Show simple item record

dc.contributor.advisorCaneparo, Sony Cortese, 1957-pt_BR
dc.contributor.authorMachado, Neuri Carneiropt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Terra. Curso de Especialização em Geoprocessamentopt_BR
dc.date.accessioned2022-07-19T18:27:48Z
dc.date.available2022-07-19T18:27:48Z
dc.date.issued2010pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/34313
dc.descriptionOrientador: Sony Cortese Caneparopt_BR
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Especialização em Geoprocessamentopt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Pretende-se neste trabalho analisar a situação de uso e ocupação do solo de pequenas propriedades rurais da Região Sudoeste do Paraná, visando mensurar o impacto da implantação das Áreas de Preservação Permanente e Reserva Legal nestas propriedades. A introdução de sistemas de produção agropecuários mais intensivos na região sudoeste, no final da década de 60, ocasionou intensa pressão sobre os recursos naturais na região, gerando um grande déficit de áreas cobertas por vegetação nativa. As pequenas propriedades rurais também seguiram com a substituição de áreas de vegetação nativa por áreas de produção agropecuária, no anseio de acompanhar o desenvolvimento econômico regional, e nos dias atuais sofrem com a cobrança para que recuperem áreas destinadas a conservação, com a finalidade de atender a legislação ambiental vigente. Ferramentas de geoprocessamento e sensoriamento remoto foram utilizadas para a elaboração dos mapas temáticos de uso e ocupação de solo, gerando posteriormente os mapas de inconformidades de uso/ocupação, possibilitando a quantificação do déficit de áreas de vegetação nativa para compor as Áreas de Preservação Permanente e Reserva Legal das pequenas propriedades. Os resultados indicaram uma intensa ocupação das propriedades rurais pela a atividade agropecuária, com um percentual muito reduzido de áreas conservadas com vegetação nativa nas Áreas de Preservação Permanente, e grande parte das pequenas propriedades conta com área de Reserva Legal insuficiente para o atendimento da legislação ambiental vigente. Concluiu-se que o impacto gerado pela recuperação das Áreas de Preservação Permanente e Reserva Legal não afetaria a renda da pequena propriedade rural da região sudoeste paranaense em 75% dos casos estudados, o restante das propriedades sofreria perda na rendapt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectAgricultura familiarpt_BR
dc.subjectSistemas de informação geográficapt_BR
dc.titleImpacto da implantação da Reserva Legal e Áreas de Preservação Permanente em pequenas propriedades rurais no sudoeste paranaensept_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record