Show simple item record

dc.contributor.advisorBendhack, Marcelo Luizpt_BR
dc.contributor.authorFioravanti Junior, Italo Domingospt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias da Saúde. Programa de Pós-Graduaçao em Clínica Cirúrgicapt_BR
dc.date.accessioned2013-11-23T13:48:23Z
dc.date.available2013-11-23T13:48:23Z
dc.date.issued2013-11-23
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/33677
dc.description.abstractResumo: Introdução: A caracterização de tumores renais por exames radiológicos pode determinar dúvida quanto à melhor conduta para o tratamento dessas lesões. O objetivo do presente estudo foi avaliar estatisticamente a realização de biópsias por agulha em tumores renais de peças cirúrgicas, e comparar com o resultado histológico final. Pacientes e Método: No período de maio de 2000 a maio de 2003, 37 pacientes com diagnóstico radiológico de tumor renal e submetidos a nefrectomia radical ou parcial no Serviço de Urologia do Hospital Nossa Senhora das Graças, Curitiba, PR, foram avaliados de modo prospectivo. Imediatamente após a retirada da peça cirúrgica, foi realizada biópsia por agulha 18 Gauge (3 fragmentos). As amostras foram analisadas por congelação e pela coloração de hematoxilina-eosina (HE) em parafina. Para fins de determinação da sensibilidade e especificidade para neoplasia maligna, a análise patológica do material das biópsias foi comparada com a histologia final da peça cirúrgica. O material foi analisado por um patologista que desconhecia a histologia final do tumor. As biópsias com diagnóstico suspeito para tumor maligno foram consideradas positivas. Resultados: A média de idade da casuística foi de 56,7 anos (variação entre 19 a 82 anos). A distribuição por sexo demonstrou 22 pacientes do sexo masculino (59,5%) e 15 do sexo feminino (40,5%). O diagnóstico dos pacientes foi realizado de forma incidental em 19 pacientes (51%). Em casos sintomáticos, a manifestação inicial mais freqüente foi hematúria macroscópica em 10 pacientes (27%). A dor lombar foi queixa inicial de 4 pacientes (11%), massa palpável em 3 (8%) e emagrecimento em 1 caso (3%). As técnicas cirúrgicas utilizadas foram a nefrectomia radical em 30 pacientes e parcial em 6 casos. Apenas um paciente foi submetido a nefroureterectomia, pois apresentava lesão ureteral concomitante. Houve presença de neoplasias malignas em 91,9% dos pacientes. O exame de congelação das biópsias apresentou sensibilidade de 79,4% e especificidade de 66,6%. O valor preditivo positivo (VPP) foi de 96,4% e o valor preditivo negativo (VPN) de 40%. A freqüência de biópsias sem diagnóstico foi de 10,8%. Para a análise com HE os resultados obtidos foram sensibilidade de 79,4% e especificidade de 100%. O VPP foi de 100% e o VPN de 37,5%. A freqüência de biópsias sem diagnóstico foi de 5,4%. Conclusão: O método estudado demonstrou sensibilidade e VPP elevados. Entretanto, os resultados dos VPN são muito baixos, o que significa um número elevado de biópsias com resultado falso-negativo. Dessa forma, a utilização de biópsias de tumores renais com agulha 18 Gauge, para definição da conduta terapêutica, não deve ser indicada. Palavras chave: 1 - Tumor renal; 2 - Congelação; 3 - Nefrectomia radical e parcial.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectNeoplasias renaispt_BR
dc.subjectNefrectomia parcialpt_BR
dc.subjectNefrectomia radicalpt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleAvaliaçao anatomopatológica por congelaçao de biópsias de tumores renaispt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record