Show simple item record

dc.contributor.authorVicenski, Paola Pasini, 1983-pt_BR
dc.contributor.otherSchieferdecker, Maria Eliana Madalozzo, 1959-pt_BR
dc.contributor.otherRabito, Estela Iracipt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Alimentação e Nutriçãopt_BR
dc.date.accessioned2019-11-27T17:40:51Z
dc.date.available2019-11-27T17:40:51Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/64288
dc.descriptionOrientadora: Profª. Dra. Maria Eliana M. Schieferdeckerpt_BR
dc.descriptionCoorientadora: Profª. Dra. Estela I. Rabitopt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Alimentação e Nutrição. Defesa : Curitiba, 12/07/2019pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 43-52pt_BR
dc.description.abstractResumo: A terapia nutricional enteral domiciliar (TNED) proporciona melhora na condição clínica e sobretudo na qualidade de vida dos pacientes. Discute-se a melhor forma de avaliação nutricional para esta população. O ângulo de fase (AF) e demais referências calculadas a partir da impedância bioelétrica (BIA) podem fornecer indicadores do estado nutricional. Baseado nessa lacuna na literatura, o objetivo deste estudo foi estabelecer a associação entre a massa muscular e o ângulo de fase padronizado com evolução clínica de pacientes em TNED. Foi realizada a avaliação da composição corporal mediante o uso do aparelho de impedância bioelétrica. O peso e a altura real ou estimados dos indivíduos foram obtidos, assim como os valores de reactância e resistência por meio da BIA, utilizados para estimar a massa livre de gordura (MLG), massa muscular apendicular (MMA), massa muscular esquelética (MME) e o AF. Após ajustes de idade e sexo, obteve-se o ângulo de fase padronizado (AFP). Os pacientes ou cuidadores foram contatados via telefone a fim de conseguir informações acerca dos desfechos clínicos após 90 dias da visita domiciliar. Para a análise estatística, as covariáveis quantitativas foram analisadas pelos testes bivariados t student e Mann-Whitney e as variáveis qualitativas pelo teste exato de Fischer. O modelo de regressão logística foi preciso para associar as covariáveis com os desfechos. A curva ROC foi construída a partir das variáveis que apresentaram efeito significativo, a qual resultou em pontos de corte para AFP, índice de massa muscular apendicular (iMMA) e índice de massa corporal (IMC). Foram considerados 108 pacientes, a maioria idosa (68,8 anos), sexo masculino (56,5%) e com doença neurológica (70,4%). Os homens apresentaram diferença significativa para %MLG e índice de massa muscular esquelética (iMME) em relação as mulheres (p<0,001). Pacientes com doença neurológica apresentaram valores menores para %MLG, iMMA e iMME; todavia, pacientes oncológicos apresentaram 492% maior chance de óbito. O AFP nos indivíduos resultou em valor negativo em 88,9%. O valor menor de AFP sugere maior chance de óbito (OR 0,50; IC 0,28-0,89; p=0,0181). Os homens apresentaram valor de AFP menor em comparação às mulheres (-2.9 vs -1.8; p<0,0001). O ponto de corte da curva ROC para o AFP foi de -2,6º referente ao óbito e para iMMA de 5,23kg/m2. O IMC também está relacionado ao desfecho óbito (p<0,04), sendo que o risco para óbito diminui em 14,2% quanto maior for o IMC. Portanto, o AFP pode ser usado como ferramenta preditiva de mortalidade para pacientes em TNED. Sugerimos utilizar a referência AFP para complementar a avaliação nutricional desta população, assim como o iMMA e IMC. Palavras-chave: Nutrição enteral. Terapia nutricional enteral domiciliar. Avaliação nutricional. Composição corporal. Ângulo de fase.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Home enteral nutritional therapy (HENT) aims to improve the quality of life of patients. The best form of nutritional assessment for this population is discussed. Phase angle (PA) and other references calculated from bioelectrical impedance (BIA) can provide indicators of nutritional status. Based on this shortcoming in the literature, the objective of this study was to establish the association between muscle mass and standardized phase angle with clinical evolution of HENT patients. Body composition evaluation was performed using the bioelectrical impedance apparatus. The individuals weight and height (actual or estimated) were obtained, as well as the reactance and resistance values by means of the BIA, used to estimate the fat free mass (FFM), appendicular muscle mass (ASM), skeletal muscle mass (SM) and PA. After adjustments of age and sex, the standardized phase angle (SPA) was obtained. Patients or caregivers were contacted via telephone to obtain information about clinical outcomes after 90 days of home visit. For the statistical analysis, the quantitative covariables were analyzed by the bivariate tests t Student and Mann-Whitney and the qualitative variables by the Fischer exact test. The logistic regression model was required to associate the covariates with the outcomes. The ROC curve was constructed from the variables that showed a significant effect, which resulted in cut-off points for SPA, appendicular muscle mass index (ASMI), and body mass index (BMI). A total of 108 patients were considered, most of them elderly (68.8 years), male (56.5%) and neurological disease (70.4%). The men presented a significant difference for %FFM and skeletal muscle mass index (SMI) in relation to women (p <0.001). Patients with neurological disease presented lower values for %FFM, ASMI and SMI; however, cancer patients had a 492% higher chance of death. The SPA in the individuals resulted in a negative value of 88.9%. The lower value of SPA suggests a higher chance of death (OR 0.50, CI 0.28- 0.89, p = 0.0181). Men presented lower SPA value in comparison to women (-2.9 vs -1.8, p <0.0001). The cut-off point of the ROC curve for SPA was -2.6° for death and for ASMI of 5.23 kg / m2. The BMI is also related to the death outcome (p <0.04), and the risk for death decreases by 14.2% the higher the BMI. Therefore, SPA can be used as a predictive mortality tool for HENT patients. We suggest using the SPA reference to complement the nutritional assessment of this population, as well as ASMI and BMI. Keywords: Enteral nutrition. Home enteral nutritional therapy. Nutritional evaluation. Body composition. Phase angle.pt_BR
dc.format.extent59 p. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectAlimentação enteralpt_BR
dc.subjectTerapia nutricionalpt_BR
dc.subjectNutrição - Avaliaçãopt_BR
dc.subjectNutriçãopt_BR
dc.titleÂngulo de fase, massa muscular e desfechos clínicos de pacientes em terapia nutricional enteral domiciliarpt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record