Show simple item record

dc.contributor.advisorVieira Neto, Paulo, 1964-pt_BR
dc.contributor.authorMedeiros, Luana Oliveirapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Filosofiapt_BR
dc.date.accessioned2020-04-29T18:58:44Z
dc.date.available2020-04-29T18:58:44Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/43724
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Paulo Vieira Netopt_BR
dc.descriptionDissertaçao (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Filosofia. Defesa: Curitiba, 14/03/2016pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 61-63pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Filosofiapt_BR
dc.description.abstractResumo: O objetivo da presente dissertação é oferecer uma apresentação e breve análise da compaixão como fundamento da moralidade em Schopenhauer e mostrar que, apesar de ser apresentada como uma moral essencialmente empírica, a sua justificativa é dependente da metafísica do próprio filósofo.Para tal, trabalharemos principalmente com o texto do Sobre o Fundamento da Moral, no qual Schopenhauer dedica, em especial, uma crítica à moral kantiana e seus pretensos sucessores. Nesse texto, Schopenhauer expõe as suas principais ideias a respeito da moral, porém há aspectos que só encontram um aprofundamento no texto d'O Mundo como Vontade e como Representação, especificamente o desenvolvimento da metafísica da moral. Sabe-se que o objetivo do autor era criar um pensamento único, que pudesse ganhar o título de metafísico e moral ao mesmo tempo, por isso a conexão entre seus textos não pode ser desconsiderada. Pretendemos, então, mostrar que ao estudarmos a moral de Schopenhauer através da relação entre os dois textos, podemos ampliar a nossa compreensão a respeito do pensamento do autor, bem como o valor e a possibilidade de falarmos em uma moral da compaixão. Palavras-chave: compaixão, moral, ética, vontade.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The aim of this work is to provide an introduction and a brief analysis of compassion as the basis of morality in Schopenhauer and to show that, despite of being presented as a moral essentially empirical, its justification relies on Schopenhauer's own metaphysical account. To this end, we will work primarily with the text On the Basis of Morality, in which Schopenhauer dedicated, particularly, a critique to Kant's moral theory and to his so-called successors. In this text, Schopenhauer outlines his main ideas about morality, but there are aspects that have only received a deepening in his main work The World as Will and Representation, specifically the development of his metaphysics of moral. It is known that the author's purpose was to create a single thought, which could be metaphysical and moral at the same time, so the liaison between both texts can not be disregarded. We intend, therefore, to demonstrate that by studying Schopenhauer's morality through the connection between these two texts, we can expand our understanding of the author's thought, as well as the value and the possibility of speaking of a moral of compassion. Keywords: compassion, morality, ethics, will.pt_BR
dc.format.extent63f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectEtica socialpt_BR
dc.subjectCompaixão - Filosofiapt_BR
dc.subjectVontadept_BR
dc.titleA Compaixão como "Fenômeno Ético Originário" da moral e a sua necessidade metafísica em Schopenhauerpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record