Show simple item record

dc.contributor.advisorTeive, Helio Afonso Ghizoni, 1958-pt_BR
dc.contributor.authorBastos, Marina Siqueira Campos, 1985-pt_BR
dc.contributor.otherNickel, Renato, 1965-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Medicina Interna e Ciências da Saúdept_BR
dc.date.accessioned2020-02-28T20:42:55Z
dc.date.available2020-02-28T20:42:55Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/65970
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Hélio Afonso Ghizoni Teivept_BR
dc.descriptionCoorientador: Prof. Dr. Renato Nickelpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Medicina Interna e Ciências da Saúde. Defesa : Curitiba, 01/11/2019pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 68-73pt_BR
dc.description.abstractResumo: A Distonia Cervical (DC) é caracterizada pela presença de movimentos involuntários da região cervical em vários planos e direções, resultando em posturas anormais da cabeça, pescoço e ombro. Estudos sobre a fisiopatologia da DC mostraram uma relação com a capacidade de processamento visual, o que poderia prejudicar o desempenho da direção. A partir dessa hipótese, esta pesquisa buscou, por meio de avaliações motoras, visuais e cognitivas, analisar e comparar os resultados com um grupo controle. Na análise da amostra de conveniência de 50 pacientes com DC idiopática, comparada com o grupo controle de 50 indivíduos pareados por sexo, idade e escolaridade, demonstrou que pessoas com DC apresentam maior risco de acidentes de trânsito do que o grupo controle sem doença, além de apresentarem o pior desempenho nas avaliações visuais, motoras e cognitivas. Na comparação, antes e depois do efeito da toxina botulínica tipo A (TBA), analisada em 11 participantes, foi encontrado um melhor desempenho pós-TBA, com uma diferença significativa no escore total da Escala Modificada de Toronto, na subescala de intensidade na Escala modificada de Toronto e no Teste de Trilhas A. A análise de correlação demonstra que, após o efeito da TBA, existem correlações entre incapacidade e dor e subteste da atenção dividida pelo UFOV, demonstrando que pode haver uma relação entre os componentes motores com os resultados visuais e cognitivos. A análise de correlação bivariada mostra que, após o efeito da TBA, as correlações encontradas entre incapacidade e dor com o subteste de atenção dividida do UFOV não ocorrem mais, demonstrando que pode haver uma relação entre os componentes motores distônicos com os resultados da avaliação visual e cognitiva. Palavras-chave: Terapia Ocupacional. Distonia Cervical. Condução de Veículo.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Cervical Dystonia (CD) is characterized by the presence of involuntary movements of the cervical region in various planes and directions, resulting in abnormal head, neck and shoulder postures. Studies on the pathophysiology of CD have shown a relationship with visual processing capacity, which could impair the performance of driving. From that hypothesis, this research sought, through motor, visual and cognitive assessments to analyze and compared with a control group, the results. In the analysis of the convenience sample of 50 patients with idiopathic CD, compared with the control group of 50 individuals matched for gender, age and education, demonstrate people with CD have a higher risk of traffic accidents than the control group without disease, besides presenting the worst performance in the visual, motor and cognitive evaluations. In the comparison, before and after the effect of botulinum toxin type A (TBA), analyzed in 11 participants, a better post-TBA performance was found, with a significant difference in the Toronto Modified Scale total score, in the intensity subscale in the Toronto Modified Scale and Trails A Test. The correlation analysis demonstrates that, after the effect of TBA, there are correlations between disability and pain and subtest divided attention by UFOV, demonstrating that there may be a relationship between motor components with visual and cognitive outcomes. The Bivariate correlation analysis showing that, after the TBA affect, the correlations found between disability and pain with the UFOV split attention subtest no longer occur, demonstrating that there may be a relationship between dystonic motor components with visual and cognitive assessment results. Keywords: Occupational Therapy. Cervical Dystonia. Automobile Drivingpt_BR
dc.format.extent94 p. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTorcicolopt_BR
dc.subjectConduçao de veículopt_BR
dc.subjectTerapia ocupacionalpt_BR
dc.subjectClínica Médicapt_BR
dc.titlePercepção visual e risco de acidentes de trânsito em sujeitos com distonia cervicalpt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record