Show simple item record

dc.contributor.advisorHauser, Aline Borsato, 1972-pt_BR
dc.contributor.authorVieira, Larissa Pucci, 1984-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Curso de Especialização em Análises Clínicaspt_BR
dc.date.accessioned2022-07-18T12:46:40Z
dc.date.available2022-07-18T12:46:40Z
dc.date.issued2011pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/32916
dc.descriptionOrientador: Aline Borsato Hauserpt_BR
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Especialização em Análises Clínicaspt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Introdução: A pré-eclâmpsia é uma das principais causas de morbimortalidadematerna e perinatal no Brasil, sendo uma doença hipertensiva específica dagravidez. Objetivo: Analisar o perfil clinico-laboratorial de gestantes comdiagnóstico de pré-eclâmpsia de um serviço obstétrico público do município deBalneário Camboriú de janeiro a abril de 2011. Material e Métodos: Foramacessados nos prontuários os resultados laboratoriais e dados clínicos dasgestantes atendidas na emergência do referido hospital, que atenderam aoscritérios de inclusão do projeto. Resultados: Foram avaliadas 22 pacientes. Aidade variou de 16 a 45 anos. Em relação à paridade, 8 pacientes eramprimigestas e verificou-se o predomínio da etnia branca. Foram comparados osdados laboratoriais entre as gestantes em pré-eclâmpsia e gestanteshipertensas. Os valores de creatinina (p=0,042), ácido úrico (p=0,033) eproteinúria (p=0,010) foram estatisticamente significativos. Os marcadores defunção hepática foram analisados e a bilirrubina total (p=0,029) e a AST(p=0,033) apresentaram-se estatisticamente significante, o mesmo não ocorreupara a enzima ALT, que não apresentou diferenças significativas. Na avaliaçãodo hemograma, o resultado não se apresentou estatisticamente significantepara as plaquetas (p=0,166), mas ao avaliar a hemoglobina (p=0,014), estaapresentou dados significativos. Na avaliação da hemólise a LDH (p<0,001) foisignificativa e os sinais de hemólise no hemograma também. Foram analisadasa incidência de sinais para a síndrome de HELLP, sendo que 22% (n=4)desenvolveram a síndrome e quatro mulheres evoluíram para o óbito,correspondendo a 22% dos casos. Conclusão: Devido à alta incidência da préeclâmpsia e à gravidade com que o quadro possa evoluir para uma eclâmpsiae/ou síndrome de HELLP, têm sido feitas várias tentativas para identificar aspacientes de maior risco de desenvolver pré-eclâmpsia, elucidar a etiologia ecorrelacionar o diagnóstico clínico e laboratorial, tentando assim, melhorar acondução e o tratamento das gestantespt_BR
dc.description.abstractAbstract: Introduction: Preeclampsia is a major cause of maternal and perinatalmorbidity and mortality in Brazil, a hypertensive disorders of pregnancy.Objective: To analyze the clinical and laboratory diagnosis of pregnant womenwith preeclampsia in a public obstetric service in the city of Camboriú Januaryto April 2011. Material and Methods: The medical records accessed in thelaboratory results and clinical data of pregnant women attending the emergencyroom of the hospital, who met the inclusion criteria of the project. Results: Atotal of 22 patients. The age ranged from 16 to 45 years. Regarding parity, 8patients were primigravidae and there was a predominance of white race. Wecompared the laboratory data among pregnant women in pre-eclampsia andhypertensive pregnant women. Creatinine values (p = 0.042), uric acid (p =0.033) and proteinuria (p = 0.010) were statistically significant. Markers of liverfunction were analyzed and total bilirubin (p = 0.029) and AST (p = 0.033) werestatistically significant, was not the case for the enzyme ALT, which did notshow significant differences. In evaluating the CBC, the result did not showstatistically significant for platelets (p = 0.166), but when assessing thehemoglobin (p = 0.014), that provide meaningful data. In the evaluation ofhemolysis LDH (p <0.001) was significant and the signs of hemolysis in theblood count as well. We analyzed the incidence of signs for the HELLPsyndrome, and 22% (n = 4) developed the syndrome and four women died,corresponding to 22% of cases. Conclusion: Due to the high incidence ofpreeclampsia and the seriousness with which the picture may evolve into aneclampsia and / or HELLP syndrome, have been attempts to identify patients athigher risk of developing preeclampsia, to elucidate the etiology and correlatethe clinical and laboratory diagnosis, trying to improve the conduct andtreatment of pregnant womenpt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectPre-eclampsiapt_BR
dc.subjectMortalidade maternapt_BR
dc.titleCaracterísticas clínico-laboratoriais da pré-eclâmpsia em gestantes atendidas pelo Sistema Único de Saúde em Balneário Camboriú-SCpt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record