Show simple item record

dc.contributor.authorSpenassatto, Gabriel, 1988-pt_BR
dc.contributor.otherLima, Myrian Del Vecchio de, 1958-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Parana. Setor de Artes, Comunicação e Design. Programa de Pós-Graduação em Comunicaçãopt_BR
dc.date.accessioned2021-12-13T15:58:15Z
dc.date.available2021-12-13T15:58:15Z
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/69713
dc.descriptionOrientadora: Profa. Dra. Myrian Regina Del Vecchio de Limapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Artes, Comunicação e Design, Programa de Pós-Graduação em Comunicação. Defesa : Curitiba, 13/05/2020pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 139-147pt_BR
dc.description.abstractResumo: O objetivo desta dissertação é compreender aspectos que caracterizam as audiências dos canais brasileiros de divulgação científica no YouTube, aqui considerados espaços públicos de comunicação da ciência. Este é um estudo descritivo que busca responder à seguinte pergunta de pesquisa: que características assumem as audiências dos canais de divulgação científica no YouTube e como se envolvem com a produção dos conteúdos a elas direcionados? O universo limitador é a rede Science Vlogs Brasil (SVBr), iniciativa criada em 2016 como uma parceria entre produtores de conteúdo dedicados à divulgação científica em ambiente online. O procedimento metodológico consiste na combinação de técnicas de caráter quantitativo e qualitativo, a saber: 1 - questionário online, com finalidade descritiva e exploratória, voltado às audiências de canais de comunicação da ciência, 2 - análise de conteúdo temática de 4 mil comentários coletados em 40 diferentes vídeos e 3 - questionário de perguntas abertas voltado a criadores de conteúdo da rede SVBr. A discussão teórica busca situar a prática da comunicação pública da ciência no paradigma da cultura da participação, em que a distinção clássica entre produtor e receptor passa a ser questionada e o papel de coenunciador do destinatário das mensagens é colocado em evidência. Os resultados indicam uma audiência que utiliza o YouTube principalmente em busca de entretenimento e informação, e cujos formatos de vídeo de ciência preferidos são vlog, animações e documentários. Embora o hábito de ler comentários nos vídeos seja frequente, o engajamento em discussões científicas nestes espaços é raro e, na maioria das vezes, acontece sob a forma de perguntas sobre o tema dos vídeos. Ainda assim, parte significativa das audiências procura se envolver com a rotina produtiva dos canais, sugerindo pautas ou melhorias técnicas aos produtores de conteúdo. Palavras-chave: Comunicação da Ciência. Divulgação Científica. YouTube. Science Vlogs Brasil. Audiências.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The objective of this master thesis is to understand aspects that characterize the audiences of Brazilian scientific dissemination channels on YouTube, here considered public spaces for science communication. This is a descriptive study that seeks to answer the following research question: what characteristics do the audiences of the scientific dissemination channels assume and how do they get involved with the production of the content directed to them? The limiting universe is the Science Vlogs Brasil (SVBr) network, an initiative created in 2016 as a partnership between content producers dedicated to scientific dissemination in the online environment. The methodological procedure consists of a combination of quantitative and qualitative techniques, namely: 1 - online questionnaire, with descriptive and exploratory purposes, aimed at audiences of science communication channels, 2 - thematic content analysis of four thousand comments collected in 40 different videos and 3 - open-ended questionnaire aimed at content creators of the SVBr network. The theoretical discussion seeks to place the practice of public communication of science in the paradigm of the participatory culture, in which the classic distinction between producer and recipient comes to be questioned and the co-enunciator role of the recipient of messages is highlighted. The results indicate an audience that uses YouTube primarily in search of entertainment and information contents, and whose preferred science video formats are vlog, animations and documentaries. Although the habit of reading comments on videos is frequent, engaging in scientific discussions in these spaces is rare, and it happens mainly in the form of questions on the topic of the videos. Even so, a significant part of the audience tries to get involved with the productive routine of the channels, suggesting topics or technical improvements to the content producers. Keywords: Science communication. Science Dissemination. YouTube. Science Vlogs Brasil. Audiences.pt_BR
dc.format.extent1 arquivo (168 p.) : PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDivulgação científicapt_BR
dc.subjectComunicação na cienciapt_BR
dc.subjectComunicaçãopt_BR
dc.titleCiência em comunicação no Youtube : perfil das audiências e estratégias de engajamento em canais do Science Vlogs Brasilpt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record