Show simple item record

dc.contributor.otherSoares, Angelica Ribeiropt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Campus Pontal do Paraná - Centro de Estudos do Mar. Curso de Graduação em Oceanografiapt_BR
dc.creatorMartins, Cintia Dalcuche Lealpt_BR
dc.date.accessioned2023-10-09T17:56:25Z
dc.date.available2023-10-09T17:56:25Z
dc.date.issued2008pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/36570
dc.descriptionOrientador: Angelica Ribeiro Soarespt_BR
dc.descriptionMonografia (graduação) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Centro de Estudos do Mar, Curso de Oceanografia com Habilitação em Pesquisa Oceanográficapt_BR
dc.description.abstractOs radicais livres e outros derivados ativos do oxigênio são reconhecidos como subprodutos naturais do metabolismo aeróbico. No entanto, as espécies reativas do oxigênio participam diretamente de mecanismos relacionados a diversos estados patológicos como câncer, diabetes, aterosclerose, Alzheimer, Parkinson, entre outros. A aplicação tópica ou a administração oral de antioxidantes tem sido uma das maneiras de prevenção aos danos desencadeados pelo estresse oxidativo. As algas marinhas representam uma importante fonte de substâncias antioxidantes naturais, uma vez que têm sistemas de defesa antioxidante bem desenvolvidos. O objetivo desse trabalho foi avaliar o potencial antioxidante, através do método de seqüestro de radicais DPPH e do sistema -caroteno/ácido linoléico; mensurar o conteúdo fenólico total, através do método Folin-Ciocalteu; e determinar o perfil químico por cromatografia em camada delgada dos extratos brutos obtidos a partir de 26 espécies de macroalgas marinhas coletadas em praias da costa sul e sudeste do Brasil. Os extratos que apresentaram resultados relevantes quanto à atividade antioxidante foram analisados por RMN, para a elucidação dos seus compostos majoritários. As espécies Spyridia clavata, Dictyota sp. e Colpomenia sinuosa apresentaram atividade superior a 65% em ambos os métodos utilizados para a avaliação da atividade antioxidante. Cryptonemia seminervis e Amansia sp. se destacaram por obter resultados acima de 72% nas três concentrações testadas pelo método DPPH. Por esse motivo, as duas espécies foram selecionadas para o fracionamento guiado por bioensaios. Padina gymnospora, Sargassum vulgare e Osmundaria obtusiloba apresentaram os maiores valores referentes ao conteúdo fenólico total (243,2; 252,65 e 569,33 mg EAG/ g extrato, respectivamente). A caracterização química dos extratos brutos revelou a presença de esteróis e substâncias da classe dos aminoácidos na maioria das espécies de Rhodophyta analisadas. Dentre as Ochrophyta, todas as espécies apresentaram fenóis e derivados aminados, e apenas uma delas não apresentou esteróis em sua composição. Em todas as espécies de Chlorophyta analisadas foi observada a presença de derivados aminados e fenóis, e em apenas duas espécies não foi constatada a presença de esteróis. As espécies Plocamium brasiliense (1), Amansia sp., Osmundaria obtusiloba, Gracilaria cearensis, Spyridia clavata, Cryptonemia seminervis, Bostrychia tenella, Codium taylorii e Dictyota sp. foram selecionadas para análise por RMN. Em P. brasiliense (1), os majoritários apresentaram um grande número de hidrogênios ligados a carbonos com heteroátomos e hidrogênios ligados a carbonos insaturados. A espécie Dictyota sp. apresentou substâncias terpenoídicas como metabólitos majoritários. As demais espécies analisadas apresentaram substâncias lipídicas, como por exemplo, ácidos graxos, ésteres de ácidos graxos, triglicerídeos e esteróis como componentes majoritários. O fracionamento dos extratos das espécies Cryptonemia seminervis e Amansia sp. constatou que a fração orgânica de ambas as espécies era responsável pela atividade antioxidante observada nos extratos. Os resultados obtidos através deste trabalho indicam que as algas analisadas são uma fonte promissora de compostos biologicamente ativos com propriedades antioxidantes.pt_BR
dc.format.extent86 f. : il.color.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectMacroalgas marinhaspt_BR
dc.subjectAntioxidantespt_BR
dc.subjectOceanografia biológicapt_BR
dc.titleAvaliação da atividade antioxidante de extratos brutos de macroalgas marinhas do litoral brasileiropt_BR
dc.typeTCC Graduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record