Show simple item record

dc.contributor.advisorLozovey, João Carlos do Amaralpt_BR
dc.contributor.authorSantos, Roseli dospt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Curso de Especialização em Medicina do Trabalhopt_BR
dc.date.accessioned2022-08-01T20:03:50Z
dc.date.available2022-08-01T20:03:50Z
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/77489
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. João Carlos do A. Lozoveypt_BR
dc.descriptionArtigo (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Curso de Especialização em Medicina do Trabalho.pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é o órgão público designado a promover o Programa de Reabilitação Profissional (PRP) aos trabalhadores (segurados) que se encontram parcial ou totalmente incapacitados para a atividade profissional habitual. O programa promove a (re) habilitação do segurado a uma atividade laboral compatível à incapacidade decorrente de doença ou acidente. Este estudo traz uma breve contextualização histórica, recursos empregados, atribuições dos membros da equipe técnica e fases do programa. A pesquisa tem por objetivo realizar um levantamento de barreiras e facilitadores ao PRP descritas na literatura que possam auxiliar o perito médico na definição do real potencial laboral do segurado em seu retorno ao mercado de trabalho. A metodologia empregada foi a revisão bibliográfica contextualizada com as experiências da autora junto ao PRP. Ficou demonstrado com este estudo que o quantitativo de fatores do tipo "barreiras" são inúmeros, enquanto que os "facilitadores" são em menor número. É um desafio para o perito médico estabelecer o real potencial laboral do segurado, bem como nas tomadas de decisões diante de múltiplos fatores a serem analisados. O raciocínio médico pericial deixa de ser centrado exclusivamente no diagnóstico e precisa permear uma gama de fatores determinantes a um prognóstico de sucesso. O retorno do trabalhador incapacitado ao trabalho constitui-se como um dos aspectos mais desafiadores no campo da Saúde do Trabalhador, portanto, faz-se necessário que o PRP empregue uma visão integral do segurado, incluindo aspectos biopsicossociais, bem como abordagem multidisciplinar e intersetorial.pt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectPrevidência socialpt_BR
dc.subjectReabilitação profissionalpt_BR
dc.titleBarreiras e facilitadores ao programa de reabilitação profissional do inss : Desafios na definição do potencial laboral dos seguradospt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record