Show simple item record

dc.contributor.advisorRossler, João Henriquept_BR
dc.contributor.authorCosta, Flavia Pracidelli Dallapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologiapt_BR
dc.date.accessioned2019-12-11T15:07:23Z
dc.date.available2019-12-11T15:07:23Z
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/49155
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. João Henrique Rosslerpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Defesa: Curitiba, 11/08/2017pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 116-121pt_BR
dc.description.abstractResumo: O presente trabalho, fruto de uma pesquisa teórico-bibliográfica, tem como objetivo a realização de uma análise crítica da Qualidade de Vida no Trabalho (QVT). Para isso, utiliza-se do modelo Biopsicossocial e Organizacional (BPSO-96) enquanto objeto de análise. Este modelo, oriundo da tese de doutorado da autora Limongi-França (1996), contempla um conjunto de indicadores para analisar a QVT nas organizações. A escolha por esse modelo se justifica dado o grande número de citações acadêmicas da autora e de seu modelo identificado pelo Google Scholar, permitindo inferir a sua influência na forma de se pensar e se avaliar a QVT nas organizações brasileiras. A análise crítica do modelo BPSO-96 será fundamentada na teoria da atividade de A. N. Leontiev. O objetivo desta análise é demonstrar como as ações e os programas de QVT, expressos nos indicadores do modelo BPSO-96, contribuem para envolver e estimular o trabalhador a se tornar mais produtivo a partir de motivos diversos e desconectados com o conteúdo de seu trabalho, fazendo com que haja um aprofundamento das relações sociais de dominação e exploração características da sociedade capitalista de produção a partir de uma alienação cada vez mais camuflada e intensa. Dessa forma, esse trabalho visa contribuir para uma maior conscientização dos reais objetivos e consequências dos programas de QVT para a classe trabalhadora, mostrando que, apesar de seu discurso pseudo-humanista, esta estratégia de gestão atende prioritariamente aos interesses de maior produtividade da organização. Palavras-chave: Qualidade de Vida no Trabalho (QVT); modelo BPSO-96; teoria da atividade.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: This study is the product a theoretical-bibliographic research and it aims to make a critical analysis of the Quality of Working Life (QWL). Therefore, it uses the Biopsychosocial and Organizational Model (BPSO-96) as object of analysis. This model, a result from Limongi-França's doctoral thesis (1996), includes a set of indicators used to analyze the QWL at organizations. The choice of this model is justified by the great number of academic quotes to the author and the model identified by Google Scholar, allowing to infer its influence in the way of thinking and evaluating QWL in brazilian organizations. The critical analysis of the BPSO-96 model will be grounded in the Activity Theory of A. N. Leontiev. This analysis targets to demonstrate how the actions and programs of QWL, expressed by the indicators of the model, contribute to involve and stimulate the worker to become more productive because of diverse reasons that are unrelated to the content of their work. This strengthens the social relations of domination and exploitation inherent to the capitalist mode of production, through an increasingly camouflaged and intense alienation. Thus, this study aims to contribute to increase awareness of the actual objectives and consequences of the QWL to the working class, revealing that despite the pseudo-humanistic speech, this managing strategy serves mainly to increase the organization's productivity. Key-words: Quality of Working Life (QWL); BPSO-96 Model; Activity Theory.pt_BR
dc.format.extent121 f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectPsicologiapt_BR
dc.subjectQualidade de vida no trabalhopt_BR
dc.subjectTrabalho - Históriapt_BR
dc.titleAnálise crítica do modelo BPSO-96 de qualidade de vida no trabalho a partir da teoria da atividade de A. N. Leontievpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record