Show simple item record

dc.contributor.advisorOsaki, Silvia Cristina, 1973-pt_BR
dc.contributor.authorPereira, Priscilapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor Palotina. Programa de Pós-Graduação em Ciência Animalpt_BR
dc.date.accessioned2021-02-23T20:03:24Z
dc.date.available2021-02-23T20:03:24Z
dc.date.issued2021-02-23T17:02:55Zpt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/69455
dc.descriptionOrientador : Profª. Drª. Silvia Cristina Osakipt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Palotina, Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal. Defesa: Palotina, 08/12/2016pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 52-61pt_BR
dc.description.abstractResumo: As doenças transmitidas por artrópodes induzem várias enfermidades, destacando-se a Erliquiose Monocítica Canina (EMC) e a Babesiose Canina, transmitidas pelo carrapato Rhipicephalus sanguineus. A EMC é causada pela bactéria Ehrlichia canis, enquanto a Babesiose Canina é causada pelo protozoário Babesia spp. . O diagnóstico pode ser realizado por esfregaço de sangue periférico, buscando o agente etiológico, por meio de sorologia, para a identificação de anticorpos anti - E. canis e anti - B.canis e pela técnica de reação em cadeia pela polimerase (PCR) detectando o DNA do agente etiológico. O objetivo deste trabalho foi demonstrar a soroprevalência da EMC e da Babesiose Canina no município de Palotina - Paraná, detectar a presença dos agentes no sangue dos animais e identificar os fatores de riscos para cada doença. A soroprevalência da EMC foi determinada pelo exame de Imunofluorescência Indireta e o Ensaio Imunoenzimático Indireto foi realizado para demonstrar a soroprevalência da Babesiose Canina. Para ambas as doenças foi realizado o esfregaço de sangue periférico e exame de PCR para identificação do DNA do agente etiológico. Os fatores de risco foram avaliados por meio de um questionário epidemiológico. A prevalência observada para EMC e Babesiose canina são 25,73% e 7,4% respectivamente. No exame de PCR para Erlichia spp e Babesia canis, foram identificadas 8,96% e 1,68% de positividade, respectivamente. Os fatores de risco para EMC estão relacionadas com o manejo do animal, modo de criação e presença de carrapatos. Para Babesiose Canina, os fatores de riscos estão relacionados com o grau de escolaridade dos tutores, manejo do animal e modo de criação. Palavras chave: Hemoparasitas, PCR, babesiose, erliquiose, sorologia, esfregaço sanguíneopt_BR
dc.description.abstractAbstract: Arthropod-borne diseases induce several disorders, such as Canine Monocytic Ehrlichiosis (CME) and Canine Babesiosis, transmitted by the Rhipicephalus sanguineus tick. The CME is caused by the bacteria Erlichia canis, while the Canine Babesiosis is caused by the protozoan Babesia spp. The diagnosis can be performed by peripheral blood smear, seeking the etiological agent, by means of serology, for the identification of anti-E antibodies Canis and anti-B canis and by the polymerase chain reaction (PCR) technique which detecs the DNA of the etiologic agent. The objective of this study was to demonstrate the seroprevalence of CME and Canine Babesiosis in Palotina (PR) town and to identify the risk factors for each disease. The CME seroprevalence was performed by the Indirect Immunofluorescence test and the Indirect Immunoenzyme Assay was performed to demonstrate the seroprevalence of Canine Babesiosis. For both diseases, peripheral blood smear and PCR were performed to identify the DNA of the etiological agent. Risk factors were assessed using an epidemiological questionnaire. The prevalence observed for CME and Canine Babesiosis is 25.73% and 7.4%, respectively. In the PCR test for Erlichia spp. and Babesia canis, 8.96% and 1.68% of positivity were identified, respectively. The risk factors for CME are related to the management of the animal, raise mode and presence of ticks. For Canine Babesiosis, the risk factors are related to the level of scolarity of the tutor, animal management and raise mode. Keywords: Hemoparasites, PCR, babesiosis, ehrlichiosis, serology, blood smearpt_BR
dc.format.extent65f. : il., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectCiência Animalpt_BR
dc.titlePrevalência da Ehrlichia spp. e da Babesia spp. e fatores associados, em cães domiciliados em Palotina, Paraná, Brasilpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record