Show simple item record

dc.contributor.advisorSantos, Leonardo José Cordeiro, 1962-pt_BR
dc.contributor.authorGoulart, Adriano Ávila, 1987-pt_BR
dc.contributor.otherSiame, Lionel, 1970-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Terra. Programa de Pós-Graduação em Geografiapt_BR
dc.date.accessioned2022-07-26T16:13:41Z
dc.date.available2022-07-26T16:13:41Z
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/72597
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Leonardo José Cordeiro Santospt_BR
dc.descriptionCoorientador: Prof. Dr. Lionel Siamept_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Programa de Pós-Graduação em Geografia. Defesa : Curitiba, 30/10/2020pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Estudos que analisam a morfodinâmica a longo termo no Brasil utilizando mensurações de 10Be in situ totalizaram 20 publicações até o final de 2019. Uma porção específica do território brasileiro, o sul da Bacia Sedimentar Bauru, já havia sido investigado por do Couto (2014), porém algumas lacunas ainda estavam abertas, como a generalização das taxas de denudação para uma área maior, assim como o grau de influência de feições geomorfológicas específicas remanescentes de outros períodos geológicos, como as paleovoçorocas e os inselbergs internos à essa bacia sedimentar. Diante desse contexto, o objetivo da tese foi compreender a evolução geomorfológica de longo-termo da porção sul da Bacia Sedimentar Bauru. A metodologia aplicada se baseou na aplicação de algoritmos sofisticados para a extração de informações quantitativas da topografia digital (ICR; ?; Ksn; HI; perfis topográficos longitudinais de rios e perfis swath), e na aplicação de ferramentas isotópicas (mensuração de concentrações de 10Be em amostras de sedimentos fluviais extraídas de 20 bacias hidrográficas diferentes). A taxa de denudação de fundo calculada foi de 12.9 ±2.1 m/My, o que é consistente com os valores esperados para regiões relativamente planas, como é a área de estudo, oriunda de um paleodeserto. Correlações entre low relief surfaces e ciclos erosivos também confirmaram essa lenta evolução desde o Cretáceo até o modelado atual do relevo. A diferença da magnitude dos processos visualizada por trabalhos anteriores que analisaram as margens norte e sul do Rio Ivaí não se confirmou, visto que os erros acabaram por homogeneizar os valores norte (11.4 ±1.9 m/My) e sul (14.0 ±2.3 m/My). Assim, notou-se que a diferença observada por do Couto (2014) refletiu processos ocorridos nas cabeceiras de drenagem e não na região como um todo, o que acabou por superestimar os valores. Apesar de individualmente as paleovoçorocas apresentarem valores médios 3 vezes maiores que os regionais (PG, 42.7 ±3.7 m/My), essas feições mostraram-se integradas aos processos regionais de denudação, pois não elevam a média da taxa de denudação das bacias onde ocorrem. O que levou a conjectura de que a morfodinâmica da região pode ter evoluído a partir da formação e coalescência dessas paleovoçorocas, formadas durante o Plio-Pleistoceno, segundo os resultados de idade aproximada do início do processo de denudação. Por sua vez, os inselbergs se mostraram influentes nos processos regionais, já que esses atuaram diminuindo os valores de denudação nas bacias onde são encontrados. Sendo assim, notou-se que as feições de relevo relictuais na verdade são parte integrante da evolução regional, pois essas controlam processos locais, mas essa influência acaba homogeneizada/dissolvida, quando as escalas espacial e temporal são amplificadas. Palavras-chave: Nuclídeos cosmogênicos 10Be. Morfodinâmica. Bacia Sedimentar Bauru. Morfometria. Paleovoçorocas.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Studies that analyze long-term morphodynamics in Brazil using in situ 10Be measurements totaled 20 publications until the end of 2019. A specific portion of the Brazilian territory, the southern Bauru Sedimentary Basin, had already been investigated by do Couto (2014), however, some gaps were still open, such as the generalization of denudation rates for a larger area, as well as the influence magnitude of specific geomorphological features remaining from other geological periods, such as paleogullies and inselbergs into this sedimentary basin. Given this context, the goal of the thesis was to understand the long-term geomorphological evolution of the the Bauru Sedimentary Basin southern portion. The applied methodology was based on morphometric (ICR; ?; Ksn; HI; longitudinal topographic profiles of rivers and swath profiles) and isotopic (measurement of 10Be in situ of 20 hydrographic basins) tools. The background denudation rate calculated was 12.9 ± 2.1 m / My-1, which corroborated with the expected values for relatively flat regions, such as the study area, made from a paleodesert. Correlations between low relief surfaces and erosive cycles also confirmed these low values of evolution from the Cretaceous to the current relief model. The difference in the process's magnitude visualized by previous works that analyzed the north and south banks of the Ivaí River was not confirmed, since the uncertainties ended up homogenizing the north (11.4 ± 1.9 m / My-1) and south (14.0 ± 2.3 m / My-1) values. Thus, it was noted that the difference visualized by do Couto (2014) reflected processes that occurred at the drainage headwaters and not in the whole region, which ended up overestimating the values. Although the paleogullies individually present average values of 3 times higher than the regional ones (PG, 42.7 ± 3.7 m / My-1), these features were shown to be integrated with the regional denudation processes, as they do not increase the average denudation rate of the watersheds where they occur. This led to the conjecture that the region's morphodynamics may have evolved from the formation and coalescence of these paleogullies, formed during the Plio-Pleistocene, according to the approximate age of the denudation process beginning results. The inselbergs proved to be influential in regional processes since they acted by reducing the denudation values of the watersheds where they are found. Thus, it was noted that the relictual relief features are actually an integral part of regional evolution, as these control local processes, but this influence wapt_BR
dc.format.extent1 recurso online : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languageMultilinguapt_BR
dc.languageTexto em português e inglêspt_BR
dc.languageporengpt_BR
dc.subjectBacias sedimentarespt_BR
dc.subjectMorfometriapt_BR
dc.subjectGeografiapt_BR
dc.titleTaxas de denudação e ferramentas morfométricas aplicadas na análise da evolução de longo termo do relevo do sul da bacia sedimentar Baurupt_BR
dc.typeTese Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record