Show simple item record

dc.contributor.advisorRibeiro, Felipe de Almeida, 1980-pt_BR
dc.contributor.authorTuchtenhagen, Davi Raubach, 1992-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Artes, Comunicação e Design. Programa de Pós-Graduação em Músicapt_BR
dc.date.accessioned2019-05-18T16:37:42Z
dc.date.available2019-05-18T16:37:42Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/59931
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Felipe de Almeida Ribeiropt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Artes, Comunicação e Design, Programa de Pós-Graduação em Música. Defesa : Curitiba, 08/02/2019pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p.164-171pt_BR
dc.description.abstractResumo: Esta pesquisa investiga a interação na música que combina recursos eletroacústicos e instrumentais numa performance - a música eletroacústica mista. Devido à presença de tecnologias diversas na performance e composição deste repertório, "interação" pode se referir às relações entre estes recursos tecnológicos e os performers. Entretanto, também pode se referir às relações entre os sons que se nos apresentam na experiência de escuta. Distinguimos estes dois âmbitos, prático-tecnológico e sonoro-morfológico, e investigamos suas inter-relações a fim de focar no segundo. Assim, independentemente dos recursos tecnológicos utilizados, investigamos as relações e interações entre eventos sonoros que, como as notas de uma voz no contraponto tonal, são, por um processo da escuta, agrupados em camadas, planos, fluxos (WISHART, 1996; BREGMAN, 2004, 2008) que, por sua vez, formam uma textura. O principal problema desta pesquisa concerne à maneira como interagem estes fluxos na música eletroacústica mista, tendo em vista as particularidades relativas à união dos meios instrumental e eletroacústico. Através de uma revisão bibliográfica, levantamos ferramentas teóricas para investigar e descrever como se constituem, se diferenciam, se relacionam os fluxos sonoros entre si e como se relacionam com o aspecto visual da performance. Análises de quatro peças mistas aplicam as ferramentas levantadas a fim de verificar estratégias específicas encontradas no repertório. Além disso, a experiência do autor de compor duas peças em interação com a pesquisa é apresentada. Esta pesquisa propõe a distinção teórica entre microtextura e macrotextura; discute as teorias concernentes à interação; argumenta pela plausibilidade de considerar o aspecto visual como um elemento da textura em interação com o que soa; e, evidencia a ambiguidade e a fluidez presentes nas relações sonoras e visuais deste repertório. Palavras-chave: composição, interação, música eletroacústica mista, fluxos sonoros, textura.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: This research investigates the interaction in music that combines electroacoustic and instrumental resources in a performance - mixed electroacoustic music. Due to the presence of different technologies in the performance and composition of this repertoire, "interaction" can refer to the relationships between performers and technologic resources. Nevertheless, it also can refer to the relationships between the sounds we perceive in the listening experience. We distinguish these two ambits, practical-technological and sound-morphological, and investigate their interrelations in order to focus on the second one. Then, we investigate, independently of the technological resources used, the relationships and interactions between sound streams. Through a listening process, the sound events are grouped in layers, plans or streams (WISHART, 1996; BREGMAN, 2004, 2008) and constitute a texture, the same way the notes are grouped in a voice in tonal counterpoint. The main problem of this research concerns the way that these streams interact in mixed electroacoustic music considering its particularities. We identify theoretic tools from a bibliographic revision to investigate and describe how the streams are constituted, distinguished, how they relate to each other and how they relate to the visual aspects of performance. We apply these identified tools in the analysis of four mixed pieces in order to verify specific strategies found in the repertoire. Moreover, we present a personal experience of composing two pieces in interaction with the research. This research proposes a theoretic distinction between micro-texture and macro-texture, discusses the theories concerned to interaction, argues about the plausibility to consider the visual aspect a textural element in interaction with sound, and evidences the ambiguity and fluidity present in visual and sound relationships in this repertoire. Keywords: composition, interaction, mixed electroacoustic music, sound streams.pt_BR
dc.format.extent184 + [7] p. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectComposição (Musica)pt_BR
dc.subjectMúsicapt_BR
dc.titleInteração na música eletroacústica mistapt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record