Show simple item record

dc.contributor.advisorCanali, Naldy Emerson, 1938-pt_BR
dc.contributor.otherFiori, Alberto Pio, 1950-pt_BR
dc.contributor.otherMantovani, Luiz Eduardo, 1952-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Terra. Programa de Pós-Graduação em Geologiapt_BR
dc.creatorFerretti, Eliane Reginapt_BR
dc.date.accessioned2024-03-04T18:52:47Z
dc.date.available2024-03-04T18:52:47Z
dc.date.issued1998pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/48647
dc.descriptionOrientador: Naldy Emerson Canalipt_BR
dc.descriptionCoorientadores: Alberto Pio Fiori, Luiz Eduardo Mantovanipt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Programa de Pós-Graduação em Geologiapt_BR
dc.description.abstractResumo: A questão ambiental (re)descute formas de apropriação dos recursos naturais, pois os processos que alteram o ambiente tem permanecido no manto da modernidade e produção de mercadoria, gerando alteração da qualidade desses recursos, através da poluição/esgotamento de suas potencialidades. A ausência de políticas adequadas, quanto ao planejamento dos recursos naturais, tem produzidos erros (muitos irreversíveis), induzindo a degradação ambiental. Isso ocorre, na maioria das vezes, por que os governos cuidam dos fatores solo, água, fauna e flora separadamente. Esta visão reducionista, torna-se problemática quando utilizada para tomar-se decisões. Planejar para desenvolver é manejar o ambiente, visando a melhoria da qualidade de vida do ser humano. Cada vez mais, sente-se necessidade de estudos e planejamentos do ambiente, que sejam abrangentes e capazes de avaliar a degradação crescente dos recursos naturais renováveis no Brasil. A bacia hidrográfica é reconhecida mundialmente como a melhor unidade para o manejo dos recursos naturais. Assim, uma metodologia para o diagnóstico da situação real dos recursos naturais numa bacia, passa a ser um instrumento necessário para a preservação e gerenciamento destes recursos. Neste sentido, o DFC da bacia do rio Marrecas - sudoeste do Paraná, determinou o seu potencial de degradação ambiental, a partir de fatores naturais pré-definidos visando, especialmente, o planejamento e manejo dos recursos, com vistas à sua preservação. Este estudo, baseia-se na Metodologia para o DFC de Bacias Hidrográficas, desenvolvida pelo CIDIAT/MARNR, da Venezuela e, na proposta desenvolvida por BELTRAME (1990), na bacia do rio do Cedro, em Brusque, SC. A bacia do rio Marrecas foi subdividida em quatro setores (A, B, C e D), para posterior comparação dos estados ambientais de cada setor. A metodologia parte da definição de sete parâmetros: grau de semelhança entre a cobertura vegetal original e a atual; grau de proteção fornecido ao solo pela cobertura vegetal atual; declividade média; erosividade da chuva; potencial erosivo dos solos; densidade de drenagem e o balanço hídrico. Para o desenvolvimento do DFC e confecção de onze mapas temáticos em escala 1:50.000 da bacia, foram utilizados fotografias aéreas; imagem multiespectral digital do satélite LANDSAT TM- 5; dados de geologia, relevo, solos, uso do solo; dados de precipitação e temperatura e referências bibliográficas. Os parâmetros identificados foram expressos de forma numérica, através de uma fórmula descritiva, que estabeleceu o risco de degradação dos setores da bacia, possibilitando a análise qualitativa quanto a preservação desses recursos. O estado ambiental da bacia do rio Marrecas, identificado após aplicação do diagnóstico fisico-conservacionista, é preocupante. O DFC da bacia do rio Marrecas constitui um subsídio básico para trabalhos a nível de extensão rural e/ou projetos que visem a recuperação ambiental da área, pois fornece indicativos para a racionalização do uso e manejo dos recursos da bacia. A metodologia para o DFC adaptada e aplicada na bacia do rio Marrecas, mostrouse viável de ser utilizada em outras bacias hidrográficas.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The environmental issue (re)discusses wáys of appropriation of the natural resources, because the processes which change the environment had gone with the modernity and goods production, generating alterations of these resources' quality, because of pollution/exhaustion of its potentiality. The absence of adequate policies, concerning the planing of natural resources, had made mistakes (many irreversible), inducting the ambient degradation. It occurs, generally, because public administrations take care of land, water, fauna, flora, separately. This reductive vision, becomes problematic when used to make decisions. Plan to develop is manipulate the environment, towards the improvement of the life's quality of human beings. More and more, it is felt the need of studies and plannings of the ambient, vast enough and capable of evaluating the increasing degradation of the renewable natural resources in Brazil. Its basin is world widely recognized as the best unit to manipulate the natural resources Hence, a methodology for the diagnosis of the real situation of natural resources in a basin, become a needed instrument for the preservation of them. In this way, the DFC of the Marrecas river's basin - Southwest of Paraná, had determined its potential of environment degradation from natural factors previously defined and aiming towards, especially, the planing and managing of the resources, trying to preserve them. This study is based on the Methodology to the DFC of Basins, developed by CIDIAT/MARNR, in Venezuela and, also in the proposal developed by BELTRAME (1990), in the Cedro river's basin, Brusque, SC. The Marrecas river's basin was subdivided in four sectors (A, B, C and D) for further comparison of the each sector's environmental status. The methodology relies in the definition of seven parameters: degree of similarity between the original and actual vegetal cover; degree of protection of the land offered by the actual vegetal cover; average declivity; rain's erosive power; erosive power of the land; drainage density and the hydric balance. To develop the DFC and make eleven thematic maps in scale 1:50,000 of the basin, aerial pictures, a digital multispectral image from the satellite LANDSAT TM 5; geological, relief, lands, uses of lands, precipitation and temperature data; and bibliographic references were used. The identified parameters expressed in numeric form, by a descriptive formula, which had established the risk of degradation of the basin's sectors, allowing the qualitative analysis concerning the preservation of these resources. The Marrecas river's basin environmental status, identified after the physical-conservative diagnosis was applied, is preoccupying. The DFC of the Marrecas river's basin constitutes a basic subsidy to works in the levei of rural extension and/or projects that aim towards the environmental recovery of the area, because it supplies indications for the rationalization of the use and management of the basin's resources. The methodology for the DFC adapted and applied in the Marrecas river's basin, turned out to be viable to be used in other basins.pt_BR
dc.format.extent194f. : il., grafs., tabs. ; 30 cm.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectGeomorfologia - Marrecas, Rio (PR)pt_BR
dc.subjectHomem - Influencia do meio ambientept_BR
dc.subjectProteção ambientalpt_BR
dc.subjectGeologia ambientalpt_BR
dc.subjectGeologiapt_BR
dc.titleDiagnóstico fisico-conservacionista - DFC da Bacia do Rio Marrecas - Sudoeste do PRpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record