Show simple item record

dc.contributor.advisorAngulo, Rodolfo José, 1950-pt_BR
dc.contributor.otherTessler, Moyses Gonsalezpt_BR
dc.contributor.otherGiannini, Paulo Cesar Fonseca, 1960-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Terra. Programa de Pós-Graduação em Geologiapt_BR
dc.creatorMihaly, Paolapt_BR
dc.date.accessioned2024-03-20T19:13:06Z
dc.date.available2024-03-20T19:13:06Z
dc.date.issued1997pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/43786
dc.descriptionOrientador: Rodolfo Jose Angulopt_BR
dc.descriptionCoorientadores: Moyses Gonzalez Tessler, Paulo Cesar Fonseca Gianninipt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Programa de Pós-Graduação em Geologiapt_BR
dc.description.abstractResumo: O estudo da dinâmica sedimentar do litoral norte paranaense e extremo sul paulista foi elaborado através dos seguintes métodos: analise granulométrica e mineralógica das areias das praias do Ararapira (SP), Deserta (PR) e da Ilha das Pecas (PR), com o objetivo principal de identificar tendência na distribuição das características sedimentologicas; e o monitoramento da dinâmica da desembocadura lagunar do Ararapira (SP/PR), através do levantamento topográfico periódico das margens da desembocadura e acompanhamento da erosão nas margens do corpo lagunar do Ararapira. Esta desembocadura lagunar apresenta uma migração anômala, no sentido contrario ao da corrente de deriva litorânea longitudinal. O sentido predominante da corrente de deriva e para NE e esta relacionado a passagem de frentes frias. A ausência prolongada deste efeito meteorológico causa variações temporárias no padrão de ondas, que induzem a inversao no sentido da corrente de deriva. Considerando-se esta inversão, são sugeridos dois modelos de circulação das correntes de maré e dos sedimentos, na desembocadura lagunar do Ararapira, que atuando alternadamente provocariam a migração desta no sentido inverso ao da corrente de deriva, ou seja para SW. Quando o sentido da deriva e para NE, os processos que atuam na margem erosiva da desembocadura, durante a maré vazante, são semelhantes aos que ocorrem na margem côncava de um meandro, sendo as areias depositadas no delta de deriva litorânea. No entanto, quando ocorre a inversão no sentido da deriva, as areias que formam o delta de deriva litorânea são erodidas pela ação das ondas e depositadas, durante a mare enchente, na margem que esta em processo de acrescao. Estas areias seriam depositadas nesta margem em decorrência do bloqueio da deriva, pelo fluxo da corrente de maré vazante (efeito molhe hidráulico). As margens do corpo lagunar do Ararapira apresentam pontos de erosão, principalmente na margem localizada no esporão que separa o corpo lagunar do oceano, podendo com o avanço deste processo, ocorrer uma ruptura que originaria uma nova desembocadura. Este fato, juntamente com a progressiva elongação do corpo lagunar devido ao crescimento lateral do esporão do Ararapira, levaria a abertura de uma nova desembocadura mais a NE da atual e ao assoreamento de parte do corpo lagunar localizado entre as duas desembocaduras, a antiga e a recente. A inversão periódica do sentido da corrente de deriva litorânea longitudinal faz-se sentir também na distribuição dos parâmetros granulometricos das areias das praias. Este fato, aliado a um aporte constante de sedimentos as praias não permitem a identificação de um modelo conhecido de distribuição das características granulométricas. As três praias apresentaram, no entanto, uma melhora na seleção dos grãos e um incremento nos valores do índice ZTR no sentido NE, coincidente com o sentido da corrente de deriva predominante.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The study of sedimentary dynamics of north litoral of Parana state and the extreme of south litoral of Sao Paulo state was done using the following methods: grain-size and mineralogical analysis of sandy samples from Ararapira (SP), Deserta (PR) and Ilha das Pecas (PR) beaches, in order to identify trends in sedimentary characteristics distribution, as well as the monitoring of Ararapira's lagoonal mouth (SP/PR) dynamics, with periodic topographic data sets of mouth's margins and compaining erosion on internal lagoonal margins. This lagoonal mouth shows an anomalous migration, against the longshore current. The dominant direction of longshore current is NE and it's related to cold fronts passages. The long absense of this meteorological effect causes temporary changes on wave features, yielding to an inversion of longshore current. Considering this inversion, two circulation models of tidal currents and sediments are suggested to Ararapira's lagoonal mouth, which act alternately to induce the mouth migration on the opposite sense of longshore current, to SW. With NE longshore current, the acting processes on the erosive margin, during ebb tide, seem those ones on concave margins of meandering rivers, and the sand is deposited on the longshore drift delta. However, when longshore current inverts, the sand forming the longshore drift delta are eroded through wave action and deposited, during flood tides, on the growing margin. This sand is deposited at this margin because of drift blocking by ebb tide currents. The Ararapira's lagoonal margins show critical erosion portions, mainly at the internal margins of the sandy barrier that separates coastal lagoon and ocean, and this erosion process can let to new lagoonal mouth. This fact together with progressive elongation of the coastal lagoon caused by lateral sandy barrier growth, would let to the oppening of a new mouth toward NE of the actual one, and the filling of the coastal lagoon portion located between the two mouths. The periodic invertion of longshore current direction is also detected on grain-size parameters distribution along the beaches. This fact compained by a constant sediment source do not allow a pattern identification of grain-size distribution. The three beaches shown however a better grain sorting and an increase of ZTR index towards dominant longshore current direction.pt_BR
dc.format.extent109f. : il. color., grafs., tabs. ; 30cm.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectSedimentos (Geologia)pt_BR
dc.subjectAnalise de sedimentaçãopt_BR
dc.subjectGeologiapt_BR
dc.titleDinâmica sedimentar do litoral norte paranaense e extremo sul paulistapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record