabilis showed promise only for gram-positive bacteria, inhibiting microbial growth of the tested bacterial strains. In this work, it was demonstrated that the essential oils of the two species of the Myrtaceae family were satisfactory for the inhibition of the enzymes ?-glucosidase and acetylcholinesterase (AChE). The essential oil of the species Myrcia spectabilis inhibited satisfactorily both enzymes, however, the oil of the Marlierea eugeniopsoides from in the summer and winter season tests against the enzyme ?-glucosidase demonstrated low power of inhibition (>50%), compared to AChE assay where the oil was effective in all seasons of the year. This study finds relevance, as it enables the investigation of native species of the Atlantic forest and verification of its medicinal potential. It also provides subsidies so that they can be grown on a larger scale while also generating economic assets, contributing to the rational use of biodiversity. Keywords: Essential oil, antibacterial, chemical composition, biological activity, medicinal plants.pt_BR
dc.format.extent1 arquivo (129 p.) : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectPlantas aromaticaspt_BR
dc.subjectMyrtaceaept_BR
dc.subjectMata Atlanticapt_BR
dc.subjectPlantas medicinais - Paranápt_BR
dc.titleValorização de plantas aromáticas nativas do bioma Mata Atlântica : estudo fitoquímico e biológico do óleo essencial de duas espécies da família Mytaceae no litoral do Paranápt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record